Belmond compra hotel de luxo na Toscânia

14-02-2018 (17h06)

Foto: www.castellodicasole.com
Foto: www.castellodicasole.com

A Belmond, rede hoteleira proprietária do Reid's Palace na Madeira, adquiriu o Castello di Casole, um hotel de luxo na Toscânia, em Itália, por cerca de 39 milhões de euros.

A aquisição do Castello di Casole está avaliada em cerca de 39 milhões de euros, ao que pode acrescer 2,85 milhões de euros dependendo de negócios imobiliários a ser realizados.

A Belmond prevê investimentos na unidade hoteleira na ordem dos 7,3 milhões ao longo de quatro anos, que incluem a criação de mais duas villas e dois lotes residenciais.

O Castello di Casole, que tem 39 quartos, encontra-se numa propriedade de 1.500 hectares que dispõe de 48 residências, 16 das quais ainda estão para venda, vinhas, olivais e uma vasta floresta toscana.

O hotel está instalado num castelo que data do século X, perto de Florença e Siena, e chegou a ser propriedade do realizador e argumentista Luchino Visconti, autor de filmes como A Noite Branca (1957) e Morte em Veneza (1971).

O Castello di Casole, que foi classificado como o melhor hotel da Europa de 2017 pela revista norte-americana “Travel & Leisure” conta com instalações como uma infinity pool exterior aquecida, que tira partido da paisagem toscana e um Spa topo-de-gama na sua cave de vinhos.

As actividades propostas pelo hotel incluem uma "caça às trufas", conhecer a gastronomia clássica da Toscânia, fazer caminhadas ou passeios de bicicleta entre as vinhas e olivais, e nas aldeias próximas.

O grupo tem outros hotéis em Itália, designadamente o Belmond Hotel Cipriani, em Veneza, o Belmond Hotel Splendido, em Portofino, o Belmond Villa San Michele, em Florença, e o Belmond Villa Sant'Andrea, em Taormina Mare.

Clique para ver mais: Hotelaria

Clique para mais notícias: Belmond

 

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Hotelaria portuguesa tem este ano o crescimento mais fraco das dormidas no 1º quadrimestre desde 2013

15-06-2018 (18h01)

O alojamento turístico português terminou o primeiro quadrimestre com um aumento das dormidas em apenas 1,6%, que é a variação mais fraca desde 2013, em que teve um aumento em 0,7% nos primeiros quatro meses.

Proveitos da hotelaria portuguesa resistem ao abrandamento da procura via preços

15-06-2018 (17h58)

Apesar de um abrandamento do crescimento das dormidas para 1,6%, os proveitos mantiveram-se a crescer próximo dos 10%, suportados por um aumento em 7,7% dos proveitos por dormida, com realce para os aumentos em 8,2% nas regiões de Lisboa e Centro.

Miguel Garcia é o novo director do hotel Tivoli Avenida Liberdade (Corrige)

15-06-2018 (17h52)

Miguel Garcia, que esteve desde 2016 nos comandos do hotel Tivoli São Paulo Mofarrej, no Brasil, é o novo director-geral do hotel Tivoli Avenida Liberdade.

EUA e Brasil lideram resistência da hotelaria portuguesa ao ‘lado negro’ do efeito Páscoa

15-06-2018 (13h03)

Estados Unidos e Brasil, mercados emissores de onde os turistas chegam a Portugal principalmente em voos TAP, foram os líderes em crescimento das dormidas na hotelaria portuguesa no primeiro quadrimestre, e no mês de Abril, em que este ano se fez sentir o ‘lado negro' do efeito Páscoa mais cedo, foram mesmos os únicos com aumentos a dois dígitos.

Alta dos preços da hotelaria portuguesa supera ‘lado negro’ do efeito Páscoa mais cedo

15-06-2018 (11h53)

A Páscoa mais cedo que em 2017 exerceu o seu ‘lado negro’ em Abril, com quebras de hóspedes e dormidas, mas sem travar a série de 48 meses consecutivos de aumentos homólogos de proveitos, ainda que com a variação mais fraca desde Março de 2014.