Média da dívida da Thomas Cook aos hotéis está entre 70 e 100 mil euros – AHP

21-10-2019 (14h26)

A presidente executiva da Associação de Hotéis de Portugal (AHP) afirmou que a média das dívidas da Thomas Cook aos hotéis é de 70 mil a 100 mil euros e que as cadeias com perdas maiores têm seguros de crédito.

“A média de dívida ronda entre os 70 e os 100 mil euros, isto dívida vencida e que vai ser reclamada nas insolvências. Agora, há insolvências em cascata, foi mais uma na Alemanha e também já divulgámos quem é o administrador da massa falida para serem reclamados créditos”, disse Cristina Siza Vieira à Lusa.

A dirigente associativa, ressalvou que, tal como foi anunciado, há grupos hoteleiros no Algarve com valores em dívida bem mais altos, mas que na sua “maioria tinham seguros de crédito”.

“No fundo, de algum modo, mesmo estes grupos que tinham uma dívida grande tinham seguros de créditos. Esta questão está bastante bem assegurada”, reforçou Cristina Siza Vieira.

A expectativa, acrescentou, está no que vai ser feito para garantir o negócio da operação que a Thomas Cook detinha.

“Relativamente ao futuro, agora é um bocadinho uma reorganização do mercado [tal como afirmou a Organização Mundial do Turismo]. O que se sente é que já há movimentações para ver quem é que fica com o mercado Thomas Cook a nível internacional. Vai ser importante também na WTM, em Londres, ver como é que se vais distribuir esta nova capacidade”, acrescentou a presidente executiva da AHP, sublinhando que “é maior a perda de negócio futuro, do que o prejuízo imediato”.

A Thomas Cook entrou em suspensão de pagamentos em 23 de setembro ao não conseguir os 200 milhões de libras (cerca de 227 milhões de euros) que bancos como o RBS e o Lloyds exigiam para fazer face aos meses de inverno, o que deixou 'um buraco' de mais de 3.000 milhões de libras (3.370 milhões de euros).

No mesmo dia, as entidades algarvias afirmavam temer que a falência da Thomas Cook deixasse por pagar os serviços prestados na época alta na região, apesar de os turistas deste operador representarem apenas 0,2% dos passageiros do aeroporto de Faro.

Na altura, a Região de Turismo do Algarve (RTA) revelou que o ‘peso’ da Thomas Cook já vinha a diminuir no Algarve, reflexo da “concorrência das companhias low cost e das reservas online”, representando, actualmente, 10 mil turistas desembarcados no Aeroporto de Faro, “apenas 0,2% do Em 27 de setembro, o Governo português anunciou que as empresas afetadas pela insolvência do operador turístico teriam à disposição uma linha de apoio com um montante até 1,5 milhões de euros para financiar necessidades de tesouraria.

Já em 09 de outubro, a agência independente de turismo Hays Travel anunciou a intenção de comprar as 555 agências da Thomas Cook no Reino Unido, o operador turístico britânico que pediu falência em Setembro.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: AHP

Clique para mais notícias: Thomas Cook

Clique para mais notícias: Hotelaria

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

SANA Hotels vai investir mais de 400 milhões de euros nos próximos 4/5 anos

22-11-2019 (13h24)

O administrador da SANA Hotels, Carlos Silva Neves, anunciou que a rede hoteleira tem previsto investir mais de 400 milhões de euros nos próximos quatro a cinco anos em hotéis em Portugal, Marrocos e Geórgia.

Governo vai avançar com proibição das cláusulas de paridade das plataformas online

21-11-2019 (18h03)

O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, anunciou que o Governo vai avançar “com a proibição por via legislativa das cláusulas de paridade”, que impedem os hotéis de ter nos seus websites preços mais baixos do que nas agências de viagens online (OTAs).

Vila Galé mantém aposta em Una (Sul da Bahia), mas noutra localização

21-11-2019 (14h14)

O presidente do grupo Vila Galé, Jorge Rebelo de Almeida, está a analisar outros terrenos para avançar com um resort em Una, região do Sul da Bahia popularizada por Jorge Amado, onde desistiu de um projecto criticado por estar num local de potencial reserva indígena.

Vila Galé confirma construção de novo resort em Alagoas

21-11-2019 (14h06)

O presidente do grupo Vila Galé, Jorge Rebelo de Almeida, confirmou hoje que o maior grupo de resorts de praia no Brasil vai avançar com um investimento de 150 milhões de reais (32,3 milhões de euros) na construção de um novo resort no estado de Alagoas, no Nordeste do Brasil.

Linha de Apoio à Qualificação da Oferta turística vai contar com mais 250 milhões

21-11-2019 (13h26)

O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, anunciou hoje que o Governo vai prorrogar e reforçar a Linha de Apoio à Qualificação da Oferta turística com orçamento adicional de 250 milhões de euros.

Ultimas Noticias

Noticias mais lidas