Ethiopian Airlines está próxima de fazer voos domésticos em Moçambique

01-06-2018 (13h32)

Foto: Boeing
Foto: Boeing

A Ethiopian Airlines estás em vias de se tornar na segunda companhia de capitais estrangeiros a realizar voos domésticos regulares de passageiros em Moçambique.

"A companhia já submeteu todos os documentos necessários e acreditamos que em dois meses estará a voar no país", explicou à Lusa João de Abreu, presidente do conselho de administração do Instituto de Aviação Civil de Moçambique (IACM).

Neste momento, a Ethiopian Airlines está na terceira das cinco fases necessárias para a obtenção de certificado de operador em Moçambique, para voar entre as capitais provinciais e Maputo num país com dois mil quilómetros de extensão.

"A terceira fase consiste na avaliação completa de todos os manuais e documentos que são exigidos. É a fase mais importante, mas tratando-se de uma companhia de grande vulto e com experiência, o processo será muito mais rápido".

As duas fases subsequentes consistem na demonstração da capacidade de cumprir com os procedimentos de segurança num voo experimental e na entrega formal do certificado aéreo, autorizando a empresa a voar em Moçambique.

Além da Ethiopian Airlines, a empresa pública CFM - Transportes e Trabalhos Aéreos (pertencente aos Caminhos de Ferro de Moçambique) está também no processo para obtenção do certificado, estando agora na segunda fase, que consiste na submissão dos manuais de operação e qualidade, bem como na entrega do programa de manutenção.

"Eles ainda estão na fase interna de aquisição de equipamentos. Não basta querer voar, são necessárias condições", acrescentou.

A Ethiopian Airlines vai juntar-se à Fastjet, que em novembro de 2017 se tornou na primeira companhia de capitais estrangeiros a fazer voos domésticos regulares de passageiros em Moçambique.

Até à altura, só a empresa de aviação estatal Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) realizava voos entre as capitais provinciais, mas problemas de gestão e falta de aviões têm provocado atrasos e remarcação de voos ao longo dos últimos anos.

A Ethiopian Airlines é uma das maiores companhias aéreas africanas, sediada na Etiópia, membro da rede Star Alliance desde 2011 e com uma frota de 88 aviões que servem 116 aeroportos em todo o mundo, de acordo com o portal da empresa na Internet.

(PressTUR com Agência Lusa)

Clique para ver mais: África

Clique para ver mais: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Exportações de turismo aumentam 106 milhões no primeiro bimestre

22-04-2019 (21h21)

Os gastos de turistas estrangeiros em Portugal, contabilizados como exportações de turismo pelo banco central, subiram 106 milhões nos primeiros dois meses deste ano, apesar do calendário desfavorável, pela Páscoa mais tarde que em 2018.

DECO recebeu mais de quatro mil queixas relativas a transporte aéreo em 2018

19-04-2019 (18h19)

A Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO) recebeu mais de quatro mil reclamações relacionadas com transportes aéreos em 2018 e, no primeiro trimestre deste ano, elevam-se a 674.

Air Europa aumenta capacidade da rota de São Paulo Guarulhos com voos em B787-9

18-04-2019 (13h29)

A rota Madrid - São Paulo Guarulhos é uma das seis rotas que a Air Europa indicou passará a ter os seus voos em Boeing B787-9, substituindo o B787-8 de menor capacidade.

Amadeus Selling Platform Connect estará pronta para o NDC “em breve” (com vídeo)

18-04-2019 (12h48)

A multinacional tecnológica para as viagens e turismo anunciou que sua plataforma Selling Platform Connect estará preparada para os novos standards NDC da IATA "em breve".

Aeroporto de Hong Kong contrata Travelport promoção da conectividade multi-modal

18-04-2019 (11h37)

A multinacional tecnológica para o turismo e transportes Travelport anunciou ter assinado um acordo para promover os serviços de conectividade multi-modal do Aeroporto Internacional de Hong Kong (HKIA) junto de viajantes da Ásia, Europa e América do Norte.