Terminal de actividades marítimo-turísticas de Lisboa deverá estar a funcionar até ao final do ano

21-01-2019 (15h12)

A estação fluvial Sul e Sueste, no Terreiro do Paço, em Lisboa, está a ser alvo de requalificação e deverá estar em funcionamento como terminal de actividades marítimo-turísticas até ao final do ano, cerca de dois anos mais tarde que o previsto inicialmente.

Uma informação publicada no website da autarquia lisboeta indica que “as obras na estação fluvial Sul e Sueste já começaram e, até ao final deste ano, os barcos deverão regressar ao histórico edifício junto ao Terreiro do Paço, que durante décadas assegurou o acesso ao comboio no Barreiro”.

Na mesma nota, o município adianta que o “projecto retoma as linhas originais desenhadas em 1929 pelo arquiteto Cottinelli Telmo”.

Em Setembro de 2016, o Estado cedeu as instalações da antiga estação junto ao Terreiro do Paço à câmara, através de um protocolo de cedência de utilização.

Na cerimónia de assinatura do protocolo, o director-geral da Associação Turismo de Lisboa (ATL), responsável pela gestão do equipamento, anunciou que a antiga estação fluvial, classificada como Monumento de Interesse Público, iria ser alvo de reabilitação, num investimento de sete milhões de euros.

Vítor Costa explicou na altura que a intervenção necessária abrangerá o edifício da estação e também o espaço público envolvente, até ao Torreão Nascente do Terreiro do Paço, por forma a "criar boas condições operacionais e financeiras para as actividades que aproveitam o rio para recreio".

Na zona exterior, "mantêm-se os pontões para as embarcações de maior porte" e será também construído um "novo pontão mais pequeno, para barcos de recreio, barcos tradicionais e à vela", precisou o responsável.

Segundo o director-geral da ATL, o projecto para a zona exterior contempla esplanadas, a manutenção da circulação automóvel, um aumento do espaço verde "dentro do possível", a "valorização dos espaços públicos" e ainda a retirada do "aterro que foi feito quando se construiu o metro", o que vai permitir "a reconstrução do muro das namoradeiras".

Já no interior, "serão recolocados os painéis de azulejos que estão guardados", serão retirados os acrescentos que servem de contenção ao edifício e "serão repostos os elementos do projeto inicial", do arquiteto Cottineli Telmo, dos anos 30 (do século passado).

Vítor Costa não quis apontar uma data para o início dos trabalhos, mas afirmou que o objectivo era que a intervenção terminasse no final de 2017.

Em Março do ano passado, a Câmara Municipal de Lisboa aprovou o projecto de arquitectura para a estação fluvial Sul e Sueste (clique para ler: Câmara de Lisboa aprova projecto para terminal de actividades marítimo-turísticas).

Cerca de um mês antes, questionado sobre a razão do atraso nas obras, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, explicou que se prende com questões técnicas que estão a ser analisadas com o Laboratório Nacional de Engenharia Civil, por forma a não por em risco a estrutura do Metropolitano.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Portugal

Clique para ver mais: Cruzeiros

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Royal Caribbean encomenda de 6º navio da classe Oasis

18-02-2019 (18h26)

A Royal Caribbean Cruises, segundo maior grupo mundial de cruzeiros, anunciou ter formalizado hoje a encomenda de um 6º navio da classe Oasis, que prevê receber no Outono de 2023.

Springwater abre em Lisboa agência de viagens especializada em cruzeiros

22-01-2019 (17h16)

O grupo Springwater, de que fazem parte a GeoStar e a TopAtlântico, anunciou a inauguração em Lisboa de uma agência de viagens dedicada exclusivamente à venda de cruzeiros, que baptizou Loja de Cruzeiros.

MSC Cruzeiros somou mais 34,2% de passageiros portugueses em 2018

22-01-2019 (13h09)

A MSC Cruzeiros, que reivindica ser a companhia de cruzeiros nº 1 dos portugueses, fechou o ano passado com 29.748 passageiros do mercado português, mais 34,2% ou mais 7.590 que no ano anterior, em que tinha crescido 7,8% face a 2016.

Cruzeiros no Funchal terminaram 2018 com estagnação em baixa

18-01-2019 (16h41)

O Porto do Funchal teve um ligeiro decréscimo do número de passageiros de cruzeiros em 2018, tendo terminado o ano com 537.851, -0,2% ou menos 1.341 que em 2017, mas ainda assim o 4º melhor total anual de sempre.

Alemães, canadianos e brasileiros garantiram recorde de passageiros de cruzeiros em Lisboa em 2018

18-01-2019 (16h37)

O Porto de Lisboa teve em 2018 novos recordes de passageiros de cruzeiros alemães, canadianos e brasileiros, que foram, assim, as três nacionalidades que garantiram à capital um novo recorde anual de cruzeiros e, também, a recuperação da liderança dos portos de cruzeiros portugueses.