Airbnb entrega 13,5 milhões de euros de taxas turísticas em França

31-01-2018 (16h27)

O Airbnb recolheu em França 13,5 milhões de euros de taxas turísticas em nome dos seus anfitriões ao longo do ano de 2017, ficando Paris com mais de metade do valor, cerca de 6,9 milhões.

As taxas turísticas que o Airbnb vai entregar em Nice ascendem a 860 mil euros e em Marselha chegam aos 790 mil euros, segundo avança a imprensa francesa.

As notícias indicam que os 13,5 milhões de euros que a plataforma de alojamento particular vai entregar às autarquias francesas são quase o dobro do valor recolhido em 2016, que foi de 7,3 milhões de euros.


Clique para mais notícias: Airbnb

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Accor vai estrear marca Jo&Joe no Rio de Janeiro

21-06-2018 (16h22)

A AccorHotels anunciou que vai estrear a sua marca Jo&Joe no Rio de Janeiro, no Brasil, ocupando seis casarões no Largo do Boticário, no bairro de Cosme Velho, através de um investimento de cerca de 50 milhões de reais, aproximadamente 11,5 milhões de euros.

Quinta da Pacheca aumenta capacidade hoteleira com investimento de 4,9 milhões de euros

21-06-2018 (11h33)

A unidade hoteleira The Wine House Hotel Quinta da Pacheca, localizada no Douro, está a desenvolver um projecto de renovação e aumento da sua oferta com um investimento de 4,9 milhões de euros.

Be Live Hotels incorpora dois novos hotéis em Varadero

19-06-2018 (11h33)

A Be Live Hotels, divisão hoteleira do grupo Globalia, incorporou dois novos hotéis de 4-estrelas em Varadero, elevando a sua oferta hoteleira em Cuba para 1.502 quartos em sete unidades.

Taxa turística de Gaia começa em Setembro com valores diferentes para época alta e baixa

19-06-2018 (09h42)

A “Taxa de Cidade de Vila Nova de Gaia”, como foi baptizada a taxa turística de Gaia, entra em vigor em Setembro e vai custar dois euros em época alta e metade em época baixa.

Hotelaria portuguesa tem este ano o crescimento mais fraco das dormidas no 1º quadrimestre desde 2013

15-06-2018 (18h01)

O alojamento turístico português terminou o primeiro quadrimestre com um aumento das dormidas em apenas 1,6%, que é a variação mais fraca desde 2013, em que teve um aumento em 0,7% nos primeiros quatro meses.