Brasil foi o emissor que mais fez aumentar as dormidas na hotelaria portuguesa em 2017

14-02-2018 (15h17)

Seguiram-se Alemanha e Estados Unidos

O crescimento em 2017 do número de dormidas de turistas estrangeiros na hotelaria portuguesa, atingindo o total recorde de 41,62 milhões, foi em primeiro lugar o resultado da reanimação das viagens de brasileiros para o estrangeiro e da oferta de ligações da TAP para Portugal, como mostram os números publicados hoje pelo INE.

De acordo com esses dados, 16% das mais 3,31 milhões de dormidas de turistas estrangeiros verificadas no ano passado em relação a 2016 foram de turistas brasileiros, que pela primeira vez ultrapassaram a marca de dois milhões de pernoitas no alojamento turístico português, com um aumento em 35,6% ou 529,4 mil.

O segundo maior contributo veio do mercado emissor alemão, que teve um aumento que equivale a 12,2% do aumento total de dormidas de turistas estrangeiros, com +7,7% ou mais 404,9 mil, somando 5,64 milhões, e seguiu-se mais um mercado de longo curso, viabilizado pelo hub de Lisboa, os Estados Unidos.

Os dados do INE mostram que 11,8% do aumento de dormidas no alojamento turístico português no ano foi de turistas norte-americanos, que aumentaram as pernoitas em 33,4% ou 392,2 mil, atingindo um total de 1,56 milhões, pelo que os Estados Unidos subiram a 7º emissor para a hotelaria portuguesa, ultrapassando a Irlanda, ainda que este mercado também tenha registado crescimento a dois dígitos, em 10% (mais 137,8 mil, para 1,51 milhões).

 

Para ler mais clique:

Maiores emissores penalizam evolução da hotelaria portuguesa em 2017

Hotelaria portuguesa 2017: mais 1,68 milhões de hóspedes, mais 3,94 milhões de dormidas, mais 483,9 milhões de euros

 

Clique para mais notícias: Hotelaria portuguesa

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Aumento da taxa turística em Lisboa vai custear novo Centro de Congressos e expansão da FIL, diz Raul Martins

15-01-2019 (18h28)

O aumento da Taxa Municipal Turística em Lisboa servirá para custear a construção de um novo Centro de Congressos e a ampliação da Feira Internacional de Lisboa (FIL), revelou hoje o presidente da Associação de Hotelaria de Portugal (AHP), Raul Martins.

Presidente da AHP prognostica dois anos de queda de ocupação da hotelaria de Lisboa

15-01-2019 (18h12)

O presidente da AHP, Raul Martins prognosticou hoje que a hotelaria de Lisboa terá quedas de ocupação este ano e em 2020, baixando nesse período de uma estimativa de 82%, segundo os dados mais recentes da Associação, para 67%, pelo aumento da oferta e a continuação do estrangulamento do Aeroporto de Lisboa.

Câmara de Braga quer taxa turística de 1,5 euros/dormida ainda este ano

15-01-2019 (17h22)

A Câmara de Braga quer implementar uma taxa turística de 1,5 euros a partir do segundo semestre, estimando que a medida gere cerca de meio milhão de euros por ano, disse hoje o presidente da autarquia.

Hotelaria portuguesa sofre quebra de milhão e meio de dormidas dos principais emissores europeus

15-01-2019 (16h48)

A hotelaria portuguesa regista no fim de Novembro uma queda de aproximadamente 95 mil dormidas (-0,2%), que se deve principalmente à quebra por parte dos 12 principais emissores europeus, que são responsáveis por cerca de 75% das dormidas de não residentes e 53,5% das dormidas totais, e que estão com uma quebra de 1,54 milhões de pernoitas (-5%).

Turistas estrangeiros ficam sucessivamente menos tempo na hotelaria portuguesa

15-01-2019 (15h21)

Há pelo menos dois anos que está em queda a estada média de turistas estrangeiros no alojamento turístico português, com maior impacto este ano porque sem aumento das chegadas que compensem esses decréscimos no final de Novembro de 2018 verifica-se uma quebra de 885,9 mil dormidas (-2,2%).

Ultimas Noticias