Negócio dos cruzeiros em Portugal pode chegar aos 120 milhões de euros em sete anos – Francisco Teixeira

02-04-2018 (18h45)

Foto: Melair Cruzeiros
Foto: Melair Cruzeiros

O mercado dos cruzeiros em Portugal representa actualmente um volume de 60 a 65 milhões de euros, mas com o aumento da procura pode chegar a 100 ou 120 milhões em cinco ou sete anos, perspectiva Francisco Teixeira, director-geral da Melair, que representa as companhias Royal Caribbean, Celebrity, Azamara e Pullmantur.

“O mercado hoje tem 50 mil cruzeiristas por ano e acho que nos próximos cinco a sete anos vai estar muito próximo dos 100 mil”, afirmou Francisco Teixeira em declarações aos jornalistas durante uma viagem de apresentação à imprensa do navio Symphony of the Seas, de 27 a 29 de Março.

“A mensagem para os empresários das agências de viagens é que se hoje com todos os serviços agregados à volta de um cruzeiro falamos de um negócio que vale 60 a 65 milhões de euros, daqui a cinco ou sete anos pode valer 100 ou 120 [milhões de euros]”, perspectiva o director-geral da Melair.

As contas ao volume do negócio dos cruzeiros em Portugal são baseadas num preço médio geral de venda “próximo dos mil euros por cabeça”, mais transferes, voos e hotel, especificou o executivo.

A sua perspectiva é que os empresários do sector das agências de viagens se interessem mais em especializar os seus colaboradores na área dos cruzeiros, uma vez que é um produto complexo.

“Por muito que digamos que o online cresce, com a complexidade do cruzeiro, o cliente procura assessoria” para saber itinerários, companhias, navios, tipos de camarotes, voos de ligação e outros serviços necessários, sublinhou Francisco Teixeira.

“É um produto que necessita de especialização. Se nós quisermos fazer crescer o número de clientes, temos que ter a capacidade de o assessorar”, enfatizou.

A opinião do director da Melair, porém, é de que “o agente de viagens não é o problema”. O agente recebe grandes quantidades de produto, “preços que mudam diariamente, sistemas informáticos com que têm que trabalhar” e uma quantidade de emails “abismal”.

O problema está na linha de gestão, e se for orientada para a especialização, Francisco Teixeira garante que a Melair irá “providenciar para ajudar essa especialização”.

O cruzeiro é “um bom produto”, enfatizou o executivo, destacando que tem “satisfação muito elevada” e “exige que o cliente venha ter comigo onde eu não estou a competir com o online”, além de ter uma “rentabilidade razoável em relação ao espectro geral” e “uma antecipação que permite o encaixe das equipas de vendas ao longo dos 12 meses”.

 

O PressTUR visitou o Symphony of the Seas a convite da Melair, representante da Royal Caribbean em Portugal

 

Ver também:

Maior navio de cruzeiros do mundo é gerido por um português

Symphony of the Seas “é uma experiência de férias” – Francisco Teixeira

50 agentes de viagens portugueses vão visitar o Symphony of the Seas


Clique para mais notícias: Cruzeiros

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Solférias promove cruzeiro pelas Antilhas e Sul das Caraíbas

22-02-2019 (16h29)

A Solférias está a promover um pacote de 10 dias com cruzeiro a bordo do Monarch, da Pullmantur, com partida e chegada a Cartagena das Índias, na Colômbia, com o preço inicial de 1.809 euros por pessoa em ocupação dupla.

Royal Caribbean encomenda de 6º navio da classe Oasis

18-02-2019 (18h26)

A Royal Caribbean Cruises, segundo maior grupo mundial de cruzeiros, anunciou ter formalizado hoje a encomenda de um 6º navio da classe Oasis, que prevê receber no Outono de 2023.

Springwater abre em Lisboa agência de viagens especializada em cruzeiros

22-01-2019 (17h16)

O grupo Springwater, de que fazem parte a GeoStar e a TopAtlântico, anunciou a inauguração em Lisboa de uma agência de viagens dedicada exclusivamente à venda de cruzeiros, que baptizou Loja de Cruzeiros.

MSC Cruzeiros somou mais 34,2% de passageiros portugueses em 2018

22-01-2019 (13h09)

A MSC Cruzeiros, que reivindica ser a companhia de cruzeiros nº 1 dos portugueses, fechou o ano passado com 29.748 passageiros do mercado português, mais 34,2% ou mais 7.590 que no ano anterior, em que tinha crescido 7,8% face a 2016.

Terminal de actividades marítimo-turísticas de Lisboa deverá estar a funcionar até ao final do ano

21-01-2019 (15h12)

A estação fluvial Sul e Sueste, no Terreiro do Paço, em Lisboa, está a ser alvo de requalificação e deverá estar em funcionamento como terminal de actividades marítimo-turísticas até ao final do ano, cerca de dois anos mais tarde que o previsto inicialmente.