Britânicos e italianos penalizaram balanço de cruzeiros no Porto de Lisboa

22-01-2020 (17h08)

O porto de Lisboa terminou o ano de 2019 com menos cerca de 6,3 mil passageiros de cruzeiros que em 2018 (-1,1%), que se deve principalmente às quebras de dois dos seus principais mercados, o britânico, com menos 62,5 mil passageiros (-26%), e o italiano, com menos 11,7 mil (-27,5%).

Os dados publicados pela Administração do Porto de Lisboa (APL) indicam que em 2019 o Porto de Lisboa teve 177.796 passageiros britânicos, mantendo-se o maior mercado de cruzeiros em Lisboa, e 31.032 italianos, que se manteve o 5º emissor.

A compensar a queda destes dois mercados estiveram principalmente a Alemanha, com aumento de passageiros no Porto de Lisboa em 23% ou 27,7 mil, para 148,5 mil, e Estados Unidos, com +5% ou mais 3,5 mil, totalizando 74,2 mil.

Igualmente com mais passageiros que em 2019 estiveram os franceses (+22,7% ou mais 2,8 mil, para 15.540), canadenses (+59% ou mais 5,7 mil, para 15.469), portugueses (+57,8% ou mais 5,4 mil, para 14.749), australianos (+28,7% ou mais 2,3 mil, para 10.431), espanhóis (+30,9% ou mais 1,8 mil, para 7.960), a que se somou o conjunto de outras nacionalidades não especificadas (+36,7% ou mais 17,8 mil, para 66.622).

Entre as principais nacionalidades dos passageiros de cruzeiros no Porto de Lisboa no ano de 2019 a APL inclui ainda os russos, indicando o total de 7.960, e exclui os brasileiros, que em 2018 tinha sido a 8ª principal nacionalidade, com 8.309.

Os dados da APL indicam adicionalmente que a queda em 2019 se ficou a dever ao segmento dos passageiros em trânsito, que teve um decréscimo em 3,3% ou cerca de 17 mil, para 498.429.

A compensar parcialmente este decréscimo esteve o segmento dos turnaround, dos passageiros que iniciaram e/ou terminaram cruzeiros na capital portuguesa, que foi apontado como o alvo do investimento do novo terminal de cruzeiros da capital portuguesa.

Os passageiros em turnaround foram 72,8 mil, +17,3% ou mais 10,7 mil que em 2018, com +19,3% ou mais 5,9 mil embarques, somando 36.558, e +15,4% ou mais 4,8 mil desembarques, totalizando 36.272.

Os dados da APL indicam que em 2019 o Porto de Lisboa teve um total de 310 escalas, -8,6% ou menos 29 que em 2018.

 

Para ler mais clique:

Funchal recuperou em 2019 o ‘título’ de maior porto de cruzeiros em Portugal

Cruzeiros no Funchal atingiram novo máximo anual de passageiros em 2019

 

Clique para mais notícias: Cruzeiros em Lisboa

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Cruzeiros na Madeira começam 2020 com recorde de passageiros por ‘explosão’ dos turnaround

12-02-2020 (11h57)

O porto de cruzeiros do Funchal teve este ano o maior número de passageiros de sempre para um mês de Janeiro, pelo aumento em mais de 700% do número de turnaround, ou seja, de passageiros que ali iniciaram ou terminaram cruzeiros.

Pullmantur Cruzeiros adopta protocolos especiais de saúde

07-02-2020 (14h17)

A Pullmantur Cruzeiros, representada em Portugal pela Melair, está a adoptar protocolos especiais em resposta ao surto do Coronavirus, que incluem a realização de exames médicos, cancelamento de reservas, e recusas de embarque.

“Somos líderes de mercado pelo sétimo ano consecutivo em Portugal”, MSC Cruzeiros

07-02-2020 (12h30)

A MSC Cruzeiros em Portugal fechou o ano passado com 35.901 passageiros, mais 20,7% que no ano anterior, mantendo a liderança no mercado português “pelo sétimo ano consecutivo”, afirmou Eduardo Cabrita, director da companhia em Portugal.

MSC Cruzeiros adopta medidas de prevenção em todos os navios

05-02-2020 (16h37)

A MSC Cruzeiros está a tomar medidas de precaução para a saúde pública devido ao surto do Coronavirus, impedindo o embarque a pessoas que tenham estado na China nos últimos 30 dias, realizando exames médicos, e tomando medidas de higienização a bordo.

Royal Caribbean adopta medidas de prevenção e cancela oito partidas na China

05-02-2020 (12h24)

O grupo Royal Caribbean Cruises, representado em Portugal pela Melair Cruzeiros, adoptou medidas de prevenção do Coronavirus e cancelou oito partidas, até 4 de Março, do Spectrum of the Seas, o único navio da companhia com embarque na China.

Noticias mais lidas