Budapeste tem um hotel controlado pelo smartphone do hóspede

13-03-2018 (16h37)

O 4-estrelas KViHotel Budapest, unidade hoteleira que permite aos seus clientes controlarem quase todos os processos desde a reserva ao check-out através dos smartphones, foi inaugurado na semana passada em Budapeste, na Hungria.

O KViHotel Budapest de 40 quartos apresenta-se como o hotel para o "viajante de amanhã" e funciona praticamente sem staff, sendo a maioria dos processos efectuados através da aplicação TMRW Hotels, que pode ser utilizada através do wifi disponível em todo o hotel.

Através da aplicação, os hóspedes podem reservar e escolher o quarto até 48 horas antes do check-in, que também é efectuado via smartphone, e até controlar o ar condicionado para ter a temperatura ideal à chegada.

O smartphone, através de Bluetooth, funciona como chave de quarto e, no caso de chegada tardia, também pode ser utilizado para abrir a porta principal do hotel.

O check-out, o pagamento, e o requerimento de factura são outros dos processos a ser efectuados através da aplicação.

Para aprender a funcionar com a aplicação ou para recordar como se requer determinado serviço, há "ajuda" em formato de vídeo e em texto, sendo que o apoio virtual ao cliente está disponível 24h por dia, independentemente da localização do cliente.

O serviço de atendimento também está disponível via telefone e nas plataroformas Facebook, Messenger, WhatsApp, Skype e iMessage, entre outras.

De uma forma mais criativa, a fachada das traseiras do hotel, visível a partir do terraço, conta com uma imagem que se torna animada através da aplicação LARA AR, e com recurso a vídeo também explica a utilização da aplicação TMRW Hotels.

A aplicação está disponível para os sistemas operativos Android e iOS.

O KViHotel Budapest conta com 40 quartos de categorias "superior", "deluxe" e "suite júnior", com áreas entre os 18 e os 36 metros quadrados e isolamento de som, sendo que os quartos no rés-do-chão dispõem de pequenos terraços que dão acesso ao jardim.

O hotel dispõe de uma área de pequeno-almoço no piso térreo, com produtos de padaria, carnes frias, peixe, ovos, comidas leves, chá e cagé, e o bar no lobby, que conta com uma selecção de vinhos húngaros, cerveja artesanal, entre outras bebidas, está disponível entre as 8h e a meia-noite.

A aplicação TMRW Hotels não é exclusiva do KViHotel Budapest, e pode ser uma solução para outras unidades em funcionamento ou em desenvolvimento na Europa.

A TMRW desenvolve mais quatro aplicações além da TMRW Hotels, direccionada a hotéis, a TMRW Hotels e a TMRW Apartments, com serviços semelhantes mas ajustados a hostels e apartamentos, respectivamente.

E ainda a TMRW Offices, que é direccionada a edifícios de escritórios, e a TMRW HK, que foi desenhada para serviços de housekeeping, e manutenção de estabelecimentos e acomodações.

Clique para ver mais: Europa

Clique para ver mais: Hotelaria

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Accor vai estrear marca Jo&Joe no Rio de Janeiro

21-06-2018 (16h22)

A AccorHotels anunciou que vai estrear a sua marca Jo&Joe no Rio de Janeiro, no Brasil, ocupando seis casarões no Largo do Boticário, no bairro de Cosme Velho, através de um investimento de cerca de 50 milhões de reais, aproximadamente 11,5 milhões de euros.

Quinta da Pacheca aumenta capacidade hoteleira com investimento de 4,9 milhões de euros

21-06-2018 (11h33)

A unidade hoteleira The Wine House Hotel Quinta da Pacheca, localizada no Douro, está a desenvolver um projecto de renovação e aumento da sua oferta com um investimento de 4,9 milhões de euros.

Be Live Hotels incorpora dois novos hotéis em Varadero

19-06-2018 (11h33)

A Be Live Hotels, divisão hoteleira do grupo Globalia, incorporou dois novos hotéis de 4-estrelas em Varadero, elevando a sua oferta hoteleira em Cuba para 1.502 quartos em sete unidades.

Taxa turística de Gaia começa em Setembro com valores diferentes para época alta e baixa

19-06-2018 (09h42)

A “Taxa de Cidade de Vila Nova de Gaia”, como foi baptizada a taxa turística de Gaia, entra em vigor em Setembro e vai custar dois euros em época alta e metade em época baixa.

Hotelaria portuguesa tem este ano o crescimento mais fraco das dormidas no 1º quadrimestre desde 2013

15-06-2018 (18h01)

O alojamento turístico português terminou o primeiro quadrimestre com um aumento das dormidas em apenas 1,6%, que é a variação mais fraca desde 2013, em que teve um aumento em 0,7% nos primeiros quatro meses.