Grupo Hotéis Real abre Maxime Hotel "inspirado no ambiente de Cabaret"

08-10-2018 (18h24)

O Grupo Hotéis Real converteu o Cabaret Maxime, em Lisboa, num boutique hotel de 75 quartos “inspirado no ambiente de Cabaret e do Burlesco”, com um investimento de oito milhões de euros.

“É um hotel que se compromete a viver apaixonadamente a Lisboa boémia da actualidade, dando continuidade à história deste local emblemático”, descreve o grupo hoteleiro em comunicado.

O Maxime Hotel tem 70 quartos deluxe “que respiram cabaret” e cinco quartos superiores temáticos, um em cada um dos 5 pisos, “inspirados em temas como o Burlesque, Bondage, Bar, Dressing Room e Stage”.

Cada um dos cinco pisos, de acordo com o grupo Hotéis Real, “é habitado por personagens femininas inspiradas na história do Maxime que marcam a temática de cada andar”.

“A cada um dos quartos está igualmente associada uma bebida Bacardi-Martini”, além de que em todos existe “uma máquina Nespresso, uma coluna Marshall, Smart TV com tecnologia powered by Vodafone e Netflix streaming, para além de outras facilidades exclusivas”.

O hotel tem um restaurante-bar com capacidade para cem pessoas, cuja carta é assinada pelo chef Luca Bordino, enquanto a decoração conta com um mural e algumas peças da artista Alexandra Prieto.

O Maxime Restaurante-bar será palco de um espectáculo com jantar temático às sextas-feiras e Sábados, bem como música ao vivo e outros espectáculos nos restantes dias da semana.

O grupo hoteleiro acrescenta que na entrada do hotel encontra-se “uma intervenção da artista plástica Diana Coelho, um peep show, onde através de som e imagens, revivemos o ambiente do Maxime nos anos 40”.

 

Clique para ver mais: Hotelaria

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Apoios do Governo para projectos turísticos no interior de Portugal ascendem a 310 milhões de euros

15-02-2019 (17h11)

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, afirmou hoje que o Governo apoiou com cerca de 310 milhões de euros investimentos no sector do turismo no interior do país, no âmbito dos programas Valorizar e Portugal 2020.

Espanha foi o único dos grandes emissores europeus a crescer em 2018 na hotelaria portuguesa

14-02-2019 (16h26)

Quatro dos cinco principais emissores europeus para a hotelaria portuguesa evoluíram em baixa no ano passado, acumulando uma quebra de 1,3 milhões de dormidas, que apenas muito parcialmente foi compensada pelo aumento da única excepção, de Espanha, cujos residentes fizeram mais 78,3 mil que em 2017.

Estados Unidos foram emissor internacional que mais aumentou dormidas na hotelaria portuguesa em 2018

14-02-2019 (16h21)

Os Estados Unidos subiram em 2018 a 7º principal emissor internacional para a hotelaria portuguesa, ultrapassando a Irlanda, por um aumento de 313,2 mil pernoitas, que foi o maior do ano de todos os mercados internacionais, seguido pelo Brasil, com mais 189,8 mil, e Canadá, com mais 105,5 mil.

Subida de preços garante 6º ano consecutivo de subida de proveitos da hotelaria portuguesa

14-02-2019 (16h16)

A hotelaria portuguesa manteve em 2018 a tendência de subida de proveitos que iniciou em 2013, mas com suporte apenas nos preços, o que levou a um acentuado abrandamento do crescimento das receitas, que foi superior a 17% nos anos de 2016 e 2017 e no ano passado baixou para 6,5%.

IHG compra dona do Six Senses Douro Valley por 265 milhões de euros

14-02-2019 (14h35)

O InterContinental Hotels Group (IHG) comprou a Six Senses Hotels Resorts Spas, que, entre outros hotéis, gere desde 2015 o Six Senses Douro Valley, em Lamego, por 300 milhões de dólares, cerca de 265 milhões de euros.