Iberostar aumenta capacidade nos cayos de Jardines del Rey com o primeiro hotel do destino

11-12-2017 (16h55)

Portugal é o 4º maior emissor internacional para Jardines del Rey

O Hotel Colonial, primeiro hotel construído nos cayos de Jardines del Rey, Cuba, passou a integrar a rede espanhola Iberostar, de acordo com a imprensa cubana, que também aponta Portugal como o 4º maior para o destino.

As notícias dizem que o Colonial, propriedade do grupo Cubanacán, foi inaugurado a 12 de Novembro de 1993, é um 5-estrelas com 458 quartos e 23 blocos na primeira linha de praia.

Já no ano passado a rede Iberostar expandira a sua presença no destino com a inauguração do hotel Playa Pilar em Cayo Guillermo, fazendo jus ao nome da mais famosa praia do destino.

Adicionalmente a rede tem também em Cayo Guillermo o Iberostar Daiquiri, de 4-estrelas, e em Cayo Coco tem um complexo próximo do Colonial que integra os hotéis de 4-estrelas Iberostar Mojito e Iberostar Cayo Coco.

Aqui o grupo soma 690 quartos, a que se somam mais 312 no Daiquiri, 482 no Playa Pilar e, agora, mais 453 no Colonial.

O “Granma”, órgão oficial do Partido Comunista de Cuba, publicou uma reportagem na edição de hoje sobre a recuperação do destino Jardines del Rey depois da passagem do furacão Irma, em que diz que mais de 70% dos hotéis sofreram danos.

A reportagem incide sobre a total recuperação das unidades hoteleira e salienta que “Jardines del Rey, um dos destinos de Sol e praia mais visitados do país, conta hoje com 7.720 quartos distribuídos pelos cayos Guillermo e Coco” e que “cadeias hoteleiras importantes como Sol Meliá, Iberostar, Pestana, Accor, Memories e o grupo hoteleiro Sercotel” estão presentes no destino.

O “Granma” diz também que o Canadá continua a ser o maior emissor para Jardines del Rey, e que seguidamente estão Inglaterra, Rússia e Portugal.

A presença de turistas portugueses deve-se ao lançamento pelo operador Sonhado, da euroAtlantic, de charters de Verão directos de Lisboa para Cayo Coco, o primeiro dos quais partiu de Portugal a 14 de Julho de 2014 (para ler mais clique: Primeiro voo dos charters para Cayo Coco parte hoje de Lisboa esgotado).

A operação, que conta com o apoio do grupo cubano Gaviota e é comercializada também por Solférias, iTravel e Abreu, já está assegurada para o próximo Verão (para ler mais clique: Sonhando já tem garantida a operação Cayo Coco 2018 com o grupo Gaviota).

 

Clique para mais notícias: Iberostar

Clique para mais notícias: Cuba

Clique para mais: Caraíbas

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Holiday Inn Porto Gaia reduz uso de plástico

20-09-2018 (18h26)

O hotel Holiday Inn Porto Gaia anunciou que vai reduzir a utilização de plástico nas suas instalações, tendo já avançado para a remoção de palhinhas e copos de plástico das suas máquinas de café.

Kimpton abre o seu primeiro hotel no Reino Unido em Outubro

19-09-2018 (19h04)

O Kimpton Fitzroy London, instalado no edifício do antigo Hotel Russell, cujo design inspirou a sala de jantar do navio Titanic, vai ser a primeira unidade hoteleira da Kimpton Hotels & Restaurants no Reino Unido, aquando da sua inauguração em Outubro.

Riu Hotels compra edifício em Londres para o seu primeiro hotel no Reino Unido

19-09-2018 (18h58)

A Riu Hotels & Resorts anunciou a compra de um edifício no centro de Londres para abrir o seu primeiro hotel num país cuja nacionalidade representa “grande percentagem da clientela Riu nas Caraíbas e em Espanha”.

Hotéis portugueses também resvalaram para queda de dormidas no mês de Julho

17-09-2018 (16h31)

Os hotéis, as pousadas e os aldeamentos são os únicos estabelecimentos de alojamento turístico que no fim de Julho ainda estão com aumento de dormidas este ano, mas o último mês do período já foi também de quebra, ainda que menor que a média do sector, em 1,5%, segundo os dados do INE.

Aumento da receita média por turista em 8,3% garante 51º mês de subida de proveitos da hotelaria portuguesa

17-09-2018 (16h24)

A hotelaria portuguesa teve este ano pela primeira vez mais de 210 euros de receita média por turista alojado, o que lhe permitiu atingir o 51º mês consecutivo de aumento de proveitos mesmo tendo sofrido quebras de hóspedes e dormidas.