Hotelaria portuguesa: 14 mercados, 14 recordes

15-02-2017 (13h57)

Foto: Pestana CR7 Lifestyle Hotels
Foto: Pestana CR7 Lifestyle Hotels

A hotelaria portuguesa atingiu no ano passado novos recordes de dormidas de todos os seus principais mercados emissores, desde os residentes em Portugal, nº 1 global, aos residentes no Reino Unido, nº 1 internacional, aos residentes no Brasil, que até mais de meados do ano esteve com quedas sucessivas.

Os dados publicados hoje pelo INE mostram que o recorde de 53,5 milhões de dormidas alcançado em 2016 pela hotelaria portuguesa compreendeu novos máximos tanto de pernoitas de residentes em Portugal, que superaram pela primeira vez os 15 milhões, somando 15,2 milhões, quanto de pernoitas de residentes no estrangeiro, que pela primeira vez ultrapassaram os 38 milhões, atingindo o total de 38,28 milhões.

Este recorde de dormidas de turistas estrangeiros, por sua vez, reflecte recordes de todos os 13 mercados internacionais com dados publicados pelo INE.

Os residentes no Reino Unido, primeiro emissor estrangeiro, fizeram pela primeira vez mais de nove milhões de dormidas no alojamento turístico português, com o total de 9,15 milhões, e os residentes na Alemanha, que é o nº 2, passaram pela primeira vez a marca dos cinco milhões, com 5,26 milhões.

Espanha, que por uma margem cada vez mais curta se manteve o 3º emissor, ficou ‘à beira’ dos quatro milhões de dormidas na hotelaria portuguesa, tal como França, os residentes em Espanha com 3,96 milhões e os residentes em França com 3,93 milhões.

Seguiram-se, por ordem decrescente do número de dormidas, os Países Baixos, com 2,39 milhões, o Brasil, com 1,48 milhões, a Irlanda, com 1,35 milhões, Itália, com 1,16 milhões, e Estados Unidos, que pela primeira vez ultrapassou a marca do milhão, com 1,17 milhões.

A fechar o lote dos principais emissores, mas já com menos de um milhão de dormidas, estiveram a Bélgica, com 884,3 mil, a Suíça, com 725,9 mil, e a Polónia, com 627,5 mil.

O 13 principais mercados internacionais somaram, assim 32,8 milhões de dormidas, o que equivale a representarem para a hotelaria portuguesa 61,4% do total de dormidas e 85,8% das pernoitas de turistas estrangeiros.

 

Para ler mais clique:

Hotelaria portuguesa fecha 2016 com recordes de 19,1 milhões de hóspedes e 53,5 milhões de dormidas

 

Clique para mais notícias: Hotelaria portuguesa

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Hotéis portugueses também resvalaram para queda de dormidas no mês de Julho

17-09-2018 (16h31)

Os hotéis, as pousadas e os aldeamentos são os únicos estabelecimentos de alojamento turístico que no fim de Julho ainda estão com aumento de dormidas este ano, mas o último mês do período já foi também de quebra, ainda que menor que a média do sector, em 1,5%, segundo os dados do INE.

Aumento da receita média por turista em 8,3% garante 51º mês de subida de proveitos da hotelaria portuguesa

17-09-2018 (16h24)

A hotelaria portuguesa teve este ano pela primeira vez mais de 210 euros de receita média por turista alojado, o que lhe permitiu atingir o 51º mês consecutivo de aumento de proveitos mesmo tendo sofrido quebras de hóspedes e dormidas.

Só Porto, Lisboa e Alentejo estão a escapar à ‘viragem’ da tendência do turismo internacional

17-09-2018 (15h48)

A hotelaria portuguesa viu agravar-se em Julho o balanço negativo das dormidas de turistas estrangeiros, ao qual apenas estão a escapar as regiões Porto e Norte, Área Metropolitana de Lisboa e Alentejo, que continuam a manter crescimento.

Hilton associa-se à Playa Hotels para abrir novos resorts all-inclusive nas Caraíbas

17-09-2018 (14h46)

A Hilton criou uma aliança com a Playa Hotels & Resorts para abrir novos resorts de operação em regime de tudo incluído (TI), começando com duas unidades nas Caraíbas e na América Latina.

Airbnb geriu alojamento de quase 1,4 milhões de pessoas em Portugal este Verão

17-09-2018 (14h09)

A plataforma de alojamento Airbnb geriu o alojamento de quase 1,4 milhões de pessoas em Portugal entre 1 de Junho e 31 de Agosto, mais 18% que no período homólogo do ano passado.