Iberostar aumenta capacidade nos cayos de Jardines del Rey com o primeiro hotel do destino

11-12-2017 (16h55)

Portugal é o 4º maior emissor internacional para Jardines del Rey

O Hotel Colonial, primeiro hotel construído nos cayos de Jardines del Rey, Cuba, passou a integrar a rede espanhola Iberostar, de acordo com a imprensa cubana, que também aponta Portugal como o 4º maior para o destino.

As notícias dizem que o Colonial, propriedade do grupo Cubanacán, foi inaugurado a 12 de Novembro de 1993, é um 5-estrelas com 458 quartos e 23 blocos na primeira linha de praia.

Já no ano passado a rede Iberostar expandira a sua presença no destino com a inauguração do hotel Playa Pilar em Cayo Guillermo, fazendo jus ao nome da mais famosa praia do destino.

Adicionalmente a rede tem também em Cayo Guillermo o Iberostar Daiquiri, de 4-estrelas, e em Cayo Coco tem um complexo próximo do Colonial que integra os hotéis de 4-estrelas Iberostar Mojito e Iberostar Cayo Coco.

Aqui o grupo soma 690 quartos, a que se somam mais 312 no Daiquiri, 482 no Playa Pilar e, agora, mais 453 no Colonial.

O “Granma”, órgão oficial do Partido Comunista de Cuba, publicou uma reportagem na edição de hoje sobre a recuperação do destino Jardines del Rey depois da passagem do furacão Irma, em que diz que mais de 70% dos hotéis sofreram danos.

A reportagem incide sobre a total recuperação das unidades hoteleira e salienta que “Jardines del Rey, um dos destinos de Sol e praia mais visitados do país, conta hoje com 7.720 quartos distribuídos pelos cayos Guillermo e Coco” e que “cadeias hoteleiras importantes como Sol Meliá, Iberostar, Pestana, Accor, Memories e o grupo hoteleiro Sercotel” estão presentes no destino.

O “Granma” diz também que o Canadá continua a ser o maior emissor para Jardines del Rey, e que seguidamente estão Inglaterra, Rússia e Portugal.

A presença de turistas portugueses deve-se ao lançamento pelo operador Sonhado, da euroAtlantic, de charters de Verão directos de Lisboa para Cayo Coco, o primeiro dos quais partiu de Portugal a 14 de Julho de 2014 (para ler mais clique: Primeiro voo dos charters para Cayo Coco parte hoje de Lisboa esgotado).

A operação, que conta com o apoio do grupo cubano Gaviota e é comercializada também por Solférias, iTravel e Abreu, já está assegurada para o próximo Verão (para ler mais clique: Sonhando já tem garantida a operação Cayo Coco 2018 com o grupo Gaviota).

 

Clique para mais notícias: Iberostar

Clique para mais notícias: Cuba

Clique para mais: Caraíbas

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Marriott e Alibaba testam check-in com reconhecimento facial

16-07-2018 (16h05)

A joint-venture da rede hoteleira Marriott International e do Alibaba Group, detentora da plataforma de serviços de turismo Fliggy, anunciou que vai testar tecnologia de check-in com reconhecimento facial em duas unidades na China.

Flor de Sal é o novo restaurante do Cabanas Park Resort

16-07-2018 (15h23)

O Cabanas Park Resort, em Tavira, vai contar com um novo restaurante a partir de quinta-feira, dia 19, o Flor de Sal, resultado de uma parceria entre a cadeia hoteleira AP Hotels e a marca de vinhos Quinta de São Sebastião.

Tryp Lima Miraflores vai ser inaugurado no primeiro dia de Agosto

16-07-2018 (12h31)

O Tryp Lima Miraflores, segunda unidade da Meliá Hotels International em Lima, no Peru, vai ser inaugurado no dia 1 de Agosto.

UE insta Airbnb a cumprir legislação europeia e ameaça com medidas coercivas

16-07-2018 (11h57)

A Comissão Europeia instou hoje o Airbnb a harmonizar as suas condições de utilização com as normas de defesa do consumidor da União Europeia (UE) e a ser mais transparente na apresentação dos preços, sob pena de sofrer medidas coercivas.

Proveitos da hotelaria portuguesa ‘disparam’ 9,1% em Maio apesar da quebra da procura internacional

13-07-2018 (17h00)

A hotelaria portuguesa conseguiu facturar em Maio +9,1% ou mais 28,6 milhões de euros que em 2017, ainda que tenha registado um ‘magro’ aumento das dormidas em 1,1% e, inclusivamente, uma quebra de 0,2% das pernoitas de turistas estrangeiros.