TAP regista prejuízos de 111 milhões de euros até Setembro

18-11-2019 (21h13)

A TAP registou nos primeiros nove meses deste ano prejuízos de 111 milhões de euros que atribui a “variações cambiais sem impacto na tesouraria”.

“A TAP S.A. apurou um prejuízo acumulado, nos primeiros nove meses do ano, de 111 milhões essencialmente devido a variações cambiais sem impacto na tesouraria. Excluindo esta variação cambial, o lucro líquido consolidado do grupo TAP, no terceiro trimestre de 2019, foi de 61 milhões de euros positivos, compensando em mais 50% o prejuízo gerado no primeiro semestre de 2019”, avançou a companhia.

A empresa registou quase 120 milhões de euros em prejuízos nos primeiros seis meses do ano.

Segundo a TAP, o “acesso a crédito para cobertura do preço do combustível minimiza volatilidade nos resultados da TAP”, sendo que a empresa já contratou “cobertura para mais de 50% do consumo previsto de combustível para 2020, a um custo cerca de 4% menor que o preço médio em 2019, o que equivale a uma poupança estimada de 30 milhões de euros” no próximo ano.

O grupo angariou receitas consolidadas no terceiro trimestre de 2019 que ascenderam a 1.052 milhões de euros, “equivalente a um aumento de 6,1% face a igual período do ano anterior, suportado pelo crescimento do mercado norte-americano e pela recuperação do Brasil”, de acordo com a mesma nota.

O resultado operacional consolidado do grupo foi de 129 milhões de euros no terceiro trimestre de 2019, “equivalente a 12,2% das receitas, em linha com outras empresas congéneres da Europa”, garante a empresa.

A TAP adiantou ainda que o número de passageiros transportados subiu 11,1% no terceiro trimestre “reforçando a tendência de recuperação” da companhia aérea.

Segundo o comunicado, em 2019, “a TAP já amortizou mais de 170 milhões de euros de passivo financeiro”. Além disso, o prazo médio da dívida da TAP “duplicou em quatro anos, passando de menos de 24 meses no momento da privatização em 2015 para aproximadamente quatro anos no final do terceiro trimestre de 2019”, revela a empresa.

A companhia aérea planeia ainda “contratar mais de 800 novos colaboradores no próximo ano, dos quais mais de 100 são pilotos e cerca de 600 serão assistentes de bordo, para fazer face ao crescimento da TAP”. De acordo com o grupo, desde a privatização a TAP já contratou mais de três mil colaboradores em Portugal.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: TAP

Clique para ver mais: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Grupo Air France KLM cresce 3,5% até Novembro

10-12-2019 (16h59)

O grupo Air France KLM, que já foi o líder europeu em tráfego medido em RPK (do inglês para passageiros x quilómetros voados), registou um crescimento médio em 3,5% nos primeiros onze meses deste ano, que lhe permitiu um ganho de taxa de ocupação em 0,5 pontos, atingindo uma média de 88,5%.

Cabo Verde Airlines vai ter mais voos Sal - Paris

10-12-2019 (16h58)

A Cabo Verde Airlines, ‘sucessora’ da TACV, vai aumentar a oferta de voos entre o Sal e Paris Charles de Gaulle ainda este mês, passando a disponibilizar quatro voos por semana.

EL AL já voa com o seu novo B787 Dreamliner

10-12-2019 (16h38)

A companhia de aviação EL AL Israel Airlines anunciou que já recebeu o seu 13º avião Boeing 787 Dreamliner, com matrícula 4X-ERA, e que já se encontra em operação.

‘Lista negra’ da UE inclui companhias aéreas de Angola, São Tomé, Guiné Equatorial e Venezuela

10-12-2019 (16h28)

Companhias de aviação de Angola, São Tomé e Príncipe, Guiné Equatorial e Venezuela constam a ‘lista negra' de 115 transportadoras proibidas de voar para a União Europeia (UE) divulgada em Bruxelas.

TAP Air Cargo anuncia novo website

10-12-2019 (16h13)

A TAP Air Cargo, uma unidade da TAP Air Portugal, tem um novo website onde fornece informação de produtos e serviços, cotações, horários, reservas, cartas de porte electrónicas, ‘track & trace’ das cargas e canais de contacto imediato e directo com o serviço ao cliente.

Noticias mais lidas