MSC Cruzeiros cancela escalas em Cuba por causa de poibições dos Estados Unidos

06-06-2019 (19h38)

A MSC Cruzeiros vai alterar os seus itinerários nas Caraíbas que incluem escala em Cuba, na sequência das proibições aplicadas pelo Governo dos Estados Unidos da América, foi hoje divulgado pela empresa.

“No seguimento das mudanças nas regulamentações inerentes às viagens para Cuba pelo Governo dos Estados Unidos da América, que suprimem a partir de 5 de Junho a autorização prévia de cruzeiros com partida dos EUA para Cuba, a MSC Cruzeiros vai proceder de imediato à modificação de todos os seus itinerários previamente programados com escala no país”, diz um comunicado emitido pela MSC Cruzeiros em Portugal.

Segundo a empresa, em resultado “destas significantes alterações na regulamentação e lei dos EUA, o MSC Armonia já não se encontra autorizado a realizar escalas no porto de Havana”.

A escala na capital cubana vai ser substituída pelo porto de Key West, na Flórida, Costa Maya, no México, George Town, nas Ilhas Caimão ou Cozumel, no México.

O restante itinerário do MSC Armonia permanecerá inalterado.

Os viajantes actualmente a bordo do MSC Armonia e os seus agentes de viagens foram já informados de todas as ocorrências e foram-lhes oferecidas várias opções para os compensar pela alteração, podendo optar por receber 400 dólares de crédito a bordo, por camarote, e, se não usarem todo o crédito durante o cruzeiro, receberão a diferença no momento do check-out do navio.

Todas as excursões previamente adquiridas para Havana, ou incluídas no bilhete de cruzeiro, também serão reembolsadas nas contas a bordo dos passageiros.

Os passageiros poderão ainda optar por alterar o navio e o itinerário e, nesse caso, a MSC Cruzeiros abdicará das taxas de cancelamento e transferirá os fundos já pagos para uma nova reserva.

Segundo a Associação Internacional de Linhas de Cruzeiros (CLIA), a decisão do Governo dos Estados Unidos de proibir viagens culturais e educacionais em grupo a Cuba pôs em causa cerca de 800 mil reservas de cruzeiros.

Na terça-feira, os Estados Unidos impuseram novas sanções contra Cuba proibindo, para além de viagens culturais e educacionais em grupo para a ilha, a exportação de barcos e aviões privados e comerciais.

Os Estados Unidos, que acusam as autoridades cubanas de apoiar os regimes de Nicolás Maduro na Venezuela e Daniel Ortega na Nicarágua, aumentaram em Abril a sua lista negra de empresas cubanas que não podem beneficiar de transacções financeiras directas dos EUA, incluindo o grupo de turismo Gaviota, ligado ao exército cubano.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: MSC Cruzeiros

Clique para mais notícias: Cuba

Clique para mais notícias: Cruzeiros

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Ocean Cay da MSC recebe os primeiros visitantes

06-12-2019 (15h33)

A nova ilha privada da MSC Cruzeiros, a Ocean Cay MSC Marine Reserve, recebeu os seus primeiros visitantes no dia 5 de Dezembro, que chegaram à ilha a bordo do MSC Divina.

Navio de cruzeiros Mein Schiff Herz cancela turnaround no Funchal devido ao mau tempo

05-12-2019 (13h24)

O navio de cruzeiros Mein Schiff Herz cancelou a operação de turnaround que tinha prevista para hoje no Funchal devido às más condições atmosféricas, revelou a Administração dos Portos da Madeira (APRAM).

Oasis of the Seas regressa a Miami renovado

04-12-2019 (16h40)

O Oasis of the Seas integrou o programa de renovação da Royal Caribbean, o Royal Amplified, que visa a modernização de 10 navios da frota da companhia ao longo de quatro anos, através de um investimento avaliado em mil milhões de dólares, cerca de 902,5 milhões de euros.

MSC Cruzeiros anuncia o "float out" do MSC Virtuosa

03-12-2019 (17h31)

A MSC Cruzeiros anunciou que o MSC Virtuosa realizou a sua primeira navegação, a partir dos estaleiros da Chantiers de l'Atlantique, em Saint-Nazaire, em França.

Costa Cruzeiros passa a gerir directamente o mercado português

02-12-2019 (11h39)

A Costa Cruzeiros passou a gerir directamente o mercado português a 1 de Dezembro, deixando de ser representada pela Line C, de Jorge Carreiras.

Noticias mais lidas