TAP teve em Junho 4º pior índice de pontualidade da OAG

12-07-2018 (14h45)

E SATA Internacional teve o 6º pior

A saga da falta de pontualidade de aeroportos e companhias aéreas portugueses atingiu piores patamares no mês de Junho, com a TAP a apresentar o 4º pior índice do mês entre 161 companhias e a SATA internacional (Azores Airlines) o 6º pior.

De acordo com a informação da OAG, a TAP teve apenas 45,5% das chegadas até 15 minutos da hora anunciada e a SATA Internacional teve 50,2%.

A melhor companhia portuguesa foi, assim, a SATA Air Açores, com 72,2% das chegadas até 15 minutos da hora anunciada, cotando em 85ª entre as 161 incluídas no ranking de Junho, liderado pela T’wai Air, da Coreia do Sul, com 94,8%, Bangkok Airways, da Tailândia, com 94,7%, AirDo, do Japão, com 92,9%, Star Flyer, do Japão, com 92,7%, e Fuji Dream Airlines, também do Japão, com 91,9%.

Entre as maiores companhias, com mais de dez mil voos rastreados pela OAG no mês de Junho, a melhor foi a russa Aeroflot, com 88,9% dos voos até 15 minutos da hora de chegada anunciada, seguida pela Aeroméxico, com 87,1%, Japan Airlines, com 87,1%, Garuda Indonesia, com 87%, e All Nippon Airways, com 87%.

As melhores da Península Ibérica foram as espanholas Canarfly, com 90,7%, e Binter Canárias, com 90,2%.

As maiores do mundo em número de voos no mês de Junho foram, segundo a OAG, a American Airlines, com 198.420, a Delta Airlines, com 168.888, a United Airlines, com 151.386, e a Southwest Airlines, com 119.489, todas dos Estados Unidos.

A 5ª maior do mundo e maior europeia foi a Ryanair, com 65.560 voos, à frente das chinesas China Eastern Airlines, com 62.139 voos, e China Southern Airlines, com 61.330, seguidas pela easyJet, com 53.075, Air Canadá, com 51.753, e Lufthansa German Airlines, com 48.049.

A melhor em pontualidade no Top10 foi a Delta, com 81,4% das chegadas até minutos da hora anunciada, seguida por Southwest, com 76,7%, United, com 75,3%, American, com 73,1%, China Eastern, com 70,5%, Air Canadá, com 68,8%, China Southern, com 68,3%, Ryanair, com 65,9%, easyJet, com 62,9%, e Lufthansa, com 58,8%.

Em número de voos, a OAG cotou a TAP em 56ª maior entre 392 companhias, com 12.010 voos, a SATA Air Açores em 209º, com 1.606 voos, e a SATA Internacional em 275ª, com 663.

 

Ver também:

Aeroporto de Lisboa foi o 6º pior do mundo em pontualidade no mês de Junho


Para ler mais notícias: OAG

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Aeroportos portugueses

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Governo açoriano reforça capital social da SATA Air Açores em 27 milhões de euros

16-07-2018 (16h31)

O Governo dos Açores anunciou hoje um reforço em 27 milhões de euros do capital social da SATA Air Açores, companhia aérea que assegura as ligações aéreas entre as nove ilhas açorianas, "por via da subscrição de 5.400.000 novas ações".

Lufthansa “refuta falsas alegações da Ryanair” sobre a LaudaMotion

16-07-2018 (15h28)

O Grupo Lufthansa afirmou que “são completamente infundadas” as alegações da Ryanair de que a LaudaMotion está sobre ameaça do grupo alemão, “que tenta retirar as nove aeronaves que se viu forçada a ceder à Laudamotion pela Comissão Europeia para lhe permitir reiniciar os seus serviços”.

Grupo SATA encerra contas de 2017 com prejuízos de 41 milhões de euros

16-07-2018 (13h32)

O Grupo SATA encerrou as contas de 2017 com prejuízos de 41 milhões de euros, valor que quase triplicou em relação a 2016 (14 milhões), revela o relatório e contas da companhia, a que a Lusa teve acesso.

António Teixeira é o novo presidente do conselho de administração da SATA

16-07-2018 (11h28)

O Governo dos Açores anunciou a escolha do gestor de empresas António Luís Gusmão Teixeira para a presidência do conselho de administração da SATA, substituindo Paulo Menezes, que ocupa o cargo desde o final de 2015.

TACV Cabo Verde Airlines prevê receber hoje mais um avião

16-07-2018 (11h19)

A companhia aérea TACV Cabo Verde Airlines, que no Sábado recebeu o seu primeiro avião Boeing 757, tem previsto receber hoje, segunda-feira, mais uma aeronave e assim “retomar a estabilidade operacional”.