Alojamentos turísticos portugueses receberam 24,1 milhões hóspedes em 2017 (Actualiza)

03-08-2018 (13h10)

O alojamento turístico em Portugal recebeu 24,1 milhões de hóspedes em 2017, mais 12,9% que no ano anterior, que realizaram 65,8 milhões de dormidas, mais 10,8% que em 2016, segundo dados divulgados hoje pelo INE.

Em 2016, a subida do número de hóspedes tinha sido de cerca de 11,1% em relação a 2015, enquanto o aumento das dormidas tinha sido de 11,6%.

Com base no Inquérito à Permanência de Hóspedes na Hotelaria e outros alojamentos (IPHH), a 31 de Julho de 2017, estavam em actividade 5.840 estabelecimentos de alojamento turístico, uma oferta de 175,1 mil quartos e 402,8 mil camas.

Comparando com o ano anterior, o número de estabelecimentos aumentou 21,5%, o de quartos 5,2% e o de camas 5,8%.

A oferta de alojamento local em funcionamento, segundo o INE, somava 2.663 estabelecimentos em Julho de 2017, que disponibilizaram 66,6 mil camas.

Estes alojamentos, receberam durante o ano passado 3,4 milhões de hóspedes, mais 28,8% que em 2016, que realizaram 8 milhões de dormidas, mais 26,7% que em 2016.

A estada média foi 2,35 noites, 1,6% abaixo do ano anterior, e a taxa líquida de ocupação-cama situou-se em 37,2%, mais 2,4 pontos percentuais que em 2016.

A hotelaria (hotéis, hotéis-apartamentos, pousadas e quintas da Madeira, aldeamentos turísticos e apartamentos turísticos) representava em Julho do ano passado 77,7% da capacidade de alojamento (camas), 82,1% dos hóspedes e 84,6% das dormidas.

Este segmento totalizava assim 1.758 estabelecimentos e 313 mil camas, respectivamente +5,3% e +3,5% que em 2016.

O número de hóspedes na hotelaria subiu 10,1%, para 19,8 milhões, enquanto as dormidas subiram 8,4%, para 55,7 milhões.

O rendimento médio por quarto disponível (RevPAR) na hotelaria foi 51,7 euros (+15,8%), tendo os proveitos totais e de aposento aumentado 17,7% e 19,6%, respectivamente, segundo o INE.

A estada média na hotelaria no ano passado foi de 2,82 noites, menos 1,5% que um ano antes, enquanto a taxa líquida de ocupação-cama foi de 52,9%, 2,7 pontos percentuais acima de 2016.

Os hotéis asseguraram 71,5% das dormidas na hotelaria no ano passado.

O turismo rural/de habitação, por sua vez, contabilizava em Julho de 2017 uma oferta de 1.419 estabelecimentos em funcionamento e 23,2 mil camas disponíveis.

Neste segmento, o número de hóspedes no ano passado foi de 794,7 mil em 2017 (+18,8%) e as dormidas 1,7 milhões (+17%), com as estadas a serem em média de 2,14 noites e a taxa de ocupação-cama 23,8%.

Quanto a parques de campismo, em Julho do ano passado estavam contabilizados 230 locais, com uma área disponível de 1,33 mil hectares e capacidade de alojamento para 188 mil campistas.

Os parques de campismo receberam no ano passado 1,9 milhões de campistas (+3,2%), que realizaram 6,6 milhões de dormidas (-0,5%), verificando-se assim uma interrupção do crescimento anterior (+11,6% e +14,4%, respetivamente, em 2016 face a 2015).

Os dados revelam também que em Julho do ano passado estavam em atividade 85 colónias de férias e pousadas da juventude, com uma oferta de 9,9 mil camas, repartidas por quartos (61,1%) e camaratas (38,9%), onde foram somadas 696,1 mil dormidas (+1,1%).

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Continua:

Proveitos totais do alojamento turístico em Portugal alcançaram 3,7 mil milhões de euros em 2017

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Vila Galé já tem acordo para edifício do Vila Galé Paulista em São Paulo - Jorge Rebelo de Almeida

17-10-2018 (17h17)

A Vila Galé já chegou a acordo para a aquisição de um edifício em São Paulo, que pretende transformar no hotel Vila Galé Paulista, o seu primeiro hotel na maior metrópole brasileira, que o presidente do grupo, Jorge Rebelo de Almeida, avançou ao PressTUR terá 110 quartos, restaurante, bar e piscina.

Construção do Vila Galé Costa do Cacau deverá começar em Abril/Maio – Jorge Rebelo de Almeida

17-10-2018 (17h09)

A construção do Vila Galé Costa do Cacau, um resort com 450 unidades de alojamento em Una, perto de Ilhéus, uma zona da Bahia celebrizada pelos livros de Jorge Amado, deverá começar em Abril/Maio de 2019, para concluir no final de 2020, avançou ao PressTUR o presidente do grupo, Jorge Rebelo de Almeida.

AHP confirma hotelaria portuguesa mais rentável mesmo com ocupação em queda

17-10-2018 (16h59)

O AHP Tourism Monitor publicado hoje pela AHP, Associação da Hotelaria de Portugal, indica que em Agosto, mês de maior actividade hoteleira em Portugal, apesar de uma queda da ocupação dos quartos em 1,3 pontos, a receita média de quartos por quarto disponível subiu 4%, ‘puxada’ por uma subida do preço médio de quartos em 6%.

W São Paulo abre em 2021 com assinatura de Nini Andrade Silva

16-10-2018 (14h16)

A Marriott International anunciou que vai abrir o seu primeiro hotel de luxo no Brasil em 2021, o W São Paulo, que terá a assinatura da designer portuguesa Nini Andrade Silva.

Receitas da hotelaria portuguesa crescem há 52 meses... mas abrandamento instala-se

15-10-2018 (17h00)

A hotelaria portuguesa concluiu em Agosto o 52º mês consecutivo de aumento dos proveitos, mas já sem os aumentos a dois dígitos que se sucediam desde o primeiro quadrimestre de 2014, tendo registado em Agosto o aumento mais fraco desde 2013, se excluídos os efeitos de calendário pelas alterações da data da Páscoa.