Boavista liderou crescimento das estadas de turistas portugueses em Cabo Verde no 1º trimestre

18-05-2018 (14h43)

A ilha da Boavista foi o destino cabo-verdiano com o maior aumento de dormidas de residentes em Portugal, concluiu uma análise do PressTUR aos dados divulgados pelo INE de Cabo Verde, a qual mostrou que o Sal manteve-se, no entanto, o destino nº 1 em número de pernoitas e São Vicente liderou em número de hóspedes.

Um aumento da estada média dos turistas portugueses em 13,1%, para 6,5 noites, a mais elevada no primeiro trimestre do mercado português, foi o factor que mais ‘puxou’ a Boavista para a liderança do crescimento em dormidas de turistas portugueses, com um aumento em 17,5% ou quase 2,1 mil, para 13,96 mil.

Ainda assim, e embora reforçando a sua quota em 2,2 pontos, a Boavista concentrou apenas cerca de um quarto (26,9%) do total de pernoitas de turistas portugueses no trimestre, face a 43,7% na ilha do Sal, que teve um decréscimo de 1,3 pontos, porque o seu crescimento em número de dormidas ficou em apenas 4,9% ou cerca de mil, para 22.67 mil.

Os dados do INE de Cabo Verde mostram, assim, que não só a hotelaria do Sal teve um aumento do número de hóspedes residente sem Portugal menor que a Boavista (1,4% face a 3,9%), como, principalmente, um crescimento da estada média menor, em 3,4% para 6,4 noites face a 13,1% para 6,5 noites.

A hotelaria da ilha de Santiago, sendo a que aloja o maior número de turistas residentes em Portugal é, pelo tipo de viajantes que a procura, a que tem a menor esta média, de duas noites, em queda de 6,9% face ao primeiro trimestre de 2017.

Daí que, tendo sido o destinos de 43,8% dos turistas residentes em Portugal que estiveram em Cabo Verde no primeiro trimestre, em dormidas teve uma quota de apenas 20,5%, depois dos 43,7% do Sal e dos 26,9% da Boavista.

Ainda assim, pelo aumento do número hóspedes (+23%), que mais que compensou o decréscimo da estada média, a hotelaria de Santiago melhorou a sua quota de dormidas de turistas residentes em Portugal em 1,2 pontos, menos que o ganho da Boavista, em 2,2 pontos, mas melhor que o Sal, que teve um decréscimo de 1,3 pontos.

O maior decréscimo do período foi no entanto na ilha de São Vicente, que baixou 2,9 pontos, para 6,5% do total de dormidas de turistas residentes em Portugal, reflectindo uma queda do número de hóspedes em 0,8%, para 954, e uma descida da estada média em 24,7%, para 3,5 noites, que levou a que o número de pernoitas registasse uma quebra em 25,4% ou 1,1 mil, para 3,3 mil.

Os dados do INE de Cabo Verde mostram que além da Boavista e Santiago também o conjunto das “restantes ilhas” melhorou no primeiro quadrimestre a sua quota de dormidas de turistas residentes em Portugal, em 0,8 pontos, para 2,5%, reflectindo um aumento das pernoitas em 60% ou cerca de 480, para 1,27 mil.

Este aumento ocorreu apesar de uma quebra em número de hóspedes em 28,2%, para 183, porque a estada média ‘disparou 123%, para sete noites.

 

Para ler mais clique:

Hotelaria de Cabo Verde acolhe +10,3% de turistas no primeiro trimestre – INE

 

Clique para mais notícias: Cabo Verde

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Vila Galé já tem acordo para edifício do Vila Galé Paulista em São Paulo - Jorge Rebelo de Almeida

17-10-2018 (17h17)

A Vila Galé já chegou a acordo para a aquisição de um edifício em São Paulo, que pretende transformar no hotel Vila Galé Paulista, o seu primeiro hotel na maior metrópole brasileira, que o presidente do grupo, Jorge Rebelo de Almeida, avançou ao PressTUR terá 110 quartos, restaurante, bar e piscina.

Construção do Vila Galé Costa do Cacau deverá começar em Abril/Maio – Jorge Rebelo de Almeida

17-10-2018 (17h09)

A construção do Vila Galé Costa do Cacau, um resort com 450 unidades de alojamento em Una, perto de Ilhéus, uma zona da Bahia celebrizada pelos livros de Jorge Amado, deverá começar em Abril/Maio de 2019, para concluir no final de 2020, avançou ao PressTUR o presidente do grupo, Jorge Rebelo de Almeida.

AHP confirma hotelaria portuguesa mais rentável mesmo com ocupação em queda

17-10-2018 (16h59)

O AHP Tourism Monitor publicado hoje pela AHP, Associação da Hotelaria de Portugal, indica que em Agosto, mês de maior actividade hoteleira em Portugal, apesar de uma queda da ocupação dos quartos em 1,3 pontos, a receita média de quartos por quarto disponível subiu 4%, ‘puxada’ por uma subida do preço médio de quartos em 6%.

W São Paulo abre em 2021 com assinatura de Nini Andrade Silva

16-10-2018 (14h16)

A Marriott International anunciou que vai abrir o seu primeiro hotel de luxo no Brasil em 2021, o W São Paulo, que terá a assinatura da designer portuguesa Nini Andrade Silva.

Receitas da hotelaria portuguesa crescem há 52 meses... mas abrandamento instala-se

15-10-2018 (17h00)

A hotelaria portuguesa concluiu em Agosto o 52º mês consecutivo de aumento dos proveitos, mas já sem os aumentos a dois dígitos que se sucediam desde o primeiro quadrimestre de 2014, tendo registado em Agosto o aumento mais fraco desde 2013, se excluídos os efeitos de calendário pelas alterações da data da Páscoa.