Eurostars estreia-se na Cantábria com a gestão do Hotel Real de Santander

04-01-2013 (11h25)

O grupo Hotusa vai estrear-se na região da Cantábria com a gestão do 5-esgtrelas de 123 quartos Hotel Real de Santander, que passa a ter a marca Eurostars.

O hotel, que até há pouco tempo fazia parte do portfolio do grupo Husa, tem tido problemas nos últimos meses com a falta de pagamento de alugueres, de ordenados a trabalhadores e incumprimento do plano de investimentos acordado o que levou os proprietários a romperem com aquele grupo hoteleiro e a procurar uma nova hoteleira para gerir a unidade de luxo.

Na corrida estava também a cadeia Hoteles Santos, que acabou por perder para o grupo Hotusa que vai gerir a unidade em regime de aluguer com a marca Eurostars.

O hotel, que abriu em 1917, está localizado numa zona tranquila e residencial da cidade, entre o centro histórico e o Sardinero, a pouca distância das praias, do casino, dos Palácios dos Festivais, Congressos e Exposições e do Palácio da Madalena, diz a imprensa espanhola.

As instalações estão totalmente renovadas e dispõem de 114 quartos duplos e nove suites, todos exteriores e dotados com as mais recentes inovações tecnológicas, destacando-se a Suite Real de dois andares de 50m2 e que forma a cúpula do edifício.

A oferta do alojamento é complementada com um centro de talassoterapia, o restaurante El Puntal e mais de 800 m2 de salões para eventos.


Hotusa

Hotelaria

Espanha

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Luís Correia é o novo chef executivo do Praia D'El Rey

16-11-2018 (13h34)

O chef Luís Correia, com mais de 30 anos de experiência em restauração e hotelaria, é o novo chef executivo do Praia D'El Rey Golf & Beach Resort, na Amoreira, perto de Peniche.

Cascais também duplica taxa turística em 2019

15-11-2018 (16h56)

O presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, disse hoje no Congresso da AHP, a decorrer em Lisboa, que vai acompanhar Lisboa no aumento da a taxa turística em 2019, de um para dois euros por noite.

Crescimento dos proveitos da hotelaria portuguesa tende a ‘aterrar’

15-11-2018 (15h43)

O crescimento dos proveitos da hotelaria portuguesa foi em Setembro o mais fraco dos 53 meses que já levam de alta, e com uma queda significativa na área metropolitana de Lisboa, na ordem dos cinco milhões de euros.

Quebra da hotelaria portuguesa não está tanto nas chegadas de turistas, mas no tempo que permanecem

15-11-2018 (13h22)

As quebras de dormidas de turistas residentes no estrangeiro na hotelaria portuguesa deve-se mais à redução do seu tempo médio de permanência do que a decréscimo das chegadas, que até estão com um ligeiro aumento e atingem um novo recorde para os primeiros nove meses, concluiu o PressTUR dos dados divulgados hoje pelo INE.

“Dormidas de não residentes continuaram a diminuir”, diz balanço do INE relativo a Setembro

15-11-2018 (11h30)

Os estabelecimentos de alojamento turístico portugueses tiveram em Setembro uma queda das dormidas de turistas residentes no estrangeiro em 4,9%, depois de descidas de 4,7% em Agosto, de 4,5% em Julho e de 5,5% em Junho.