Hotelaria de Lisboa atinge melhores índices de sempre de um mês de Novembro em todos os indicadores

03-01-2018 (15h55)

Novembro de 2017 foi o melhor 11º mês de sempre para a hotelaria de Lisboa em ocupação, preço das diárias e RevPAR, concluiu o PressTUR a partir dos dados do Observatório do Turismo de Lisboa publicados com base numa amostra de cem hotéis com 14.463 quartos, que indica representarem 77,4% da oferta de quartos da capital portuguesa.

Esses dados mostram que os hotéis de 3 e 4-estrelas bateram pela primeira vez o nível de ocupação de Novembro de 2017, ao atingirem, respectivamente 84,9%, mais 5,3 pontos que no anterior máximo, e 81,72%, mais 6,1 pontos que há dez anos.

Os 5-estrelas, com 66,86% este Novembro, superaram em 3,3 pontos a marca de há um ano, quando pela primeira vez superaram os 60% e bateram os 57,9% de Novembro de 2016.

Estes dados têm ainda mais relevância quando entre Novembro de 2007 e Novembro de 2017 a amostra do Observatório aumentou em 46,7%, significando mais 4,3 mil quartos, com +68,9% ou mais 1,55 mil em hotéis 5-estrelas, passando a somar 3.795, +46,4% ou mais 2,4 mil em 4-estrelas, para 7.961, e +24,6% ou mais 344 em 3-estrelas, para 2.707.

Adicionalmente, os dados do Observatório atestam que a subida da ocupação não foi feita à custa do sacrifício do preço das diárias que também foi o mais elevado de sempre para um mês de Novembro nas três categorias.

Os 5-estrelas, com um preço médio dos quartos de 166,96 euros superaram pela primeira vez a marca do Novembro de 2008 (150,50 euros).

Os 3 e 4-estrelas, por sua vez, bateram os preços máximos de um mês de Novembro atingidos no ano passado, em que pela primeira vez os 3-estrelas superaram os 60 euros, com 60,25, e os 4-estrelas ultrapassaram os 70 euros, com 76,14.

Em Novembro passado, os 4-estrelas subiram o preço médio dos quartos face a 2016 em 10% e superaram pela primeira vez a média de 80 euros, com 83,77 euros, e os 3-estrelas elevaram o máximo para 62,25, +4% que o fixado em 2016.

Com novos recordes em ocupação dos quartos e no preço médio, consequentemente os hotéis de Lisboa tiveram também novos máximos de RevPAR para um mês de Novembro.

Os 3-estrelas, com 53,19 euros, alcançaram um aumento em 20,8% face a Novembro de 2016, em que pela primeira vez tinham passado a marca dos 40 euros.

Os 4-estrelas, com 68,46 euros, tiveram um aumento em 21,7% com o qual batera um máximo que datava de 2007, ano em que em Novembro a sua RevPAR foi de 56,43 euros.

Os 5-estrelas, por sua vez, alcançaram pela primeira vez uma RevPAR num mês de Novembro acima dos cem euros, com 111,63, +18,5% que em Novembro de 2016, primeiro ano em que superaram os 90 euros e bateram os 86,35 euros registados em Novembro de 2007.

 

Clique para mais notícias: Observatório do Turismo de Lisboa

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

AHP aponta quebras de ocupação em Março nos hotéis do Algarve, Madeira, Açores e Leiria - Fátima - Templários

23-05-2018 (14h58)

Quatro regiões turísticas portuguesas, entre as quais a maior, o Algarve, e a 3ª maior, a Madeira, tiveram quebras de ocupação da hotelaria em Março, de acordo com o barómetro da AHP, associação da hotelaria portuguesa, ainda que este ano Março compare favoravelmente com o de 2017, pois foi o mês da Páscoa, que no ano passado foi em Abril.

Três maiores emissores ‘custaram’ quase 790 mil dormidas à hotelaria espanhola até Abril

23-05-2018 (14h15)

Reino Unido, Alemanha e França, os três maiores emissores para a hotelaria espanhola, foram também os principais causadores da sua quebra de dormidas no primeiro quadrimestre, com menos quase 790 mil dormidas que no período homólogo de 2017, representando um decréscimo médio em 3,1%.

Páscoa mais cedo ‘passa factura pesada’ à hotelaria espanhola em Abril

23-05-2018 (12h27)

A hotelaria espanhola teve em Abril uma queda das dormidas em 8,1%, indica a informação divulgada hoje pelo INE de Espanha, a qual mostra que se tratou de uma quebra que levou inclusivamente a um balanço negativo no quadrimestre.

Afonso Cunha é o novo director-geral do Vilalara Thalassa Resort

21-05-2018 (16h14)

O Vilalara Thalassa Resort, em Armação de Pêra, no Algarve, anunciou a contratação de Afonso Cunha para o cargo de director-geral.

Incêndio destrói parte do Pestana Bazaruto Lodge

21-05-2018 (10h01)

Treze habitações do hotel Pestana Bazaruto Lodge, em Moçambique, foram danificadas na sexta-feira por um incêndio, sem provocar vítimas, anunciou fonte do parque ambiental daquela zona à Televisão de Moçambique (TVM).