Pestana Casino Park recebe prémio de melhor hotel do grupo Pestana em 2016

06-03-2017 (12h24)

O Pestana Casino Park, na Madeira, recebeu o prémio de Best Hotel 2016 num encontro promovido pelo Pestana Hotel Group em que participaram 150 colaboradores de todos os mercados onde a rede hoteleira tem operações.

Os “Pestana Awards” assinalam anualmente os melhores desempenhos e as melhores práticas do ano anterior, sendo cada categoria avaliada de acordo com critérios específicos, como a satisfação dos clientes, as receitas, o crescimento face ao ano anterior, a dedicação e o empenho, entre outros.

O Pestana Casino Park foi o grande vencedor, ao receber o prémio Best Hotel.

Os hotéis Pestana no Algarve receberam a distinção por Best Business, enquanto o prémio de Best Performance foi para o Pestana Vintage Porto e o prémio de Best Reputation foi para o Pestana Palms e a Pousada de Lisboa.

Ao arrecadar também a distinção de Best Pousada, a Pousada de Lisboa foi a única unidade hoteleira do grupo a receber dois prémios.

O grupo hoteleiro distinguiu ainda Rosário Andrés (Pestana Gardens Department) com um prémio de sustentabilidade, e Gustavo Jarussi, pela dedicação ao Pestana Hotel Group.

A 24º Reunião Global do grupo Pestana realizou-se no Pestana Bahia Praia, nos Açores.

 

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Pestana

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Cascais também duplica taxa turística em 2019

15-11-2018 (16h56)

O presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, disse hoje no Congresso da AHP, a decorrer em Lisboa, que vai acompanhar Lisboa no aumento da a taxa turística em 2019, de um para dois euros por noite.

Crescimento dos proveitos da hotelaria portuguesa tende a ‘aterrar’

15-11-2018 (15h43)

O crescimento dos proveitos da hotelaria portuguesa foi em Setembro o mais fraco dos 53 meses que já levam de alta, e com uma queda significativa na área metropolitana de Lisboa, na ordem dos cinco milhões de euros.

Quebra da hotelaria portuguesa não está tanto nas chegadas de turistas, mas no tempo que permanecem

15-11-2018 (13h22)

As quebras de dormidas de turistas residentes no estrangeiro na hotelaria portuguesa deve-se mais à redução do seu tempo médio de permanência do que a decréscimo das chegadas, que até estão com um ligeiro aumento e atingem um novo recorde para os primeiros nove meses, concluiu o PressTUR dos dados divulgados hoje pelo INE.

“Dormidas de não residentes continuaram a diminuir”, diz balanço do INE relativo a Setembro

15-11-2018 (11h30)

Os estabelecimentos de alojamento turístico portugueses tiveram em Setembro uma queda das dormidas de turistas residentes no estrangeiro em 4,9%, depois de descidas de 4,7% em Agosto, de 4,5% em Julho e de 5,5% em Junho.

Quebra da ocupação hoteleira “não será razão para reduzir os preços, mas sim para aumentar o valor” – Raul Martins, AHP

15-11-2018 (11h11)

O presidente da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), Raul Martins, sustentou hoje que a diminuição da ocupação hoteleira “não será razão para reduzir os preços, mas sim para aumentar o valor percepcionado e o serviço prestado”.