Efeito Páscoa mais cedo apenas ‘mitiga’ desaceleração da procura internacional da hotelaria portuguesa

15-05-2018 (16h25)

O efeito Páscoa mais cedo, com a Semana Santa a celebrar-se em Março, quando em 2017 foi em Abril, conduzindo a um aumento das dormidas em 16,3%, não foi suficiente para que o balanço do trimestre se ficasse num ‘magro’ aumento em 7,6% e porque de parte dos residentes teve um aumento em 10,5%.

Os dados do INE publicados hoje indicam que a hotelaria portuguesa teve 9,479 milhões de pernoitas no primeiro trimestre, mais 667,7 mil que no período homólogo de 2017, mais de metade das quais ou 376,8 mil no mês de Março.

Por outro lado, os dados do INE mostram que esse aumento de 667,7 se ficou a dever em 39% ao mercado dos residentes em Portugal, do qual teve um aumento em 10,5% ou 260,4 mil, para 2,75 milhões, enquanto da parte dos mercado internacionais o aumento foi em 6,4% ou 407,1 mil, para 6,729 milhões.

Os dados do INE permitem verificar adicionalmente que o balanço da procura internacional do alojamento turístico português no primeiro trimestre foi marcado pelas quebras expressivas de dormidas de residentes no Reino Unido (-5,9% ou menos 77,1 mil, para 1,229 milhões), que ainda assim se mantém o emissor internacional nº 1, e nos Países Baixos (-11,7% ou menos 51,6 mil, para 388 mil).

O crescimento, por sua vez, ficou a dever-se aos crescimentos dos mercados dos residentes em Portugal (+10,5% ou mais 260,4 mil, para 2,75 milhões) e em Espanha (+24,2% ou mais 161,7 mil, para 700,2 mil), bem como Brasil (+9,6% ou mais 64,1 mil, para 456,7 mil), França (+11,3% ou mais 56,1 mil, para 551,8 mil), Estados Unidos (+22,3% ou mais 42,3 mil, para 232,2 mil), bem como do conjunto “outros mercados” (+10,3% ou mais 123,5 mil, para 1,318 milhões).

Mas uma avaliação mais rigorosa da evolução este ano apenas poderá ser feita depois do INE divulgar os dados completo do primeiro quadrimestre, que é o primeiro período do ano em que as comparações com o ano transacto não são afectadas pelo efeito de calendário da Páscoa em Março ou em Abril.

 

Clique para mais notícias: Hotelaria portuguesa

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Airbnb vai passar a identificar oferta de particulares e profissionais

21-09-2018 (09h30)

A empresa Airbnb comprometeu-se a proceder até final do ano às alterações reclamadas pela Comissão Europeia em matéria de defesa do consumidor, que implicam passar a identificar oferta de particulares e profissionais e apresentar preços totais das reservas, incluindo taxas suplementares.

Holiday Inn Porto Gaia reduz uso de plástico

20-09-2018 (18h26)

O hotel Holiday Inn Porto Gaia anunciou que vai reduzir a utilização de plástico nas suas instalações, tendo já avançado para a remoção de palhinhas e copos de plástico das suas máquinas de café.

Kimpton abre o seu primeiro hotel no Reino Unido em Outubro

19-09-2018 (19h04)

O Kimpton Fitzroy London, instalado no edifício do antigo Hotel Russell, cujo design inspirou a sala de jantar do navio Titanic, vai ser a primeira unidade hoteleira da Kimpton Hotels & Restaurants no Reino Unido, aquando da sua inauguração em Outubro.

Riu Hotels compra edifício em Londres para o seu primeiro hotel no Reino Unido

19-09-2018 (18h58)

A Riu Hotels & Resorts anunciou a compra de um edifício no centro de Londres para abrir o seu primeiro hotel num país cuja nacionalidade representa “grande percentagem da clientela Riu nas Caraíbas e em Espanha”.

Hotéis portugueses também resvalaram para queda de dormidas no mês de Julho

17-09-2018 (16h31)

Os hotéis, as pousadas e os aldeamentos são os únicos estabelecimentos de alojamento turístico que no fim de Julho ainda estão com aumento de dormidas este ano, mas o último mês do período já foi também de quebra, ainda que menor que a média do sector, em 1,5%, segundo os dados do INE.