Hotéis Bahia Principe no México usam sistema de redes para impedir sargaço nas praias

23-07-2019 (13h47)

A rede hoteleira Bahia Principe instalou um sistema de redes no mar para impedir que o sargaço chegue às praias dos seus hotéis na Riviera Maya, no México, e está a revelar “bons resultados”, segundo descreve.

“Além dos habituais trabalhos de limpeza”, a empresa instalou “uma série de redes, mediante as quais ficaram protegidas todas as praias do nosso complexo”, sublinha uma informação da rede hoteleira, que faz parte do Grupo Piñero, como o operador turístico Soltour.

As redes foram instaladas nas praias do complexo da Bahia Principe na Riviera Maya, que inclui os hotéis Luxury Bahia Principe Akumal, Luxury Bahia Principe Sian Ka`an, Grand Bahia Principe Coba e Grand Bahia Principe Tulum.

A iniciativa implicou a contratação de “uma empresa de serviços marítimos especializada e de tecnologia de ponta”, com objectivo de “eliminar em 95% o impacto da chegada do sargaço às praias”.

“Trata-se de um sistema não invasivo, respeitoso para com a fauna e a flora marinha, que conta com os materiais e tecnologias mais sofisticados, assim como uma equipa multidisciplinar de biólogos marinhos, oceanógrafos, engenheiros e mergulhadores de uma companhia de navegação com mais de 20 anos de experiência em trabalhos de manutenção, logística e serviços marítimos”, descreve o comunicado.

A informação é complementada por quatro imagens que revelam os resultados após 50 dias de trabalho. As imagens, segundo a descrição da rede hoteleira, “mostram os bons resultados obtidos até à data, confiando que estas melhoras sejam mais visíveis ainda nos próximos dias e semanas”.

A iniciativa “enquadra-se no firme compromisso da companhia com a sustentabilidade, formando uma gestão integrada de todos os aspectos que influem num sistema litoral: os ambientais, naturalmente, mas também os sociais”.

A rede hoteleira “conta com o apoio técnico de várias empresas de consultadoria ambiental e engenharia, a participação e colaboração de organismos oficiais e ministérios competentes na matéria de cada um dos países, assim como a participação de várias universidades e da sua Fundação Ecológica Eco-bahia, que ajudarão a avaliar a implantação e efectividade das medidas”.

“Continuamos a trabalhar incansavelmente para que a sua experiência de férias seja inesquecível”, conclui o comunicado.

 

Clique para ver mais: Caraíbas

Clique para ver mais: México

Clique para ver mais: Bahia Principe

Clique para ver mais: Soltour

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Trabalhadores dos hotéis da Fundação INATEL estão hoje em greve

16-08-2019 (12h43)

Os trabalhadores do sector hoteleiro da Fundação INATEL estão hoje em greve para reivindicar melhorias salariais e a um horário de trabalho de 35 horas semanais.

EUA subiram em Junho a maior mercado fora da Europa para a hotelaria portuguesa

14-08-2019 (17h00)

Os turistas residentes nos Estados Unidos foram no mês de Junho os não europeus que fizeram mais dormidas na hotelaria portuguesa, ultrapassando os brasileiros, e cotaram-se como o 5º principal emissor internacional, a seguir a Reino Unido, Alemanha, França e Espanha.

Turistas vêm mais a Portugal, mas ficam cada vez menos tempo

14-08-2019 (16h52)

O alojamento turístico português viu-se mais uma vez confrontado em Junho com um maior afluxo de turistas estrangeiros que não se traduz na mesma proporção em dormidas, porque a estada média cai desde pelo menos 2013, tendo pela primeira vez sido inferior às três noites.

Portugueses, espanhóis, brasileiros e americanos proporcionam melhor Junho de sempre em número de clientes

14-08-2019 (15h47)

A hotelaria portuguesa teve este ano um total recorde para um mês de Junho com 2,71 milhões de hóspedes alojados, graças principalmente aos aumentos de turistas residentes em Portugal, em Espanha, no Brasil e nos Estados Unidos.

Sogevinus planeia investir 30 milhões em hotel de 5-estrelas em Gaia

14-08-2019 (12h33)

O Sogevinus, que detém as marcas de vinho Barros, Burmester, Calém, Kopke e Velhotes, planeia investir 30 milhões de euros num hotel vínico de 5-estrelas com 150 quartos no centro histórico de Vila Nova de Gaia.

Noticias mais lidas