49ª edição ITB junta dez mil expositores e perspectiva receber cem mil visitantes

05-03-2015 (16h48)

A 49ª edição da ITB Berlin está a decorrer com 10.096 expositores de 186 países e vai durar até ao dia 8 de Março, com a expectativa de receber cerca de cem mil visitantes profissionais de turismo e ainda o público geral durante o fim-de-semana.



Um dos destaques deste ano é o facto de a Mongólia ser parceiro oficial do evento e vai contar com o dobro da área que teve no ano passado, com 30 expositores no hall 26c, enquanto que no hall 4.1 vão estar em exposição os produtos de turismo sustentável, e a marca mongol é notada logo na entrada sul, com uma yurt, uma tenda tradicional mongol para receber os visitantes.
No ano de 2014, segundo dados da Messe Berlin, o total dos negócios fechados pelos expositores chegou aos 6,5 mil milhões de euros, e este ano o ITB Berlin Buyers Circle admitiu 850 ‘buyers’ dos sectores de viagens, MICE (meetings, incentives, conferences and exhibitions) e do turismo de lazer, sendo que estes participantes contam com orçamentos entre os 100 mil euros e mais de 10 milhões de euros.
Cerca de 80% destes novos ‘buyers’ são europeus, enquanto que cerca de 8% e 7% são provenientes do Médio Oriente e América do Norte, respectivamente. O ITB Speed Networking é uma das estreias deste ano com 300 expositores inscritos previamente que vão apresentar os seus serviços e produtos no dia 5 de Março no Marshall Haus.
No que diz respeito a partilha de informação, um conjunto de eventos vão abordar os principais desafios e perspectivas da indústria do turismo, como o ITB Future Day dedicado à aviação e mercado online, as sessões ITB Hospitality Day para operadores de hotéis, e os ITB Destination Days Mongolia, no qual o foco será o turismo em mercados de nicho.
A ITB Convention tem o seu programa com quatro ‘surveys’ feitos especialmente para a ITB Berlin, o ITB Marketing and Distribution Day vai contar com uma apresentação de Richard Singer, director do Europe Travelzoo, relativo à maximização de lucros na indústria.
Por sua vez Roland Conrady, chefe da ITB Berlin Convention e presidente da Deutsche Gesellschaft für Tourismuswissenschaft DGT e.V., Hochschule Worms, vai apresentar os resultados de um estudo relativo ao acesso a serviços como Airbnb, wimdu e 9flats.
Martin Lohmann, director gestor da NIT New Insights for Tourism, Kiel; Forschungsgemeinschaft Urlaub und Reisen e.V., Kiel, Leuphana University of Lüneberg, vai examinar o desenvolvimento da procura de turismo na Alemanha e as tendências para os próximos dez anos.
Caroline Bremmer, directora do Travel Euromonitor International, no ITB Marketing and Distribution Day, vai abordar o tema “sharing economy”, um sistema sócio-económico baseado na partilha de recursos humanos e físicos.
Em relação à tecnologia, a ITB conta com cerca de 30 estreantes e mais de 170 empresas relacionadas com o tema, e vai dispôr ainda de um “tools lounge”, que para além de servir de espaço para a mostra de produtos tecnológicos e web-oriented, recebe também demonstrações de processos que podem ser automatizados e convertidos ao mundo digital.
O segmento LGBT tamém conta com uma série de expositores estreantes e é um dos segmentos que mais se expande na ITB Berlin, tendo este ano a maior plataforma LGBT do mundo.
No que diz respeito a novidades o Irão ocupa um hall inteiro pela primeira vez, o destino de trekking paquistanês Gilgit-Baltista marca presença pela primeira vez, enquanto que o Afeganistão, e as redes hoteleiras Hilton e Hyatt regressam à feira.
A Turkish Village no hall 3.1 e o novo conceito de exposição da Polónia são outras novidades, bem como a reorganização do hall 14.1 que agora é dedicado a hotéis, empresas de aluguer automóvel, operadores turisticos e outras empresas de Berlim.
O Brasil está representado no hall 1.1, com informação geral, no hall 4.1, dedicado o ecoturismo, e no hall 3.1, do segmento LGBT.
Em relação a segmentos mais específicos, o hall 8.1 alberga os Meeting Masters, um portal alemão de turismo MICE, enquanto que o hall 11.1 é dedicado a empresas e instituições dedicadas ao desenvolvimento de carreira no turismo, como a Emirates Academy, a hoteleducation.ch e a Sixt.
Um dos eventos festivos de destaque neste ano são os World Legacy Awards, organizado pela ITB Berlin em parceria com a National Geographic, uma entrega de prémios que reconhecem projectos de turismo sustentável em cinco categorias diferentes, Earth Changers, Sense of Place, Conserving the Natural World, Engaging Communities and Destination Leadership.

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

CTP promove sessão de esclarecimento sobre nova legislação de vistos

24-05-2019 (16h26)

A Confederação do Turismo de Portugal (CTP) promove na quarta-feira, dia 29, em Lisboa, uma sessão de esclarecimento sobre a nova legislação de vistos.

Fórum Mundial do Turismo começa hoje em Luanda

23-05-2019 (09h27)

A capital angolana, Luanda, acolhe a partir de hoje a reunião do Fórum Mundial do Turismo, um encontro que deverá juntar 1.500 participantes e servirá para promover o investimento e impulsionar o sector no país.

Lisboa sobe a 6º maior destino mundial de reuniões internacionais por quebras em Londres, Singapura e Praga

13-05-2019 (16h54)

Com mais três congressos que em 2017, Lisboa subiu três posições no ranking das cidades com mais reuniões internacionais elaborado pela ICCA, ultrapassando Londres, que teve menos 27 reuniões que no ano anterior, Singapura e Praga, que tiveram, cada uma, menos 15 reuniões.

Paris recupera liderança das cidades com mais reuniões internacionais... mesmo com ‘coletes amarelos’

13-05-2019 (16h52)

Paris, que em 2017 perdeu para Barcelona a primeira posição do ranking das cidades com mais reuniões internacionais elaborado pela ICCA, recuperou a liderança em 2018, apesar do movimento dos chamados ‘coletes amarelos’, iniciado em Outubro desse ano, e que tem ‘incendiado’ a capital francesa.

Portugal mantém 11º lugar no ranking dos países com mais reuniões internacionais

13-05-2019 (16h50)

Apesar de ter somado mais oito reuniões que em 2017, Portugal manteve o 11º lugar no ranking dos países com mais reuniões internacionais elaborado pela International Congress and Convention Association (ICCA), que continua a ser liderado pelos Estados Unidos.

Noticias mais lidas