Primeiro navio de cruzeiros do mundo movido a GNL visita a Madeira na sua temporada inaugural

20-12-2018 (10h35)

O navio de cruzeiros AIDAnova, o primeiro do mundo movido a GNL (Gás Natural Liquefeito), está a fazer a sua temporada inaugural com um itinerário designado “Canárias e Madeira”, que tem previstas várias visitas ao Funchal.

O navio, que fez uma escala técnica em Lisboa no dia 16 de Dezembro, chegou a Santa Cruz de Tenerife no dia 18 de Dezembro para ser abastecido com GNL para a sua temporada inaugural.

O AIDAnova, que recebeu ontem os seus primeiros hóspedes, vai fazer a sua temporada inaugural com escalas em Tenerife, Gran Canária, Lanzarote, Fuerteventura e Madeira.

As escalas na Madeira estão programadas para os dias 24 e 31 de Dezembro, 7, 14, 21 e 28 de Janeiro, 4, 11, 18 e 25 de Fevereiro, 4, 11, 18 e 25 de Março, 1 e 8 de Abril, segundo dados da Administração dos Portos da Madeira consultados pelo PressTUR.

Em meados de Abril de 2019, o AIDAnova irá para o Mediterrâneo para passar o Verão a fazer cruzeiros com paragens em Maiorca, Barcelona, ​​Roma, Florença e Marselha.

Em comunicado, a AIDA Cruises, do grupo Carnival, destaca que o novo navio “está equipado com tecnologia de última geração para viagens ecológicas”, que o torna “o primeiro navio de cruzeiros do mundo que pode ser alimentado em porto e no mar com gás natural liquefeito de baixa emissão”.

Com a nova tecnologia são “quase completamente eliminadas” as emissões de enxofre e reduzidas as emissões de dióxido de carbono.

A AIDA Cruises sublinha que em 2021 e 2023 terá mais dois navios movidos a GNL e que, assim, em menos de cinco anos “mais de metade de todos os hóspedes da AIDA viajarão a bordo de navios que são total ou parcialmente movidos a gás natural liquefeito”.

A Administração do Porto de Lisboa, num comunicado em que assinala escala técnica do navio na capital portuguesa, sublinha que estão encomendados para entregas até 2027 um total de 18 navios de cruzeiros movidos a GNL.

O Porto de Lisboa salienta ainda que “além da redução significativa das emissões de gases poluentes, os motores movidos a GNL requerem menos manutenção, e são mais silenciosos”.

O GNL, além destas vantagens, também é mais barato e tem maior valor energético que outros combustíveis fósseis, acrescenta o comunicado do Porto de Lisboa.

A indústria de cruzeiros, de acordo com a mesma nota, prevê a redução de 40% das emissões de gases de efeito de estufa até 2030, através da utilização de GNL e da optimização de velocidade e outras eficiências operacionais para os navios existentes e em estaleiro.

 

Clique para ver mais: Cruzeiros

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Cruzeiros no Funchal terminaram 2018 com estagnação em baixa

18-01-2019 (16h41)

O Porto do Funchal teve um ligeiro decréscimo do número de passageiros de cruzeiros em 2018, tendo terminado o ano com 537.851, -0,2% ou menos 1.341 que em 2017, mas ainda assim o 4º melhor total anual de sempre.

Alemães, canadianos e brasileiros garantiram recorde de passageiros de cruzeiros em Lisboa em 2018

18-01-2019 (16h37)

O Porto de Lisboa teve em 2018 novos recordes de passageiros de cruzeiros alemães, canadianos e brasileiros, que foram, assim, as três nacionalidades que garantiram à capital um novo recorde anual de cruzeiros e, também, a recuperação da liderança dos portos de cruzeiros portugueses.

Lisboa recuperou em 2018 a liderança do turismo de cruzeiros em Portugal

18-01-2019 (14h55)

O Porto de Lisboa voltou a ser em 2018 o primeiro porto português de cruzeiros marítimos, tanto em número de passageiros como de escalas, recuperando a liderança que em 2017 lhe escapara para o Funchal.

MSC Cruzeiros leva agentes de viagens ao Cirque du Soleil

11-01-2019 (17h29)

A MSC Cruzeiros vai levar amanhã, dia 12, um grupo de cerca de 30 agentes de viagens portugueses a assistir ao espectáculo "Ovo" do Cirque Du Soleil em Lisboa, na Altice Arena.

MSC Cruzeiros assinala ‘float out’ do navio MSC Grandiosa

07-01-2019 (17h15)

A MSC Cruzeiros celebrou hoje o ‘float out’ do novo MSC Grandiosa, o primeiro navio da classe Meraviglia-Plus, que começará a navegar em Novembro de 2019.