Cimeira do Turismo Português debate desafios do sector a 27 de Setembro

01-08-2018 (18h08)

Solução aeroportuária para Lisboa entre os temas

Marcelo Rebelo de Sousa, António Costa e António Tajani são alguns dos nomes confirmados na IV Cimeira do Turismo Português, um evento promovido pela Confederação do Turismo de Portugal (CTP), no dia 27 de Setembro, Dia Mundial do Turismo.

O evento, que terá lugar no Teatro São Luiz, em Lisboa, vai contar também com Carlos Moedas, António Horta Osório, Pedro Marques, Ana Mendes Godinho, Fernando Medina, Rui Moreira e Luís Araújo, segundo um comunicado.

Os debates da Cimeira, que a CTP organiza de dois em dois anos, decorrão sob o tema “O Turismo Primeiro: Sucessos do Presente. Desafios de Amanhã”.

Um dos temas principais da Cimeira será a solução aeroportuária para Lisboa, um debate no qual participarão Duarte Silva, coordenador do Projecto de Expansão Aeroportuária de Lisboa, Thierry Ligonnière, CEO da ANA, Jorge Ponce Leão, presidente da NAV, Antonoaldo Neves, CEO da TAP, e Luís Silva Ribeiro, presidente do Conselho de Administração da ANAC.

A CTP destaca que, para debater a gestão dos destinos turísticos, vai contar com a participação dos presidentes das Câmaras de Lisboa, Porto, Loulé e Funchal, numa mesa redonda que será antecedida por uma intervenção da secretária de Estado do Turismo e pela apresentação de um estudo da PwC.

Outro tema será a afirmação do turismo no espaço europeu, com uma intervenção de António Tajani, presidente do Parlamento Europeu, e um debate com Eduardo Santander, executive director of European Travel Commission, Tim Fairhurst, director of Policy at European Tourism Association, Christian Gsodam, adviser to the EU Council President, e Michel de Blust, secretary general at European Community Travel Agents Association.

A sessão de abertura estará a cargo de Francisco Calheiros e António Costa, primeiro-ministro. Tal como na cimeira de 2016, Marcelo de Rebelo de Sousa encerrará os trabalhos.

“Não podemos perspectivar o futuro da actividade turística sem analisar o contexto actual e identificar as suas maiores fragilidades”, disse Francisco Calheiros, presidente da CTP, citado em comunicado, para referir que apesar do ciclo de expansão presente “há trabalho a fazer para consolidar e garantir um crescimento sustentável do Turismo”, o que, na sua opinião, “requer a participação de todos”.

“Foi com este espírito que decidimos convidar personalidades de diversas origens e áreas profissionais com diferentes perspectivas para promover um diálogo tão construtivo e abrangente quanto possível”, salientou Francisco Calheiros.

 

Clique para ver mais: CTP

Clique para ver mais: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Fitur 2019 vai promover aproximação entre turismo e cinema

27-07-2018 (14h29)

A próxima edição da Fitur, entre 23 e 27 de Janeiro em Madrid, vai ter um espaço dedicado à promoção de negócios entre os sectores do turismo e do cinema, organizado em parceria com a Spain Film Commission (SFC).

ABAV Expo abre inscrições para visitantes

11-07-2018 (15h44)

A 46ª ABAV Expo Internacional de Turismo & 50º Encontro Comercial Braztoa, que decorre em São Paulo, no Brasil, de 26 a 28 de Setembro, já abriu as inscrições para visitantes.

Marrocos inaugura oficialmente o seu stand na FIA (em fotos)

26-06-2018 (16h43)

O stand de Marrocos na Feira Internacional de Artesanato (FIA) foi oficialmente inaugurado ontem, num evento em que participaram a secretária de Estado do Turismo, Ana Godinho, e o ministro do Turismo, Transporte Aéreo, Artesanato e Economia Social de Marrocos, Mohamed Sajid.

BTL destaca melhores stands de 2018

25-06-2018 (18h45)

A BTL destacou alguns dos stands da sua edição de 2018 numa cerimónia de entrega de prémios que decorreu hoje, 25 de Junho, na FIA.

BTL perspectiva regresso de países de “fora da Europa”

25-06-2018 (17h41)

A directora da BTL, que em meados de Maio anunciara que a edição do próximo da feira de turismo vai voltar a ocupar quatro pavilhões da FIL, especificou hoje estar a contar com o regresso ao evento de países de “fora da Europa” que não quis identificar.