Hotéis do Algarve e da Madeira perspectivam quebra do mercado britânico este Verão – AHP

12-07-2018 (12h51)

A Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) concluiu através de um inquérito que 32% dos hoteleiros do Algarve e 59% dos hoteleiros da Madeira perspectivam uma quebra do mercado britânico este Verão.

Os hoteleiros inquiridos pela AHP apontam o mercado interno (18%), Espanha e França (15%) como sendo os principais para este Verão, seguidos da Alemanha e do Reino Unido (11%), Brasil (8%), Estados Unidos (6%), Holanda (4%) e Itália (3%).

A AHP destaca a melhoria das expectativas para o mercado francês e brasileiro, com 45% e 44% dos hoteleiros, respetivamente, a indicarem que a evolução destes mercados será melhor ou muito melhor que no Verão do ano passado.

Ao analisar por regiões, a Associação indica que 32% dos hoteleiros do Algarve prevê uma quebra do mercado do Reino Unido, que deverá no entanto manter-se como principal emissor, com uma quota de 22%.

Os hoteleiros da Madeira também indicam o Reino Unido como principal mercado, com 19%, seguido da Alemanha e de Portugal.

Contudo, acrescenta a informação, 59% dos hoteleiros da Madeira prevê uma quebra do mercado britânico, enquanto 53% prevê uma quebra do mercado alemão.

A AHP sublinha que no Alentejo existe “uma estabilidade de todos os mercados”, e na região Centro “os principais mercados serão Portugal (22%), Espanha (18%) e França (14%)”.

No Norte, as respostas apontam como primeiro mercado Portugal (20%), seguido de Espanha (18%) e França (16%), e nos Açores, os principais mercados serão, “à semelhança do ano anterior”, Portugal e Alemanha (22%), com destaque também para “melhor performance dos Estados Unidos, Itália e Alemanha e a quebra do mercado inglês para 33% dos inquiridos”.

Para a região de Lisboa, a AHP assinala “o crescimento em termos de performance dos mercados americano, francês e brasileiro”, com os principais mercados a serem França (17%) Espanha (15%) e Portugal (14%).

O inquérito foi realizado entre 29 de Maio e 21 de Junho com base nas pré-reservas efectuadas em hotéis associados, com uma amostra de 40%.

Cristina Siza Vieira, presidente executiva da AHP, citada em comunicado, afirmou que a Associação tem “acompanhado o mercado inglês com particular atenção por várias razões, entre elas: o facto de ser um mercado que em termos de dimensão é o nosso 1º mercado emissor, com uma quota de 22,3%, mais ainda no Algarve e na Madeira, onde representa 40,3% e 28,4%, respetivamente, da quota de mercado”.

Cristina Siza Vieira destaca que ainda está por calcular o impacto do Brexit “particularmente na vertente de desvalorização da libra mas não só”.

Em análise sobre o desempenho do mercado britânico está também "a recuperação de destinos concorrentes de Sol e Praia; e a falência de algumas companhias aéreas".

Neste inquérito, acrescentou a presidente executiva da AHP, “os hoteleiros já perspectivam que haja uma quebra significativa deste mercado, na Madeira e Algarve”.

Outro factor assinalado por Cristina Siza Vieira na análise por regiões é a quebra de 3,8% das dormidas do mercado alemão na Madeira desde o início do ano, um emissor que representa 30,9%.

A quebra, conclui Cristina Siza Vieira, é “provocada pela falência da Monarch, da Air Berlin e da Niki justifica preocupação”.

 

Ver também:

Hotelaria portuguesa prevê melhorar RevPAR este Verão – AHP

 

Clique para ver mais: AHP

Clique para ver mais: Hotelaria portuguesa

Clique para ver mais: Hotelaria

Clique para ver mais: Portugal


 

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Está pronto para a era do NDC? – por Ian Heywood

21-09-2018 (16h36)

Com a New Distribution Capability (NDC) da IATA ainda a ser essencialmente um conjunto de interrogações, mas já a ‘abalar’ o mundo da comercialização de viagens, o PressTUR publica as reflexões de Ian Heywood, Global Head of Product & Marketing, Air Commerce da Travelport.

Algarve aprova taxa turística de 1,5 euros para cobrar de Março a Outubro

21-09-2018 (15h39)

As câmaras municipais algarvias aprovaram esta sexta-feira a criação de uma taxa turística, no valor de 1,5 euros, para cobrar entre Março e Outubro, com a qual esperam arrecadar 20 milhões de euros por ano.

Turkish Airlines já ultrapassou os 50 milhões de passageiros este ano

21-09-2018 (15h06)

A Turkish Airlines, única companhia de aviação com voos regulares entre Portugal e a Turquia, e que em Portugal também vende conexões além Istambul, nomeadamente para o Extremo Oriente, informou que no fim de Agosto já somava mais de 50 milhões de passageiros transportados este ano, com um aumento médio em 13,1%.

Grupo LATAM reconhecido como líder nas Américas na área da sustentabilidade

21-09-2018 (14h54)

O LATAM Airlines Group foi nomeado na categoria "World" do Índice Dow Jones de Sustentabilidade (DJSI) pelo quinto ano consecutivo.

Presidente de Angola decreta transformação da TAAG em sociedade anónima

21-09-2018 (14h15)

O Presidente de Angola aprovou num decreto a transformação da companhia aérea angolana TAAG em sociedade anónima, primeiro passo para a provável privatização da empresa, cujo Conselho de Administração foi exonerado.