Voos entre Portugal e Reino Unido ultrapassam os quatro milhões de passageiros no 1º semestre

23-07-2019 (16h50)

Foto: ANA
Foto: ANA

O Reino Unido, pesem as incertezas quanto ao Brexit, reforçou no primeiro semestre a liderança das origens/destinos dos aeroportos portugueses, sendo o único mercado de origem/destino a ultrapassar os quatro milhões de passageiros.

Dados de tráfego a que o PressTUR teve acesso permitiram concluir que nos primeiros seis meses do anos os voos de/para o Reino Unido nos aeroportos de Lisboa, Porto, Faro e Funchal somaram 4,079 milhões de passageiros, +11,7% ou mais 425,7 mil que na primeira metade de 2018.

Faro foi, como tradicionalmente, o aeroporto português com mais passageiros de ligações aéreas com o Reino Unido, com 47% do total dos quatro maiores aeroportos portugueses, mas Lisboa foi o que teve o maior aumento, com mais 198,3 mil que no primeiro semestre de 2018.

Os dados a que o PressTUR teve acesso indicam que depois de Lisboa (+17,5%, para 1,332 milhões) o aumento mais forte ocorreu no Porto, com +12,7%, para 524,1 mil, e depois em Faro, com +8,7%, para 1,917 milhões, e no Funchal, com +5,2%, para 305,6 mil.

França foi a segunda principal origem/destino internacional de passageiros no primeiro semestre, com 3,56 milhões, seguindo-se Espanha, com 2,596 milhões, Alemanha, com 2,47 milhões, e Suíça, com 1,31 milhões.

O aumento mais forte foi o que ocorreu em voos de/para Espanha, que tiveram um aumento em 15% (mais 339,4 mil), seguindo-se o aumento em 11,7% nas ligações com o Reino Unido e, depois, os aumentos em 4,8% nas ligações com França (mais 162 mil), em 3% nas ligações com a Suíça (mais 38,2 mil) e em 1% nas ligações com a Alemanha (mais 24 mil).

A informação consultada pelo PressTUR mostra que a tendência geral foi de aumento de passageiros, com as excepções das quebras em 18% nos voos com França no Aeroporto do Funchal e em 0,8% nos voos com a Alemanha no Aeroporto de Lisboa.

Em Lisboa, o mercado de origem/destino de passageiros com maior aumento no primeiro semestre foi o Reino Unido, com mais 198,3 mil (+17,5% para 1,33 milhões), seguido por Espanha, com mais 98,5 mil (+6,5%, para 1,6 milhões), Irlanda, com mais 86,2 mil (+60,5%, para 228,7 mil), e Brasil, com mais 81,3 mil (+9%, para 983,2 mil).

No Aeroporto do Porto Espanha foi a origem/destino com maior aumento de passageiros no primeiro semestre, com mais 230,5 mil (+33,1%, para 927,1 mil), mas França manteve-se a principal origem/destino, com 1,337 milhões de passageiros (+7,6% ou mais 94,5 mil).

Os restantes maiores aumentos foram nas ligações com Itália, com mais 63,7 mil passageiros (+28,7%, para 285,6 mil), Reino Unido, com mais 59 mil (+12,7%, para 524,1 mil), e Marrocos, com mais 23,5 mil (+118,3%, para 43,4 mil).

No Aeroporto de Faro, onde 48,2% dos passageiros voaram de/para o Reino Unido, num total de 1,917 milhões, estas rotas foram também as que tiveram o maior aumento de passageiros, com mais 153,3 mil (+8,7%), seguindo-se Itália, com mais 39,8 mil (aumento superior a 200%, para 43,7 mil), e Alemanha, com mais 24,4 mil (+5,5%, para 470,5 mil).

No Funchal, as rotas do Reino Unido foram as que proporcionaram o maior aumento de passageiros no primeiro semestre, com mais 15 mil (+5,2%, para 305,6 mil), aquém de compensar a queda nas ligações com França, que atingiu 16,6 mil (-18%, para 75,7 mil).

O tráfego doméstico representou 44,4% do total de passageiros do primeiro semestre, com 695,6 mil, aquém dos 45,1% da primeira metade de 2018, mas ainda assim a maior percentagem entre os maiores aeroportos portugueses.

Faro teve a maior percentagem de passageiros de voos internacionais, com 94,8%, seguido pelo Porto, com 84,5%, Lisboa, com 88,3%, e Funchal, com 55,6%.

O aumento do número de passageiros no Aeroporto de Lisboa no primeiro semestre em 908,8 mil (+6,6%, para 14,61 milhões) foi com mais 907,8 mil em voos internacionais (+7,6%, para 12,89 milhões).

No Porto, o aumento em 556,2 mil (+9,9%, para 6,15 milhões) compreendeu um aumento de 552,5 mil em voos internacionais (+11,9%, para 5,198 milhões), em Faro o aumento em 262,8 mil passageiros (+7,5%, para 3,767 milhões) foi com mais 249,3 mil em voos internacionais (+6,7%, para 3,96 milhões), e no Funchal o aumento em 34,2 mil (+2,2%, para 1,565 milhões) foi com mais 28,6 mil em voos internacionais (+3,4%, para 870,1 mil).

O Aeroportos de ponta Delgada teve no semestre um aumento de passageiros em 8,4% ou 69,8 mil, para 905,1 mil, para o qual o tráfego doméstico contribuiu com 67,5 mil (+9,7%, para 763,9 mil) e as linhas internacionais apenas com 2,3 mil (+1,7%, para 141,18 mil).

 

Clique para mais notícias: Aeroportos portugueses

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Finnair vai fazer mais 37 voos Porto - Helsínquia em 2020

10-12-2019 (13h42)

A companhia de aviação finlandesa Finnair vai voar entre o Porto e Helsínquia em 2020 mais cerca de quatro meses que este ano, o que se traduzirá num aumento de 37 voos face a este ano, o primeiro de operação, que Rita Cascada, da APG, representante da companhia em Portugal, afirmou ao PressTUR ter sido “um êxito”.

América Latina proporciona 47,4% do crescimento de tráfego do IAG até Novembro

09-12-2019 (17h45)

As rotas da América Latina estão a ser de forma cada vez mais clara o ‘motor’ de crescimento do IAG, grupo que integra a British Airways, a Iberia, a Vueling, a Aer Lingus e a Level, tendo valido até Novembro 47,4% do crescimento de tráfego na totalidade das operações.

Companhias do IAG transportaram até Novembro mais 4,88 milhões de passageiros

09-12-2019 (17h29)

As companhias do IAG, grupo que integra a Brisith Airways, a Iberia, a Vueling, a Aer Lingus e a Level transportaram até 30 de Novembro 109,5 milhões de passageiros, com aumento em 4,7% ou 4,88 milhões relativamente ao período homólogo de 2018.

Scott Kirby substitui Oscar Muñoz como CEO da United

09-12-2019 (12h59)

A companhia de aviação norte-americana United Airlines anunciou que o seu CEO, Oscar Muñoz, vai passar a ser chairman executivo do Conselho de Administração, enquanto Scott Kirby, presidente, foi nomeado CEO.

TAP já ultrapassou o total de passageiros do ano de 2018

06-12-2019 (15h53)

A TAP transportou 15,8 milhões de passageiros entre Janeiro e final de Novembro deste ano, igualando assim o total de 2018, ano em que crescera 10,4% ou 1,5 milhões de passageiros.

Noticias mais lidas