Ilha do Sal ‘monopoliza’ cada vez mais a atracção dos turistas portugueses

10-12-2019 (16h06)

A hotelaria da ilha do Sal concentrou nos primeiros nove meses deste ano 50% dos turistas residentes em Portugal que se alojaram em estabelecimentos cabo-verdianos, acima do período do homólogo de 2018 em 3,5 pontos, por um crescimento em 18,7%, que compara com um aumento médio de turistas portugueses em Cabo Verde e 10,3%.

Dados do INE de Cabo Verde mostram que mais forte ainda está a ser a concentração na ilha do Sal das dormidas de turistas residentes em Portugal, que atingiram 63,8% do total, em alta de 6,7 pontos relativamente ao período homólogo de 2018.

Essa evolução reflecte um aumento das dormidas de turistas residentes em Portugal na hotelaria da ilha do Sal em 23,1%, que compara com um aumento médio das dormidas do mercado português em 10,2%.

A informação analisada pelo PressTUR mostrou que o reforço da concentração na ilha do Sal ocorre nomeadamente por um ‘desvio’ da ilha da Boavista, que nos primeiros nove meses de 2018 tinha 27,3% das dormidas de turistas residentes em Portugal na hotelaria cabo-verdiana e que este ano está com 20,7%, com quebra das dormidas em 16,3%, por quebra do número de hóspedes em 17,1%, embora com aumento da estada média em 0,9%.

Os dados do INE cabo-verdiano indicam que dos 62,4 mil turistas residentes em Portugal que estiveram este ano em estabelecimentos de alojamento turístico cabo-verdianos, 31,2 mil estiveram no Sal, mais 4,9 mil que há um ano, e 9,4 mil estiveram na ilha da Boavista, em baixa de 1,9 mil.

Em dormidas, a ilha do Sal somou 209,9 mil, mais 31,2 mil que há um ano, enquanto a ilha da Boavista perdeu 13,3 mil, ficando em 68,2 mil.

Os dados analisados pelo PressTUR evidenciaram também ganhos junto dos residentes em Portugal pelos estabelecimentos da ilha de Santiago e pelo conjunto das restantes ilhas (excluindo São Vicente, Sal, Boavista e Santiago).

Em Santiago, onde se localiza a capital e a procura é principalmente de turismo étnico e de negócios, enquanto no Sal e na Boavista é principalmente de lazer, a hotelaria local está nos primeiros nove meses deste ano com um aumento de turistas residentes e Portugal em 17,3% e subida das dormidas em 17,8%, atingindo um total de 17,3 mil hóspedes e 35,3 mil dormidas, que significam 27,8% do total de turistas portugueses no países e 10,7% do seu total de dormidas.

Para o conjunto das restantes ilhas, os dados do INE de Cabo Verde indicam crescimentos em 61,8% do número de hóspedes e 33,7% em dormidas, respectivamente para 1,2 mil e 5,3 mil, o que equivale a 0,6% do total de hóspedes residentes em Portugal e 0,3 do seu total de dormidas.

Em contraste, o turismo português na ilha de São Vicente cai 5,4% em número de hóspedes, para 3,1 mil, e 18,2% em dormidas, para 10,1 mil, pelo que este ano a hotelaria de São Vicente ‘ficou’ com apenas 5,1% do total de turistas residentes em Portugal que visitaram Cabo Verde e 3,1% das suas dormidas.

Para ler mais clique:

Turismo português para Cabo Verde cresceu 16,1% este Verão

Cabo Verde está com crescimento a dois dígitos da procura de turistas portugueses

 

Clique para mais notícias: Cabo Verde

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias: Hotelaria

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Câmara do Funchal põe taxa turística em consulta pública

17-01-2020 (11h30)

A Câmara Municipal do Funchal remeteu para consulta pública o regulamento da taxa turística, que prevê a cobrança diária de dois euros por pessoa nas primeiras sete noites de estada no concelho, anunciou o presidente da autarquia.

Cinco emissores atingiram novos máximos anuais de dormidas em 11 meses de 2019

16-01-2020 (16h09)

Turistas residentes nos Estados Unidos, Brasil, Irlanda, Canadá e China atingiram de Janeiro a Novembro de 2019 novos máximos anuais de dormidas no alojamento turístico português, a que se soma também um novo recorde do conjunto "outros", também considerados emergentes.

Hotelaria portuguesa facturou em 11 meses de 2019 mais 84 milhões que em todo o ano de 2018

16-01-2020 (15h44)

Os estabelecimentos de alojamento turístico portugueses superaram pela primeira vez a marca dos 4.000 milhões de euros de receitas num ano turístico, com o montante de 4.070,5 milhões nos 11 meses de Janeiro a Novembro de 2019, segundo a informação divulgada ontem pelo INE.

AHP prevê abertura de 51 novos hotéis em Portugal este ano

16-01-2020 (10h41)

A Associação de Hotelaria de Portugal (AHP) prevê a abertura de 51 novos hotéis e nove remodelações ou reaberturas este ano, registando um abrandamento do registo de intenções face ao ano passado.

Hoteleiros da Madeira são os mais pessimistas sobre este ano, AHP

16-01-2020 (10h05)

Os hoteleiros da Madeira foram os que revelaram as “perspectivas mais negras” para este ano no inquérito realizado pela Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), onde indicaram antecipar ocupação e preço médio inferiores ou iguais a 2019.

Noticias mais lidas