Hotéis de Macau ultrapassaram em Novembro os 90% de taxa média de ocupação

29-12-2017 (15h46)

Os hotéis de Macau fecharam o mês de Novembro com uma taxa média de ocupação dos quartos de 90,8%, com 91,3% nos 5-estrelas e 93,7% nos 4-estrelas, de acordo com a informação divulgada hoje pela Direcção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC) do território.

A informação indica que relativamente a Novembro de 2016 a taxa média de ocupação dos quartos subiu 3,3 pontos, com +4,6 pontos nos 5-estrelas e +0,9 nos 4-estrelas, apesar de um aumento do número de quarto disponíveis em 2,6%, para 36,4 mil, 22,3 mil dos quais em hotéis 5-estrelas, com um aumento em 2,9%, e 7,7 mil nos 4-estrelas, como há um ano.

Os ganhos de taxa de ocupação reflectem, assim, um aumento do número de hóspedes alojados em hotéis, de 1,9% para 1,1 milhões, mantendo-se a estada média em 1,4 noites.

Nos 5-estrelas, segundo os números da DSEC, a subida da taxa de ocupação reflecte um aumento do número de hóspedes em 2,4%, para 596,4 mil, e também uma subida da estada média de 1,5 para 1,6 noites,

Os 4-estrelas, por sua vez, tiveram um aumento do número de hóspedes em 1,3%, para 314 mil, mas a estada média manteve-se em 1,2 noites.

Para o conjunto dos meses de Janeiro a Novembro deste ano, a DSEC indica um aumento da taxa média de ocupação dos hotéis em 3,7 pontos, para 86,9%, com +4,0 pontos nos 5-estrelas, para 87,1%, +3,2 pontos nos 4-estrelas, para 88,9%, +3,2 pontos nos 3-estrelas, para 84,4%, e +7,5 pontos nos 2-estrelas, para 74,9%.

Os hotéis de Macau, de acordo com os mesmos dados, somaram 11,79 milhões de hóspedes nesses 11 meses, em alta de 10,4%, com uma estada média também em alta de 1,4 para 1,5 noites.

Os 5-estrelas, categoria com mais capacidade, somam 6,41 milhões de hóspedes com uma estada média de 1,6 noites, os 4-estrelas somam 3,3 milhões de hóspedes com uma estada média de 1,3 noites, os 3-estrelas têm 1,8 milhões de hóspedes com uma estada média de 1,4 noites e os 2-estrelas têm 269,9 mil hóspedes com uma estada média de 1,2 noites.

Relativamente ao período homólogo de 2016, o aumento do número de hóspedes em 10,4% ou 1,11 milhões compreende aumentos em 6,4% ou 386,6 mil nos 5-estrelas, 4,1% ou 129,8 mil nos 4-estrelas, 48,3% ou 587,5 mil nos 3-estrelas e 2,6% ou 6,8 mil nos 2-estrelas

 

Clique para mais notícias: Macau

Clique para mais notícias: Hotelaria

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

AHP aponta quebras de ocupação em Março nos hotéis do Algarve, Madeira, Açores e Leiria - Fátima - Templários

23-05-2018 (14h58)

Quatro regiões turísticas portuguesas, entre as quais a maior, o Algarve, e a 3ª maior, a Madeira, tiveram quebras de ocupação da hotelaria em Março, de acordo com o barómetro da AHP, associação da hotelaria portuguesa, ainda que este ano Março compare favoravelmente com o de 2017, pois foi o mês da Páscoa, que no ano passado foi em Abril.

Três maiores emissores ‘custaram’ quase 790 mil dormidas à hotelaria espanhola até Abril

23-05-2018 (14h15)

Reino Unido, Alemanha e França, os três maiores emissores para a hotelaria espanhola, foram também os principais causadores da sua quebra de dormidas no primeiro quadrimestre, com menos quase 790 mil dormidas que no período homólogo de 2017, representando um decréscimo médio em 3,1%.

Páscoa mais cedo ‘passa factura pesada’ à hotelaria espanhola em Abril

23-05-2018 (12h27)

A hotelaria espanhola teve em Abril uma queda das dormidas em 8,1%, indica a informação divulgada hoje pelo INE de Espanha, a qual mostra que se tratou de uma quebra que levou inclusivamente a um balanço negativo no quadrimestre.

Afonso Cunha é o novo director-geral do Vilalara Thalassa Resort

21-05-2018 (16h14)

O Vilalara Thalassa Resort, em Armação de Pêra, no Algarve, anunciou a contratação de Afonso Cunha para o cargo de director-geral.

Incêndio destrói parte do Pestana Bazaruto Lodge

21-05-2018 (10h01)

Treze habitações do hotel Pestana Bazaruto Lodge, em Moçambique, foram danificadas na sexta-feira por um incêndio, sem provocar vítimas, anunciou fonte do parque ambiental daquela zona à Televisão de Moçambique (TVM).