Airbnb entrega 1,74 milhões de euros de taxas turísticas a Lisboa

16-02-2017 (11h49)

O portal de reservas de alojamentos particulares Airbnb recolheu em Lisboa 1,74 milhões de euros de taxas turísticas em nome dos seus anfitriões entre Maio e Dezembro de 2016.

O Airbnb, no âmbito do acordo celebrado com a Câmara Municipal de Lisboa para a recolha da taxa turística de um euro por noite, entregou 1,74 milhões de euros à autarquia nos oito meses entre Maio e Dezembro de 2016.

Lisboa recebe 43,5% do total de hóspedes de alojamento Airbnb em Portugal, sendo a cidade portuguesa que recebe mais hóspedes, com um total de 718 mil em 2016, mais 66% que no ano anterior.

A estada média dos hóspedes de alojamento Airbnb em Lisboa alcançou as 4,1 noites no ano passado.

As unidades de alojamento em Portugal comercializadas no Airbnb receberam 1,65 milhões de hóspedes, mais 84% que em 2015, com uma estada média de 4,3 noites.

O alojamento Airbnb no Porto recebeu no ano passado 293 mil hóspedes, mais 92% que no ano anterior, ficando com 17,8% do total em Portugal, com uma estada média de 3,4 noites.

Dados da plataforma avançados ao PressTUR indicam que em 2016 existiam 13 mil anúncios activos para Lisboa, mais 40% que em 2015, e cinco mil no Porto, mais 65% que no ano anterior.

Os dados divulgados pelo portal indicam que o anfitrião português, com uma idade média de 42 anos, recebe do alojamento que comercializa através do Airbnb cerca de 3.350 euros por ano, com uma média de 39 noites alugadas por ano.

O número de portugueses que utilizaram a Airbnb para viajar, por sua vez, teve um aumento de 120%, para um total de 264 mil pessoas, indica o portal, especificando que são os residentes em Lisboa que mais utilizam a plataforma, com um total 77 mil, seguidos dos residentes no Porto, com 28 mil.

 

Notícia actualizada às 15h30 com dados sobre o número de anúncios activos em Lisboa e no Porto

 

Clique para mais notícias: Airbnb

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Hotelaria portuguesa tem este ano o crescimento mais fraco das dormidas no 1º quadrimestre desde 2013

15-06-2018 (18h01)

O alojamento turístico português terminou o primeiro quadrimestre com um aumento das dormidas em apenas 1,6%, que é a variação mais fraca desde 2013, em que teve um aumento em 0,7% nos primeiros quatro meses.

Proveitos da hotelaria portuguesa resistem ao abrandamento da procura via preços

15-06-2018 (17h58)

Apesar de um abrandamento do crescimento das dormidas para 1,6%, os proveitos mantiveram-se a crescer próximo dos 10%, suportados por um aumento em 7,7% dos proveitos por dormida, com realce para os aumentos em 8,2% nas regiões de Lisboa e Centro.

Miguel Garcia é o novo director do hotel Tivoli Avenida Liberdade (Corrige)

15-06-2018 (17h52)

Miguel Garcia, que esteve desde 2016 nos comandos do hotel Tivoli São Paulo Mofarrej, no Brasil, é o novo director-geral do hotel Tivoli Avenida Liberdade.

EUA e Brasil lideram resistência da hotelaria portuguesa ao ‘lado negro’ do efeito Páscoa

15-06-2018 (13h03)

Estados Unidos e Brasil, mercados emissores de onde os turistas chegam a Portugal principalmente em voos TAP, foram os líderes em crescimento das dormidas na hotelaria portuguesa no primeiro quadrimestre, e no mês de Abril, em que este ano se fez sentir o ‘lado negro' do efeito Páscoa mais cedo, foram mesmos os únicos com aumentos a dois dígitos.

Alta dos preços da hotelaria portuguesa supera ‘lado negro’ do efeito Páscoa mais cedo

15-06-2018 (11h53)

A Páscoa mais cedo que em 2017 exerceu o seu ‘lado negro’ em Abril, com quebras de hóspedes e dormidas, mas sem travar a série de 48 meses consecutivos de aumentos homólogos de proveitos, ainda que com a variação mais fraca desde Março de 2014.