Câmara de Caminha aprova projecto para hotel em Vila Praia de Âncora

19-02-2020 (17h21)

Foto: www.visitportugal.com
Foto: www.visitportugal.com

A Câmara de Caminha aprovou um projecto para a criação do Âncora - River & Nature, um empreendimento turístico de 51 quartos em Vila Praia de Âncora, com um investimento avaliado em quatro milhões de euros.

Contactado pela agência Lusa, o presidente da Câmara de Caminha, Miguel Alves, adiantou que "o promotor é a Vale do Âncora - Empreendimentos Turísticos, com sede no concelho e criada para o efeito, sendo que a intenção da empresa é ter o projecto aprovado ainda este ano para poder arrancar com as obras de imediato".

Na segunda-feira, a maioria socialista na Câmara de Caminha, no distrito de Viana do Castelo, aprovou a proposta de "reconhecimento de relevante interesse público municipal" ao investimento naquele empreendimento turístico, medida que terá ainda de ser submetida à apreciação da Assembleia Municipal.

"O sim da Câmara ao investimento é inequívoco e vem ao encontro do esforço que o município tem vindo a fazer na qualificação da oferta turística, com resultados oficialmente reconhecidos", disse Miguel Alves, citado na nota hoje enviada à imprensa.

A unidade hoteleira, que vai criar 29 postos de trabalho, "envolverá também espaços destinados à promoção de actividades complementares, favorecidas, como os promotores destacam, pela proximidade e relação com o rio Âncora, qualificando-se ao mesmo tempo a oferta turística do território e, referem, em especial a promoção da vertente de sustentabilidade e valorização do património natural e paisagístico".

O aldeamento turístico "vai nascer num prédio rústico com cerca de 44 mil metros quadrados, ocupando menos de metade desta área e preservando as zonas próximas do rio e a vegetação a elas associada".
A propriedade em causa fica na Rua da Valada, lugar de Telheira, em Vila Praia de Âncora.

O reconhecimento de Relevante Interesse Público Municipal a atribuir ao empreendimento turístico "é necessário para a obtenção da parte da Reserva Agrícola Nacional (RAN)”, onde está previsto o hotel.

Para a atribuição daquele reconhecimento, a autarquia adiantou ter "considerado todos os aspetos envolvidos, nomeadamente a vocação e a aposta que tem vindo a ser feita na área do turismo, a que acresce ainda a relevância económica para o concelho".

"O processo foi acompanhado por um estudo económico que demonstra o impacto altamente positivo deste investimento, quer na criação de emprego quer na dinamização da economia local", sustenta o município.

(PressTUR com Agência Lusa)

Clique para ver mais: Hotelaria

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Ryanair admite ter a frota imobilizada “pelo menos” em Abril e Maio

03-04-2020 (18h28)

A low cost Ryanair indicou hoje que espera ter que manter imobilizada a sua frota “pelo menos” este mês e em Maio, referindo que actualmente está com menos de 20 voos diários, significando uma redução em 99% em relação à sua operação normal, em que fazia diariamente mais de 2.500 voos.

Rock in Rio adiado para 2021

03-04-2020 (13h04)

O festival de música Rock in Rio Lisboa, que estava previsto para os dias 20, 21, 27 e 28 de Junho, foi adiado um ano devido à pandemia do novo coronavírus.

Portugueses em Timor-Leste regressam no Sábado

03-04-2020 (12h05)

Os portugueses que se encontravam a trabalhar em Timor-Leste, a maioria dos quais como professores, vão partir do aeroporto de Díli no Sábado de manhã rumo a Lisboa a bordo de um Boeing B767-300ER da euroAtlantic Airways.

Governo fecha aeroportos ao tráfego de passageiros entre 9 e 13 de Abril, António Costa

02-04-2020 (19h27)

O primeiro-ministro anunciou hoje que Portugal vai encerrar ao tráfego de passageiros todos os aeroportos portugueses no período da Páscoa, entre os dias 9 e 13 deste mês, excepção feita aos voos de Estado, de carga ou humanitários.

IAG amplia redução da operação em Abril e Maio para 90% e acordos para redução de encargos com pessoal

02-04-2020 (18h20)

O IAG, grupo que engloba British Airways, Aer Lingus, Iberia, Vueling e Level, anunciou hoje que decidiu ampliar a redução da operação em Abril e Maio, de “pelo menos 75%” para “aproximadamente 90”.

Noticias mais lidas