Hotéis 5-estrelas de Macau receberam 7,9 milhões de hóspedes em 2018

30-01-2019 (07h56)

Os hotéis de topo de gama de Macau, que são a categoria de alojamento com mais capacidade no território, tiveram um aumento médio do número de hóspedes em 2018 de 11,6% e somaram um total de 7,883 milhões.

Os dados publicados hoje pelos serviços de estatísticas de Macau indicam que a categoria de 5-estrelas foi a que somou o maior número de hóspedes em 2018, bem como o maior aumento.

A segunda categoria com mais hóspedes é a das unidades com 4-estrelas, que somaram 3,632 milhões de clientes, seguindo-se os 3-estrelas, com 2,008 milhões, e os 2-estrelas, com 370,4 mil.

Incluindo também as pensões (211,6 mil hóspedes), o alojamento turístico e Macau teve um total de 14,106 milhões de hóspedes em 2018, com um aumento médio em 7,2% a 2017, acima do qual, além dos 5-estrelas, só estiveram os 2-estrelas, com +23,3%, e as pensões, com +19,2%, enquanto os 4-estrelas tiveram um aumento em 0,1% e os 3-estrelas tiveram +1,4%.

A taxa de ocupação dos hotéis e pensões de Macau, por sua vez, teve um aumento médio de 3,9 pontos percentuais face a 2017, alcançando os 91,1% em 2018.

Os 5-estrelas fecharam o ano passado com uma taxa de ocupação de 92,4% (+4,6 p.p.), os 4-estrelas alcançaram uma taxa de 91,3% (+1,9 p.p.), enquanto os 3-estrelas atingiram 91,5% (+5,3 p.p.), os 2-estrelas, 73,2% (-1,9 p.p.) e as pensões, 62,2% (+2,7 p.p.).

De acordo com os dados da Direcção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC) de Macau, o território contava em Dezembro com 38,8 mil quartos em 116 unidades de alojamento turístico, mais cinco unidades e mais cerca de 2.100 quartos que no ano anterior.

A maior parte dos quartos está em hotéis de 5-estrelas, que em Dezembro eram 35 com 24,5 mil quartos, mais duas unidades e mais cerca de 1.200 quartos que em 2017.

A oferta de quartos de 4-estrelas manteve-se estabilizada em 7,7 mil em 17 unidades, nos 3-estrelas desceu 3,8%, para 5 mil em 16 unidades (o mesmo número que em 2017), nos 2-estrelas subiu 1,9%, para 0,8 mil em 14 unidades (mais duas) e nas pensões subiu 13,3%, para 0,7 mil em 34 unidades (mais uma).

 

Ver também:

Macau recebe mais 3,2 milhões de visitantes em 2018 e atinge recorde 35,8 milhões

 

Clique para mais notícias: Macau

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Ásia&Pacífico

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Grupo de luxo LVMH completa aquisição da proprietária do hotel Reid’s na Madeira

18-04-2019 (10h32)

O grupo do segmento de luxo LVMH Moët Hennessy Louis Vuitton completou a aquisição da rede hoteleira Belmond, anteriormente Orient Express, proprietária entre outras unidades do Reid’s Madeira.

Savoy Palace nomeia José Pereira como director-geral

17-04-2019 (12h28)

O Savoy Palace, unidade hoteleira 5-estrelas, na Ilha da Madeira, que tem inauguração prevista para este Verão de 2019, vai ter José Pereira como director-geral.

Hotelaria da Madeira prevê ocupação de 74% na Páscoa

16-04-2019 (15h00)

A ocupação hoteleira no arquipélago da Madeira no período da Páscoa é de 74%, menos cerca de dois pontos percentuais do que em 2018, informou hoje a Secretaria Regional do Turismo e Cultura.

Accor destaca dez hotéis que vai inaugurar no próximo ano

15-04-2019 (16h56)

A rede hoteleira Accor está a destacar dez hotéis das suas marcas, a inaugurar em 2020, oito na Europa, um no Dubai e outro no Azerbaijão.

Cidade de Lisboa concentra 24,6% das dormidas no alojamento turístico português

15-04-2019 (16h28)

Lisboa é, por grande margem, o município com mais dormidas no alojamento turístico português, tendo registado perto de 1,6 milhões nos primeiros dois meses deste ano, o que equivale a 24,6% do total no país, indicou hoje o INE.