Nau Hotels & Resorts começa hoje ‘a navegar’ com dez hotéis e três campos de golfe

18-12-2014 (15h07)

Pedro Almeida é o ‘homem do leme’

A ECS Capital, que em 2013 ficou com parte dos hotéis do grupo CS, lançou hoje um novo operador hoteleiro a que chamou Nau Hotels & Resorts, com dez hotéis e três campos de golfe, tendo Pedro Almeida, ex-secretário de Estado do Turismo, como presidente do Conselho de Administração.



A Nau Hotels & Resorts ‘nasce’ com um Conselho de Administração composto por administradores não-executivos propostos pela ECS Capital e por uma Comissão Executiva constituída por Mário Ferreira (CEO), José Silva Pais (CFO) e Carlos Costa (COO).
A Nau Hotels & Resorts integra dez hotéis no Algarve, Alentejo, Douro e Lisboa, três campos de golfe (Salgados, Morgado e Álamos) e outros activos, designadamente um centro de congressos no Algarve com capacidade para 1.600 pessoas.
A sua oferta é de 1.300 quartos com cerca de 3.300 camas, designadamente nas unidades São Rafael Atlântico, São Rafael Suites, Salgados Palace, Salgados Palm Village, Salgados Dunas Suites, Salgados Vila das Lagoas, Morgado Golf & Country Club, Lago Montargil & Villas, Vintage House Lisboa e Vintage House Douro.
Fernando Esmeraldo, presidente da gestora de fundos ECS Capital, que junta cerca de 20 unidades hoteleiras em Portugal, entre as quais o Pestana Colombos, em Porto Santo, e o Conrad Algarve, na Quinta do Lago, afirmou hoje no lançamento do novo operador hoteleiro em Lisboa que pretende “contribuir para o incremento da capacidade e qualidade turística em Portugal, estando presentes nos segmentos de sol e mar, desporto, congressos e eventos”, “com uma oferta dirigida para vários perfis de clientes”.
Trata-se de “um operador que se posiciona no segmento superior da oferta nacional”, afirmou por sua vez Pedro Almeida, presidente da Nau Hotels & Resorts, acrescentando que acredita que poderá ser “um parceiro muito importante na afirmação do turismo de Portugal”.
Um dos motivos da constituição da marca Nau, explicou Pedro Almeida, é que tendo uma “uma plataforma com estruturas integradas e sinergéticas permite a criação de mais valor e permite alcançar mercados e negócios improváveis se estivermos no mercado em situação de stand alone”.
Outro, prosseguiu, “é que seremos um operador com dimensão e massa crítica capaz de estabelecer parcerias tanto estratégicas como operacionais com outros grupos hoteleiros, com instituições e entidades representativas do sector e obviamente queremos ter um papel na afirmação da oferta turística nacional de modo a apresenta-la mais estruturada e mais consistente”.
Os hotéis da Nau vão apostar na diferenciação pelo “enfoque no cliente” e no “total cumprimento dos níveis de serviço pré-estabelecidos”, acrescentou o responsável, indicando que os eixos de enquadramento da estadia dos seus clientes são “o energético, o revitalizante e o relaxante”.
O website da Nau Hotels já está disponível (para aceder clique aqui).  

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

W São Paulo abre em 2021 com assinatura de Nini Andrade Silva

16-10-2018 (14h16)

A Marriott International anunciou que vai abrir o seu primeiro hotel de luxo no Brasil em 2021, o W São Paulo, que terá a assinatura da designer portuguesa Nini Andrade Silva.

Receitas da hotelaria portuguesa crescem há 52 meses... mas abrandamento instala-se

15-10-2018 (17h00)

A hotelaria portuguesa concluiu em Agosto o 52º mês consecutivo de aumento dos proveitos, mas já sem os aumentos a dois dígitos que se sucediam desde o primeiro quadrimestre de 2014, tendo registado em Agosto o aumento mais fraco desde 2013, se excluídos os efeitos de calendário pelas alterações da data da Páscoa.

Dormidas de estrangeiros na hotelaria portuguesa caem há cinco meses consecutivos

15-10-2018 (16h53)

"Dormidas de não residentes mantêm tendência negativa", destacou o INE ao divulgar hoje os dados do turismo no alojamento turístico ‘tradicional', evidenciando assim que a quebra ocorrida em Agosto não foi uma excepção.

Lisboa espera arrecadar 36,5 milhões de euros com taxa turística em 2019

15-10-2018 (15h52)

A Câmara Municipal de Lisboa prevê arrecadar 36,5 milhões de euros com a Taxa Municipal Turística em 2019, mais do dobro do estimado em 2018, que foi de 14,4 milhões, anunciou hoje o vereador das Finanças, João Paulo Saraiva.

Número de turistas britânicos na hotelaria portuguesa cai há 11 meses consecutivos

15-10-2018 (15h21)

O turismo internacional na hotelaria portuguesa caiu mesmo em Agosto, tradicionalmente mês de ‘pico’ da actividade turística, especialmente da parte dos cinco maiores emissores europeus e designadamente do maior de todos, o Reino Unido, que regista quedas de hóspedes e dormidas há 11 meses consecutivos.