Ambiente das ruas de Lisboa em Agosto mostra-se em recordes de ocupação dos hotéis

30-09-2014 (16h29)

Observatório do Turismo de Lisboa

A profusão de turistas pelas ruas da cidade de Lisboa em Agosto teve também tradução na sua hotelaria, que atingiu recordes de ocupação para o mês, que em média vendeu mais de 90% dos quartos de hotéis de 3 e 4-estrelas e 78% dos 5-estrelas.



Embora “muitas vozes” questionem se as empresas de turismo estão a beneficiar, pelo menos na mesma proporção, do crescente afluxo de turistas ao País, designadamente pela afirmação da tendência da chamada ‘economia colaborativa’, que oferece aos turistas alojamentos extra-hoteleiros, cativando-os pelo preço mais baixo mas também por uma oferta que alegadamente proporciona ‘genuinidade’, os dados estatísticos mostram a hotelaria a atingir níveis de ocupação quase de ‘lotação esgotada’.
De facto, ao longo de um mês manter mais de 90% de ocupação num destino que não assenta em ‘pacotes’ de sete noites, os quais facilitam a gestão da capacidade pelos hotéis, mas que, pelo contrário, é em grande medida procurado para estadias curtas (short e city breaks), significa vender de facto praticamente toda a capacidade ‘passível’ de ser vendida.
Questão diferente é se com tanta procura os hotéis de Lisboa já fazem dinheiro, e nesse capítulo os dados do Observatório do Turismo de Lisboa mostram que os hotéis da capital tiveram a melhor rentabilidade num mês de Agosto pelo menos desde 2007, mas no conjunto dos primeiros oito meses do ano apenas os 5-estrelas atingem um recorde de receita de quartos por quarto disponível (RevPAR).
A questão que subsiste diz respeito ao preço a que os quartos são vendidos, que cada vez mais empresários do turismo dizem não reflectir nem o posicionamento do destino nem a qualidade da oferta, questionando: se com os hotéis virtualmente lotados os preços não atingem esses valores ‘justos’, então quando é que será?


Procura de Lisboa lota hotéis em Agosto e ‘empalidece’ resultado do ‘ano de ouro’ de 2008
Hotéis de Lisboa têm RevPAR ‘recorde’ em Agosto mas ainda com preços aquém de 2008

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Marriott e Alibaba testam check-in com reconhecimento facial

16-07-2018 (16h05)

A joint-venture da rede hoteleira Marriott International e do Alibaba Group, detentora da plataforma de serviços de turismo Fliggy, anunciou que vai testar tecnologia de check-in com reconhecimento facial em duas unidades na China.

Flor de Sal é o novo restaurante do Cabanas Park Resort

16-07-2018 (15h23)

O Cabanas Park Resort, em Tavira, vai contar com um novo restaurante a partir de quinta-feira, dia 19, o Flor de Sal, resultado de uma parceria entre a cadeia hoteleira AP Hotels e a marca de vinhos Quinta de São Sebastião.

Tryp Lima Miraflores vai ser inaugurado no primeiro dia de Agosto

16-07-2018 (12h31)

O Tryp Lima Miraflores, segunda unidade da Meliá Hotels International em Lima, no Peru, vai ser inaugurado no dia 1 de Agosto.

UE insta Airbnb a cumprir legislação europeia e ameaça com medidas coercivas

16-07-2018 (11h57)

A Comissão Europeia instou hoje o Airbnb a harmonizar as suas condições de utilização com as normas de defesa do consumidor da União Europeia (UE) e a ser mais transparente na apresentação dos preços, sob pena de sofrer medidas coercivas.

Proveitos da hotelaria portuguesa ‘disparam’ 9,1% em Maio apesar da quebra da procura internacional

13-07-2018 (17h00)

A hotelaria portuguesa conseguiu facturar em Maio +9,1% ou mais 28,6 milhões de euros que em 2017, ainda que tenha registado um ‘magro’ aumento das dormidas em 1,1% e, inclusivamente, uma quebra de 0,2% das pernoitas de turistas estrangeiros.