TAP volta a ter a queda mais forte de vendas de bilhetes pelas agências corporate brasileiras

16-05-2019 (23h04)

Foto: TAP Air Portugal
Foto: TAP Air Portugal

A TAP foi a companhia que teve a mais forte quebra do número de bilhetes vendidos pelas agências de viagens corporate brasileiras membros da ABRACORP no primeiro trimestre, com um decréscimo em 28%, que compara com uma quebra média das vendas de voos internacionais pelas suas 29 associadas de 0,6%.

Os dados publicados pela Associação indicam que a TAP, porém, melhorou a tarifa média, que subiu 13,8% no primeiro trimestre, pelo que em valor teve uma quebra menor que em número de bilhetes, ainda assim em 18,1%, para 23,43 milhões de reais (5,24 milhões de euros ao câmbio de hoje).

A Associação indicou que no primeiro trimestre as suas associadas venderam 185.455 bilhetes de voos internacionais, no valor de 661,2 milhões de reais (147,96 milhões de euros)

A empresa com mais bilhetes vendidos foi a LATAM, que é a companhia líder em vendas de voos internacionais e que em finais de 2018 começou a voar entre São Paulo e Lisboa, com 50.193, no valor de 126,49 milhões de reais (28,3 milhões de euros), com aumentos em 49,8% em número de bilhetes e 10,1% em valor.

A segunda companhia mais vendida foi a norte-americana American Airlines, com 19.262 bilhetes e 91,3 milhões de reais (20,4 milhões de euros), com quedas em 20,4% em número de bilhetes e de 6,5% em valor, seguida pela United Airlines, com 10.941 bilhetes vendidos no valor de 73,7 milhões de reais (16,5 milhões de euros), em alta de 1,8% em número de bilhetes e de 19,6% em valor.

Só depois surge o primeiro grupo europeu, o Air France KLM, que a ABRACORP trata como se se tratasse de uma companhia única, com 12.105 bilhetes no valor de 59,1 milhões de reais (13,2 milhões de euros), que representam quedas em 12,6% em número de bilhetes e 8,5% em valor.

A mesma tendência verificou-se com o segundo maior grupo europeu, o grupo Lufthansa, de que a ABRACORP contabiliza em conjunto das vendas da Lufthansa German Airlines e da Swiss, com queda do número de bilhetes vendidos em 16,6%, para 6.533, e do valor de vendas em 14,7% para 42,78 milhões de reais (9,57 milhões de euros).

Igualmente em queda estiveram as vendas do terceiro grupo aéreo europeu do relatório da ABRACORP, o IAG, com as vendas de bilhetes British Airways e Iberia a caírem 21,1%, para 7.058, e o valor a decrescer 15,6%, para 34,86 milhões de reais (7,8 milhões de euros).

O ranking das companhias com vendas de voos internacionais pelas agências ABRACORP inclui ainda da Europa a Alitalia, igualmente em queda como as outras europeias, com -19,6% de bilhetes vendidos, para 2.907, e -12,4% em valor, para 10,55 milhões de reais (2,36 milhões de euros).

Os dados compilados pelo PressTUR evidenciam que já em 2018 a TAP registava as quedas de vendas mais fortes nas agências ABRACORP, tendo registado um decréscimo em 11,5% ou 14,6 milhões de reais (para ler mais clique: TAP foi a companhia de aviação que mais caiu nas vendas das agências corporate brasileiras em 2018).

 

Clique para mais notícias: TAP

Clique para mais notícias: ABRACORP

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Brasil

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Aeroporto de Lisboa vai ter uma nova área de chegadas com mais cinco postos de controlo

21-08-2019 (16h30)

O aeroporto de Lisboa vai ter a partir de final de Setembro/início de Outubro mais cinco postos de controlo do Serviço de Estangeiros e Fronteiras (SEF) numa nova área de chegadas, disse Isabel Oneto, secretária de Estado Adjunta e da Administração Interna.

Lisboa foi Top5 de crescimento de passageiros na Europa no primeiro semestre

21-08-2019 (15h37)

O ACI Europa, associação que reúne mais de 500 aeroportos europeus, cotou o Aeroporto de Lisboa como um dos grandes aeroportos do continente com mais forte crescimento do número de passageiros no primeiro semestre.

Tráfego aéreo de/para Portugal cresce acima da média da UE no 1º semestre

21-08-2019 (15h29)

Portugal foi um dos países cujos aeroportos tiveram aumentos de passageiros no primeiro semestre “bem acima da média da União Europeia”, informou o ACI Europe, associação que conta com mais de 500 aeroportos em 45 países europeus, que em 2018 somaram mais de 2,3 mil milhões de passageiros.

Ryanair diz que no primeiro dia de greve do SNPVAC teve “mais funcionários” do que necessitava

21-08-2019 (12h29)

A Ryanair assegura, em informação publicada no seu website, que hoje de manhã, primeiro dia de greve de tripulantes de cabina em Portugal convocada pelo SNPVAC, teve “mais funcionários” do que precisava para realizar todos os voos programados de/para aeroportos portugueses.

Portugal é a origem de passageiros para Espanha com aumento mais forte de lugares de avião

20-08-2019 (16h15)

Espanha tem este Agosto +15,5% de lugares de avião em voos de Portugal, que é assim a origem de passageiros com mais forte aumento de lugares no mês, de acordo com uma informação da Turespaña, organismo do Ministério da Indústria, Comércio e Turismo de Espanha.

Noticias mais lidas