Estados Unidos já bateram recorde anual de passageiros de cruzeiros em Lisboa

27-12-2017 (16h14)

Alemanha é o emissor com o maior aumento homólogo

Os Estados Unidos registavam já no fim de Novembro um novo recorde anual de passageiros de cruzeiros no Porto de Lisboa, com 73.603, mais 12,2 mil que nos primeiros onze meses do ano passado e também mais 11,4 mil que em todo o ano de 2016, que tinha sido o melhor de sempre.

Ainda assim, o país de onde o Porto de Lisboa regista o maior aumento de passageiros de cruzeiros até Novembro é a Alemanha, com mais 26,9 mil (+45,7%), somando 85,9 mil, que é um nove recorde para os primeiros onze meses do ano, mas ainda não superou a totalidade do ano de 2012, em que estiveram em Lisboa 88,1 mil passageiros de cruzeiros alemães.

Os Estados Unidos são o segundo país de onde Lisboa está com maior aumento de passageiros de cruzeiros (mais 12,2 mil) e, depois, são o Brasil, com mais 2,3 mil (+60,2%, para 6,18 mil) e Portugal, com mais 733 (+11,8%, para 6,9 mil).

No pólo oposto, com a maior queda do período, está o Reino Unido, com uma quebra de 43,6 mil (-16,4%), mas que ainda assim se mantém o maior emissor, com 221,5 mil passageiros em Lisboa, o que equivale a 45,3% do total, à frente da Alemanha, com 17,6%, e dos Estados Unidos, com 15,1%.

Também a penalizar fortemente os dados até Novembro está o conjunto das ‘outras’ nacionalidades não especificadas, com um total de passageiros 9,1 mil inferior (-23,2%, para 30,3 mil) ao dos primeiros onze meses de 2016.

A descer estão ainda os totais de passageiros de cruzeiros naturais de França (-13,7% ou menos quase dois mil, para 12,5 mil), do Canadá (-20,5% ou menos 1,8 mil, para 7,2 mil) e de Itália (-3,2% ou menos cerca de mil, para 32 mil).

Os dados publicados pela APL - Administração do Porto de Lisboa indicam que no fim de Novembro o porto da capital somava 312 escalas e 488.969 passageiros, tendo um aumento de 14 escalas em relação a 2016, mas, ainda assim, uma quebra de 9,8 mil passageiros (-2%), devida à queda do número de passageiros em trânsito em 4,8% ou 21,8 mil, para 430,1 mil.

Os passageiros a iniciarem ou terminarem cruzeiros em Lisboa (em turnaround), que são o segmento mais buscado, porque são os que têm potencial para gerar dormidas na hotelaria, pelo contrário, estavam com um aumento em 25,7% ou 12 mil, para 58,8 mil, com +27,4% ou mais 6,5 mil embarques, somando 30,2 mil, e +24,1% ou mais 5,5 mil desembarques, para 28,6 mil.

 

Clique para mais notícias: Cruzeiros em Lisboa

Clique para mais notícias: Cruzeiros

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Açores têm aumento de passageiros de cruzeiros em 41% no primeiro semestre

10-08-2018 (14h22)

Os portos dos Açores tiveram no primeiro semestre um aumento do número de passageiros de cruzeiros em 41%, correspondendo a um aumento de 80 mil para 112 mil, segundo a empresa pública Portos dos Açores, citada pela Lusa.

Lusanova Cruzeiros já vende cruzeiros Star Clippers

08-08-2018 (17h20)

A Lusanova Cruzeiros, que em finais de Julho começou a vender cruzeiros da Carnival Cruise Line, anunciou hoje que também passou a ser agente de vendas da Star Clippers.

Royal Caribbean anuncia plano de renovação de navios e produtos da Silversea Cruises

01-08-2018 (14h35)

A Royal Caribbean concluiu a aquisição de 66,7% da companhia de cruzeiros de luxo Silversea Cruises e anunciou que está a desenvolver um programa de revitalização dos seus navios e produtos.

Royal Caribbean anuncia plano de renovação de navios e produtos da Silvesea Cruises

01-08-2018 (14h20)

A Royal Caribbean concluiu a aquisição de 66,7% da companhia de cruzeiros de luxo Silversea Cruises e anunciou que está a desenvolver um programa de revitalização dos seus navios e produtos.

Portugal e EUA negoceiam terminal de cruzeiros na Praia da Vitória (Açores)

30-07-2018 (11h11)

O presidente do conselho de administração da Portos dos Açores, Fernando Nascimento, disse que "estão a decorrer negociações" com os Estados Unidos para a criação do terminal de cruzeiros no porto de Praia da Vitória, na ilha Terceira.