Ambiente das ruas de Lisboa em Agosto mostra-se em recordes de ocupação dos hotéis

30-09-2014 (16h29)

Observatório do Turismo de Lisboa

A profusão de turistas pelas ruas da cidade de Lisboa em Agosto teve também tradução na sua hotelaria, que atingiu recordes de ocupação para o mês, que em média vendeu mais de 90% dos quartos de hotéis de 3 e 4-estrelas e 78% dos 5-estrelas.



Embora “muitas vozes” questionem se as empresas de turismo estão a beneficiar, pelo menos na mesma proporção, do crescente afluxo de turistas ao País, designadamente pela afirmação da tendência da chamada ‘economia colaborativa’, que oferece aos turistas alojamentos extra-hoteleiros, cativando-os pelo preço mais baixo mas também por uma oferta que alegadamente proporciona ‘genuinidade’, os dados estatísticos mostram a hotelaria a atingir níveis de ocupação quase de ‘lotação esgotada’.
De facto, ao longo de um mês manter mais de 90% de ocupação num destino que não assenta em ‘pacotes’ de sete noites, os quais facilitam a gestão da capacidade pelos hotéis, mas que, pelo contrário, é em grande medida procurado para estadias curtas (short e city breaks), significa vender de facto praticamente toda a capacidade ‘passível’ de ser vendida.
Questão diferente é se com tanta procura os hotéis de Lisboa já fazem dinheiro, e nesse capítulo os dados do Observatório do Turismo de Lisboa mostram que os hotéis da capital tiveram a melhor rentabilidade num mês de Agosto pelo menos desde 2007, mas no conjunto dos primeiros oito meses do ano apenas os 5-estrelas atingem um recorde de receita de quartos por quarto disponível (RevPAR).
A questão que subsiste diz respeito ao preço a que os quartos são vendidos, que cada vez mais empresários do turismo dizem não reflectir nem o posicionamento do destino nem a qualidade da oferta, questionando: se com os hotéis virtualmente lotados os preços não atingem esses valores ‘justos’, então quando é que será?


Procura de Lisboa lota hotéis em Agosto e ‘empalidece’ resultado do ‘ano de ouro’ de 2008
Hotéis de Lisboa têm RevPAR ‘recorde’ em Agosto mas ainda com preços aquém de 2008

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Luís Correia é o novo chef executivo do Praia D'El Rey

16-11-2018 (13h34)

O chef Luís Correia, com mais de 30 anos de experiência em restauração e hotelaria, é o novo chef executivo do Praia D'El Rey Golf & Beach Resort, na Amoreira, perto de Peniche.

Cascais também duplica taxa turística em 2019

15-11-2018 (16h56)

O presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, disse hoje no Congresso da AHP, a decorrer em Lisboa, que vai acompanhar Lisboa no aumento da a taxa turística em 2019, de um para dois euros por noite.

Crescimento dos proveitos da hotelaria portuguesa tende a ‘aterrar’

15-11-2018 (15h43)

O crescimento dos proveitos da hotelaria portuguesa foi em Setembro o mais fraco dos 53 meses que já levam de alta, e com uma queda significativa na área metropolitana de Lisboa, na ordem dos cinco milhões de euros.

Quebra da hotelaria portuguesa não está tanto nas chegadas de turistas, mas no tempo que permanecem

15-11-2018 (13h22)

As quebras de dormidas de turistas residentes no estrangeiro na hotelaria portuguesa deve-se mais à redução do seu tempo médio de permanência do que a decréscimo das chegadas, que até estão com um ligeiro aumento e atingem um novo recorde para os primeiros nove meses, concluiu o PressTUR dos dados divulgados hoje pelo INE.

“Dormidas de não residentes continuaram a diminuir”, diz balanço do INE relativo a Setembro

15-11-2018 (11h30)

Os estabelecimentos de alojamento turístico portugueses tiveram em Setembro uma queda das dormidas de turistas residentes no estrangeiro em 4,9%, depois de descidas de 4,7% em Agosto, de 4,5% em Julho e de 5,5% em Junho.