“Hilton gostaria de expandir a sua presença em Portugal” - afirma directora do Conrad Algarve

22-06-2018 (17h01)

Foto: Conrad Algarve
Foto: Conrad Algarve

O crescimento do turismo em Portugal está a despertar o interesse da Hilton em "expandir a sua presença" no país, disse em entrevista ao PressTUR a directora do Conrad Algarve, Katharina Schlaipfer, sem contudo revelar projectos.

 

PressTUR: O que torna o Conrad Algarve um hotel diferente de outros na região?

Katharina Schlaipfer: Fazemos parte de uma marca internacional, a Hilton Worldwide. Estamos localizados na Quinta do Lago, próximo do aeroporto. Temos 154 quartos, o que não é demasiado grande. Temos boas condições para reuniões de dimensão média. Então isso é um pouco diferente se compararmos com outros hotéis.

 

PressTUR: Que peso têm as marcas Conrad e Hilton no desempenho do hotel?

Katharina Schlaipfer: Claro que têm um peso muito grande em grupos e também em individuais. Eu diria que pesa quase entre 70% e 80%, porque os nossos hóspedes estão fidelizados à Hilton Worldwide. Temos muitos hóspedes que integram o programa de fidelização Hilton Honors. E também fazem reuniões em outras propriedades de outras marcas da Hilton. Essa é um pouco a vantagem que temos aqui. Trazemos clientes fidelizados à marca Hilton para o Algarve.

 

PressTUR: É uma espécie de sinergia...

Katharina Schlaipfer: Exactamente.

 

PressTUR: Qual é a reacção da Hilton ao facto de Portugal estar na moda, estar a ser recomendado como um destino a visitar?

Katharina Schlaipfer: A reacção da Hilton é que deseja desenvolver mais a sua marca em Portugal. Isso é claro. Temos actualmente o Conrad, o Hilton Vilamoura, o DoubleTree em Lisboa. A reacção é que gostaríamos de estar um pouco mais presentes em Portugal. De momento não há nada de que possamos falar, mas definitivamente a Hilton gostaria de expandir a sua presença em Portugal.

 

PressTUR: E o Conrad Algarve tem planeado desenvolver algum novo espaço?

Katharina Schlaipfer: Cada temporada é diferente. Temos sempre pop-up restaurants, criamos a cada ano um novo para o Verão. Isto serve obviamente para nos adaptarmos às novas tendências e para oferecer aos nossos hóspedes algumas novidades. Este ano, a novidade é que temos uma estrela Michelin desde Novembro passado no nosso restaurante Gusto. Isto já traz muito negócio bom. Há muitos hóspedes que reservam um hotel porque tem um restaurante com uma estrela Michelin.


Continua:

2017 foi um ano fantástico para o Conrad Algarve, que esteve praticamente esgotado de Abril a Outubro – directora

 

Ver também:

Subir demasiado o preço pode significar perder mercado britânico para outros destinos - directora do Conrad Algarve

 

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Conrad Algarve

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Cascais também duplica taxa turística em 2019

15-11-2018 (16h56)

O presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, disse hoje no Congresso da AHP, a decorrer em Lisboa, que vai acompanhar Lisboa no aumento da a taxa turística em 2019, de um para dois euros por noite.

Crescimento dos proveitos da hotelaria portuguesa tende a ‘aterrar’

15-11-2018 (15h43)

O crescimento dos proveitos da hotelaria portuguesa foi em Setembro o mais fraco dos 53 meses que já levam de alta, e com uma queda significativa na área metropolitana de Lisboa, na ordem dos cinco milhões de euros.

Quebra da hotelaria portuguesa não está tanto nas chegadas de turistas, mas no tempo que permanecem

15-11-2018 (13h22)

As quebras de dormidas de turistas residentes no estrangeiro na hotelaria portuguesa deve-se mais à redução do seu tempo médio de permanência do que a decréscimo das chegadas, que até estão com um ligeiro aumento e atingem um novo recorde para os primeiros nove meses, concluiu o PressTUR dos dados divulgados hoje pelo INE.

“Dormidas de não residentes continuaram a diminuir”, diz balanço do INE relativo a Setembro

15-11-2018 (11h30)

Os estabelecimentos de alojamento turístico portugueses tiveram em Setembro uma queda das dormidas de turistas residentes no estrangeiro em 4,9%, depois de descidas de 4,7% em Agosto, de 4,5% em Julho e de 5,5% em Junho.

Quebra da ocupação hoteleira “não será razão para reduzir os preços, mas sim para aumentar o valor” – Raul Martins, AHP

15-11-2018 (11h11)

O presidente da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), Raul Martins, sustentou hoje que a diminuição da ocupação hoteleira “não será razão para reduzir os preços, mas sim para aumentar o valor percepcionado e o serviço prestado”.