Boeing suspende entregas de aviões 737 MAX mas produção continua

15-03-2019 (10h13)

O fabricante norte-americano Boeing suspendeu a entrega de aeronaves 737 MAX, modelo do avião que caiu na Etiópia no Domingo, mas garantiu que a produção continua.

“Suspendemos as entregas do 737 MAX até encontrarmos uma solução”, disse um porta-voz da Boeing.

O porta-voz da empresa descartou a possibilidade de reduzir o ritmo de produção ou fechar temporariamente as fábricas.

“Estamos a avaliar as nossas capacidades e vamos ver onde é que os aviões que saem da linha de montagem vão ser armazenados”, referiu.

A Boeing produz actualmente 52 aviões MAX por mês e tinha previsto aumentar para 57 em Junho.

A queda do avião da Ethiopian Airlines, que tinha como destino Nairobi, capital do Quénia, ocorreu minutos depois de ter descolado, e provocou a morte aos 157 ocupantes da aeronave.

Em Outubro do ano passado, um Boeing 737 MAX 8 da companhia Lion Air despenhou-se na Indonésia, 12 minutos após a descolagem, segundo uma das caixas negras devido a falha no sistema automático, causando 189 mortos.

Dois dias depois do acidente na Etiópia, a Agência Europeia de Segurança Aérea (EASA) proibiu o modelo 737 MAX 8 e 9 de operar no continente europeu (clique para ler: Agência de Segurança Aérea Europeia interdita voos dos B737 MAX 8 e 9 na Europa).

As duas caixas negras do avião Boeing 737 MAX 8 da Ethiopian Airlines serão analisadas em França, indicou o organismo francês de Investigação de Acidentes Aéreos.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: Boeing

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Exportações portuguesas de transporte aéreo de passageiros baixam 0,8% até Maio

18-07-2019 (16h58)

As vendas ao estrangeiro de transporte aéreo de passageiros baixaram 0,8% nos primeiros cinco meses deste ano, significando um recuo de 12,27 milhões de euros, para 1.515,59 milhões, de acordo com dados do Banco de Portugal recolhidos pelo PressTUR.

Portugueses estão mais ‘caseiros’ nos gastos turísticos

18-07-2019 (16h03)

Os destinos europeus concentraram 82,6% dos gastos dos portugueses em viagens e turismo nos primeiros cinco meses deste ano, com um reforço de 0,9 pontos em relação ao ano passado, especialmente evidente nos três principais, Espanha, França e Reino Unido, que tiveram um aumento de participação em 1,3 pontos, atingindo 54,9% do total do período.

Gastos dos portugueses em turismo no estrangeiro sobem 10,8% até Maio

18-07-2019 (15h36)

Os portugueses despenderam pela primeira vez mais de 2.000 milhões de euros em viagens e turismo no estrangeiro nos primeiros cinco meses do ano, de acordo com os dados publicados pelo Banco de Portugal, dos quais se conclui um aumento médio em 10,8%.

Turistas dos Estados Unidos são os que mais estão a aumentar gastos em Portugal este ano

18-07-2019 (15h23)

O Banco de Portugal contabilizou até ao fim de Maio mais 72,69 milhões de euros de gastos em Portugal de turistas residentes nos Estados Unidos que assim foram os que fizeram o maior aumento do período, à frente dos residentes em Espanha e no Reino Unido, ambos com aumentos na ordem dos 61 milhões de euros.

Brexit para o turismo português afinal vem da Alemanha

18-07-2019 (15h21)

O mercado que mais está a penalizar o turismo português nestes primeiros cinco meses de 2019 é a Alemanha, e não o Reino Unido, como se esperava devido ao Brexit, mostram os dados do Banco de Portugal e do INE.

Noticias mais lidas