Há sempre “coisas novas a acontecer” em Braga – presidente do grupo Vila Galé

11-06-2018 (10h08)

O "dinamismo empresarial", a "juventude vibrante" e a diversidade de eventos caracterizam a cidade de Braga como "um exemplo para aquilo que nós temos que fazer no país", salientou o presidente do grupo Vila Galé, Jorge Rebelo de Almeida, na inauguração do Vila Galé Collection Braga.

"É sempre uma surpresa vir a Braga, estão sempre coisas novas a acontecer", enfatizou Jorge Rebelo de Almeida, para caracterizar a cidade que acolhe o 30º hotel da Vila Galé, uma unidade 4-estrelas criada a partir da reconversão do antigo hospital de São Marcos, um edifício de 1508 que marcou a história da cidade (clique para ler: Vila Galé Braga Collection afirma "a nossa história, cultura e património como algo para ser vivido" - ministro da Economia).

Além dos eventos, Braga é também um exemplo para aquilo que Jorge Rebelo de Almeida acredita ser necessário fazer em Portugal, "que é recuperar os centros históricos das cidades", embora "tendo em conta que é preciso preservar a autenticidade", porque é "um factor de diferenciação relativamente a outros destinos".

"Temos todos que não perder os centros das cidades. Se os centros das cidades ficarem meramente turísticos perde a graça toda. Temos que lá ter jovens a morar, temos que lá ter idosos a morar e temos que ter actividades. Temos que manter alguma coisa que quando um turista nos visita no centro de uma das nossas cidades sinta que está a ter uma experiência diferente", sublinhou o presidente do grupo hoteleiro.

Por outro lado, "se alguém tem condições para fazer novos projectos, se têm recursos para fazer novos projectos não se lhes deve cortar as pernas, deve-se dar oportunidade", mas "se não perseguir fins de interesse útil ao país já não devem ser é apoiados, nem incentivados, nem ter qualquer tipo de subsidiação", acrescentou.

A Vila Galé investiu cerca de oito milhões de euros no seu novo hotel em Braga, uma unidade de 4-estrelas da sua gama Collection, com 123 quartos e suites, dois restaurantes e um bar.

O hotel tem piscinas exteriores para adultos e crianças e um Spa Satsanga Collecion com piscina interior, ginásio e salas de massagens.

Para reuniões e eventos existem oito salas e ainda um espaço dedicado à inovação onde os visitantes podem conhecer a oferta hoteleira da Vila Galé em Portugal e no Brasil através de uma experiência de realidade virtual, uma televisão 4K e um holograma.

O tema que marca a decoração do hotel é a história dos arcebispos e da fundação Portugal, prestando ainda homenagens a personalidades que marcaram a cidade de Braga.

 

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Vila Galé

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Apoios do Governo para projectos turísticos no interior de Portugal ascendem a 310 milhões de euros

15-02-2019 (17h11)

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, afirmou hoje que o Governo apoiou com cerca de 310 milhões de euros investimentos no sector do turismo no interior do país, no âmbito dos programas Valorizar e Portugal 2020.

Espanha foi o único dos grandes emissores europeus a crescer em 2018 na hotelaria portuguesa

14-02-2019 (16h26)

Quatro dos cinco principais emissores europeus para a hotelaria portuguesa evoluíram em baixa no ano passado, acumulando uma quebra de 1,3 milhões de dormidas, que apenas muito parcialmente foi compensada pelo aumento da única excepção, de Espanha, cujos residentes fizeram mais 78,3 mil que em 2017.

Estados Unidos foram emissor internacional que mais aumentou dormidas na hotelaria portuguesa em 2018

14-02-2019 (16h21)

Os Estados Unidos subiram em 2018 a 7º principal emissor internacional para a hotelaria portuguesa, ultrapassando a Irlanda, por um aumento de 313,2 mil pernoitas, que foi o maior do ano de todos os mercados internacionais, seguido pelo Brasil, com mais 189,8 mil, e Canadá, com mais 105,5 mil.

Subida de preços garante 6º ano consecutivo de subida de proveitos da hotelaria portuguesa

14-02-2019 (16h16)

A hotelaria portuguesa manteve em 2018 a tendência de subida de proveitos que iniciou em 2013, mas com suporte apenas nos preços, o que levou a um acentuado abrandamento do crescimento das receitas, que foi superior a 17% nos anos de 2016 e 2017 e no ano passado baixou para 6,5%.

IHG compra dona do Six Senses Douro Valley por 265 milhões de euros

14-02-2019 (14h35)

O InterContinental Hotels Group (IHG) comprou a Six Senses Hotels Resorts Spas, que, entre outros hotéis, gere desde 2015 o Six Senses Douro Valley, em Lamego, por 300 milhões de dólares, cerca de 265 milhões de euros.