Fórum de turismo em Macau analisa cooperação estratégica China/UE

08-10-2018 (12h47)

O Fórum de Economia de Turismo Global em Macau, que inclui na lista de oradores convidados a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, vai debater “o impacto da cooperação estratégica de turismo China-União Europeia [UE]”, divulgou hoje a organização.

A sétima edição do evento, que se realiza a 23 e 24 de Outubro, conta com mais de um milhar de participantes e reúne autoridades e líderes de empresas privadas de vários países do mundo.

“A China é o segundo maior mercado de visitantes internacionais da União Europeia, com a cooperação de turismo China-UE a constituir uma forte aliança capaz de gerar oportunidades ilimitadas”, sustentou a vice-presidente e secretária-geral do Fórum de Economia de Turismo Global, Pansy Ho, no decorrer da apresentação do evento, que decorreu em Macau.

A Organização Mundial do Turismo (OMT) e o Centro de Pesquisa de Economia de Turismo Global vão também apresentar durante o fórum a quinta edição do “Relatório Sobre as Tendências do Turismo na Ásia”.

Além de apresentar as tendências e perspectivas do turismo da região Ásia-Pacífico, o relatório realiza também uma análise temática sobre a situação do fluxo de turismo entre a China e a UE, e analisa o potencial de desenvolvimento da Área da Grande Baía de Guangdong-Hong Kong-Macau enquanto novo ponto de crescimento do turismo na Ásia.

O projecto da Grande Baía visa criar uma metrópole mundial a partir dos territórios de Hong Kong, Macau e nove localidades da província chinesa de Guangdong (Cantão, Shenzhen, Zhuhai, Foshan, Huizhou, Dongguan, Zhongshan, Jiangmen e Zhaoqing).

Este é outro projecto de grande potencial turístico, explicou Pansy Ho, já que, “com o Planeamento para o Desenvolvimento da Região Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau prestes a ser lançado, a entrada em funcionamento em breve da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau, entre outras infraestruturas (…), o desenvolvimento da integração regional está a entrar numa nova fase”.

Razão pela qual “Macau participa activamente nos trabalhos de construção do turismo de ‘Uma Faixa, Uma Rota’, desenvolvendo as suas próprias funções e vantagens, reforçando a cooperação e integração regional, promovendo o desenvolvimento de produtos turísticos [com vários destinos] e construindo em conjunto um destino turístico de qualidade na Grande Baía”, assinalou, por sua vez, o chefe do gabinete do secretário para os Assuntos Sociais e Cultura.

“Através do fomento de novos pontos de crescimento económico do turismo, pretende-se prolongar o tempo de estadia dos visitantes e atrair mais visitantes de alta qualidade”, acrescentou Ip Peng Kin.

O programa de dois dias do fórum apresenta uma série de sessões organizadas em colaboração com a OMT e um conjunto de debates que inclui, no primeiro dia, as iniciativas “Festivais - Ligando Tradições e Turismo” e “Gastronomia, Criatividade, Turismo”.

No segundo dia terá lugar a “Sessão da Grande Baía Parte I - Perspetiva do Setor Privado”, “Sessão da Grande Baía Parte II - Perspetiva de Macau” e a sessão de “Tecnologia - A Ponte Virtual”, com outras três iniciativas a decorrer em simultâneo: “Turismo Outbound da China”, a “Apresentação de Negócios e Comércio” e a “Conferência de Parcerias no Turismo Europeu”.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Macau

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Fórum Mundial do Turismo começa hoje em Luanda

23-05-2019 (09h27)

A capital angolana, Luanda, acolhe a partir de hoje a reunião do Fórum Mundial do Turismo, um encontro que deverá juntar 1.500 participantes e servirá para promover o investimento e impulsionar o sector no país.

Lisboa sobe a 6º maior destino mundial de reuniões internacionais por quebras em Londres, Singapura e Praga

13-05-2019 (16h54)

Com mais três congressos que em 2017, Lisboa subiu três posições no ranking das cidades com mais reuniões internacionais elaborado pela ICCA, ultrapassando Londres, que teve menos 27 reuniões que no ano anterior, Singapura e Praga, que tiveram, cada uma, menos 15 reuniões.

Paris recupera liderança das cidades com mais reuniões internacionais... mesmo com ‘coletes amarelos’

13-05-2019 (16h52)

Paris, que em 2017 perdeu para Barcelona a primeira posição do ranking das cidades com mais reuniões internacionais elaborado pela ICCA, recuperou a liderança em 2018, apesar do movimento dos chamados ‘coletes amarelos’, iniciado em Outubro desse ano, e que tem ‘incendiado’ a capital francesa.

Portugal mantém 11º lugar no ranking dos países com mais reuniões internacionais

13-05-2019 (16h50)

Apesar de ter somado mais oito reuniões que em 2017, Portugal manteve o 11º lugar no ranking dos países com mais reuniões internacionais elaborado pela International Congress and Convention Association (ICCA), que continua a ser liderado pelos Estados Unidos.

Viajar Summer Party está marcada para 11 de Maio

17-04-2019 (19h37)

A Viajar Summer Party, encontro anual com agentes de viagens organizado pela Viajar Tours, vai decorrer no dia 11 de Maio em Montemor-o-Velho.

Noticias mais lidas