Vinci muda gestores de topo da gestora dos aeroportos portugueses

11-06-2018 (14h17)

O grupo francês Vinci, que comprou a ANA Aeroportos de Portugal no processo da sua privatização conduzido pelo Governo PSD-CDS, nomeou uma nova gestão de topo para a empresa que tem o monopólio da gestão dos aeroportos em Portugal.

Thierry Ligonnière, que era director de operações da ANA, vai substituir Carlos Lacerda no cargo de presidente executivo (CEO), noticiou a Agência Lusa, que também cita informações do presidente não executivo da ANA, José Luís Arnaut, ao jornal “Negócios”.

Arnaut apresentou a nomeação de Thierry Ligonnière como “solução natural”, por estar na empresa desde 2014 e “conhecer a operação como ninguém e tem sido o interlocutor do processo de negociação do Montijo (novo aeroporto complementar em Lisboa)”.

O jornal referiu que Carlos Lacerda vai manter-se na ANA como membro não executivo da Administração e regressa à SAP, como vice-presidente da empresa de software.

Outras mudanças passam pela nomeação de novos membros da comissão executiva: Francisco Pita e Chloé Lapeyne.

 

Clique para mais notícias: Aeroportos portugueses

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Ryanair lança-se na venda de bilhetes para eventos desportivos

14-12-2018 (17h12)

A Ryanair anunciou que começou a comercializar bilhetes para eventos desportivos, designadamente para jogos de futebol das primeiras divisões espanhola e francesa.

Brasil autoriza estrangeiros a ter 100% do capital das companhias aéreas do país

14-12-2018 (16h59)

O Presidente do Brasil, Michel Temer, assinou uma medida provisória que abre espaço para que estrangeiros assumam 100% do controlo do capital das companhias aéreas do país.

Operador dinamarquês vai ter charters para Portugal com a Jet Time, após falência da Primera Air

14-12-2018 (15h49)

O operador turístico dinamarquês Bravo Tours contratou a companhia aérea Jet Time para fazer as suas operações charter no próximo Verão, incluindo voos para Portugal, que estavam previstas ser realizadas pela Primera Air, que declarou falência em Outubro.

TAP prevê poupar 30 milhões de euros na factura de combustível em 2019

14-12-2018 (12h56)

A TAP prevê conseguir em 2019 uma poupança de 30 milhões de euros nos custos de combustível, graças à renovação da frota com aviões mais eficientes, de acordo com o Chief Financial Officer (CFO) da companhia, Raffael Quintas.

Manutenção e engenharia da TAP no Brasil prevê lucro de 3 milhões de euros em 2019 – Antonoaldo Neves

14-12-2018 (12h35)

O negócio da manutenção e engenharia da TAP no Brasil, a ex-VEM (Varig Engenharia e Manutenção), atingiu o equilíbrio operacional em 2018 e deverá alcançar em 2019 um lucro operacional de três milhões de euros, disse Antonoaldo Neves, CEO da TAP.

Ultimas Noticias