Cruzeiros de/para Barcelona, Veneza, Kiel ou Copenhaga são os mais vendidos em Portugal pela MSC

09-01-2018 (15h22)

MSC Seaside no Funchal (Foto: MSC)
MSC Seaside no Funchal (Foto: MSC)

Partidas e chegadas a Lisboa representaram cerca de 18%

A MSC Cruzeiros, que hoje informou ter somando 22.158 passageiros do mercado português em 2017, especificou que “os cruzeiros com saídas e chegadas a Barcelona, Veneza, Kiel ou Copenhaga [são] os mais vendidos”, acrescentando que as saídas e chegadas ao porto de Lisboa somaram cerca de 18% do total dos passageiros.

“À semelhança dos anos anteriores, destinos como Cuba e as típicas Caraíbas ou os itinerários pelos Emirados Árabes Unidos são cada vez mais procurados pelo seu clima e exotismo, potenciando um crescimento da MSC Cruzeiros, que se verifica cada vez maior também no Inverno”, prossegue a informação da MSC Cruzeiros sobre a sua evolução no mercado português em 2017, acrescentando que, no entanto, “os itinerários mais procurados pelos portugueses continuam a ser os do Mediterrâneo (cerca de 41% do total dos passageiros) e o Norte da Europa (cerca de 33% do total dos passageiros)”.

Avançando já para os seus planos para este ano, o comunicado da MSC diz que os cruzeiros com saídas e chegadas a Lisboa “continuam a ser uma grande aposta da companhia, que apresentou em 2017 uma operação com saída e chegada a Lisboa entre Setembro e Outubro a bordo do MSC Magnifica”.

“Este ano, prevemos continuar a crescer a todos os níveis, especialmente na Europa, onde predomina o nosso core-business e onde somos a companhia número um, mas também cada vez mais nos itinerários internacionais que caracterizam esta empresa internacional”, indica uma declaração do director-geral Eduardo Cabrita, na qual acrescenta que a companhia reforçará este ano a sua frota, actualmente de 14 navios, com a inauguração do segundo navio da classe Seaside – o MSC Seaview – em Junho, “que trará uma maior capacidade ao mercado Europeu e que ficará a navegar pelo Mediterrâneo Ocidental todo o Verão”.

“Em Portugal, 2018 será o ano em que vamos voltar à nossa operação no Funchal ao fim de três anos”, prosseguiu Eduardo Cabrita, que na mesma declaração anuncia que este ano a MSC iniciará “uma série de escalas no porto de Leixões”, vai prosseguir com cruzeiros com partida e chegada a Lisboa a bordo do MSC Preziosa, entre Setembro e Outubro, “oferecendo aos portugueses a possibilidade de desfrutarem do MSC Yacht e do melhor que a experiência MSC tem para oferecer”.

 

Clique para mais notícias: MSC Cruzeiros

Clique para mais notícias: Cruzeiros

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Passageiros de cruzeiros em turnaround no Porto de Lisboa sobem 43% em Outubro

19-11-2018 (15h46)

O número de passageiros de cruzeiros em turnaround em Lisboa, que era o segmento que as autoridades esperavam tivesse maior crescimento com o novo terminal em Santa Apolónia, subiu 43% em Outubro face ao mês homólogo do ano passado.

Costa Cruzeiros vai ter nove viagens com embarque em Lisboa em 2019

19-11-2018 (14h42)

A Costa Cruzeiros anunciou que em 2019 vai ter nove viagens com embarque em Lisboa, para navegar pelo Mediterrâneo durante seis ou 11 dias a bordo do navio Costa Favolosa.

MSC sugere cruzeiro de Miami a Lisboa a partir de 789 euros

31-10-2018 (12h56)

A MSC Cruzeiros está a promover um cruzeiro de 15 noites com saída de Miami a 14 de Março, passagem por Nova Iorque, e destino a Lisboa, com o preço inicial de 789 euros por pessoa.

Pullmantur promove cruzeiros no Outono desde 265 euros

31-10-2018 (12h40)

A Pullmantur, representada em Portugal pela Melair, está a promover quatro cruzeiros de Outono em regime de tudo incluído (TI), com preços a começar nos 265 euros por pessoa em camarote interior duplo.

Empresa de Mário Ferreira conta ter a partir de Abril primeiro paquete construído em Portugal

24-10-2018 (16h40)

O primeiro paquete do país em construção nos estaleiros da WestSea, em Viana do Castelo, uma encomenda de 70 milhões de euros da Mystic Cruises, começará a operar em Abril de 2019, disse hoje o empresário Mário Ferreira.