“ATL terá que desenvolver soluções que façam prolongar a estadia”, defende Raul Martins

11-11-2017 (12h06)

"Tem que haver uma acção de promoção da região de Lisboa para prolongarmos a estadia média", defende Raul Martins, para quem o aumento da estada média é "uma forma de compensar a situação do aeroporto estar constrangido".

O presidente da AHP argumenta, aliás que para os chamados millennials e outros o Sol e praia “é uma coisa secundária”. “O que querem é experimentar coisas novas, experienciar. E, portanto, querem conhecer o país, mais do que qualquer outra coisa”.

A sua perspectiva é que, porém, a questão tem que ser vista ao nível da região e não apenas da cidade, argumentando que o “turismo baseado nas regiões, para nós é importante porque com isso prolongamos a estadia no país, mas também fazemos as regiões crescerem”.

 

PressTUR: Temos um problema de acessos. Mas não temos também um problema de imagem?

Raul Martins: Não.

 

PressTUR: A imagem do país nestes anos consolidou-se como um destino turístico?

Raul Martins: Sim. Lisboa hoje está nas bocas o mundo, ou, como se diz, está na moda. Acho que Lisboa tem é que puxar por ter uma estadia mais prolongada. Temos uma estadia média de 2,6 ou 2,7 noites, que tem vindo a subir alguma coisa. É também uma forma de compensar a situação do aeroporto estar constrangido. Se tivermos estadias mais longas acabamos por melhorar a ocupação. A ATL [Associação Turismo de Lisboa] terá que desenvolver soluções que façam prolongar a estadia.

 

PressTUR: Como é que se prolonga a estadia?

Raul Martins: Lisboa tem hoje na região e no resto do país ofertas interessantes. Hoje o turismo felizmente não se faz só de Sol e praia. Essa fase já passou. Os tais millennials e outros não querem Sol e praia. Para eles é uma coisa secundária. O que querem é experimentar coisas novas, experienciar. E, portanto, querem conhecer o país, mais do que qualquer outra coisa. Com a oferta que temos no resto do país, isso permite-nos prolongar a estadia em Lisboa e não andarmos sempre a anunciar o short break e a trazer as pessoas cá em short breaks. Tem que haver uma acção de promoção da região de Lisboa para prolongarmos a estadia média.

 

PressTUR: Portanto, não só Lisboa cidade...

Raul Martins: Região. Essa é uma das soluções que nós consideramos que é necessária. No nosso congresso temos também um tema que é a Europa das Regiões, porque consideramos que o turismo é um factor de coesão da Europa. Este intercâmbio das regiões e este turismo baseado nas regiões, para nós é importante porque com isso prolongamos a estadia no país, mas também fazemos as regiões crescerem. Os Açores, o Norte e o Centro têm tido crescimentos importantes. E não é por acaso. Os Açores foram também as low cost, mas se não houvesse coisas interessantes para experienciar as pessoas não iriam.

 

Continua:

Redução da verba para promoção no Orçamento de Estado “é um contra-senso”

“Se temos qualidade, podemos ter melhor preço”, defende presidente da AHP

“Nós não estamos contra a Booking. Só estamos contra a cláusula de paridade” — presidente da AHP

“Tem que haver um controlo sobre o alojamento”, defende Raul Martins

Entre hotéis e alojamento local “a concorrência não existe”, defende presidente da AHP

AHP faz avaliação positiva deste Governo, afirma presidente da Associação 

Aeroporto de Lisboa e RJET são as prioridades da ‘agenda’ da AHP

 

Ver também:

Calendário da solução aeroportuária para Lisboa “não está a ser respeitado”, alerta Raul Martins, presidente da AHP

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Subir demasiado o preço pode significar perder mercado britânico para outros destinos - directora do Conrad Algarve

22-06-2018 (17h05)

“Se aumentarmos demasiado os preços, poderemos perder o negócio para outros destinos na Europa”, disse em entrevista ao PressTUR a directora do Conrad Algarve, Katharina Schlaipfer, ao avaliar a procura do mercado britânico e os preços da hotelaria portuguesa.

“Hilton gostaria de expandir a sua presença em Portugal” - afirma directora do Conrad Algarve

22-06-2018 (17h01)

O crescimento do turismo em Portugal está a despertar o interesse da Hilton em "expandir a sua presença" no país, disse em entrevista ao PressTUR a directora do Conrad Algarve, Katharina Schlaipfer, sem contudo revelar projectos.

2017 foi um ano fantástico para o Conrad Algarve, que esteve praticamente esgotado de Abril a Outubro – directora

22-06-2018 (16h59)

"Um ano fantástico" é como a directora do Conrad Algarve caracteriza o ano de 2017 para a unidade da Hilton em Vilamoura, que realça que o hotel esteve "praticamente esgotado durante toda a temporada [alta], de Abril a meados de Outubro, o que não tinha sido o cenário em anos anteriores".

Accor vai estrear marca Jo&Joe no Rio de Janeiro

21-06-2018 (16h22)

A AccorHotels anunciou que vai estrear a sua marca Jo&Joe no Rio de Janeiro, no Brasil, ocupando seis casarões no Largo do Boticário, no bairro de Cosme Velho, através de um investimento de cerca de 50 milhões de reais, aproximadamente 11,5 milhões de euros.

Quinta da Pacheca aumenta capacidade hoteleira com investimento de 4,9 milhões de euros

21-06-2018 (11h33)

A unidade hoteleira The Wine House Hotel Quinta da Pacheca, localizada no Douro, está a desenvolver um projecto de renovação e aumento da sua oferta com um investimento de 4,9 milhões de euros.