TAP lança hoje o “bloqueio de lugares” a pagar

25-08-2016 (12h07)

A TAP disponibiliza desde hoje o "bloqueio" de lugares a pagar, a partir de dez euros em voos na Europa e desde 25 em voos intercontinentais, segundo uma informação da companhia às agências de viagens a que o PressTUR teve acesso.

“Os assentos estarão disponíveis para reserva e venda até à abertura do check-in do voo”, explica a companhia nessa informação, em que anuncia o que denomina como “conceito de ‘chargeable seats’”, acrescentando que “quando o check-in do voo for aberto, estes lugares serão “libertados” e serão reservados gratuitamente”.

“A partir de 25 de agosto de 2016, a TAP passa a dar aos passageiros a oportunidade de bloquear, mediante pagamento de um fee, os seus lugares preferidos nos aviões (voos operados pela TP/NI/WI, com excepção dos voos Lisboa-Porto v.v.)”, começa por anunciar a TAP, avançando de seguida que o “conceito de ‘chargeable seats’” é aplicado em todos os voos excepto entre Lisboa e Porto e está disponível nos GDS Amadeus, Galileo, Sabre, Apollo e Worldspan para venda pelas agências de viagens, “através de EMD-A até 3 horas após o bloqueio do lugar”, finda as quais, sem pagamento “o bloqueio será cancelado”.

O sistema funciona por cruzamento das ‘famílias de tarifas’ da TAP (Discount, Basic, Classic, Plus e Executive) com as distâncias dos voos (Europa e Intercontinental) e três ‘tipos de lugares’: “Extra Legroom / Espaço Extra para as Pernas (Saídas de Emergência e Económica Plus dos voos BOS/JFK); Área Preferencial (1as. Filas, excepto Económica Plus dos voos BOS/JFK); e Lugares Standard”.

As low cost foram as pioneiras da cobrança da marcação de lugares que entretanto, com a generalização da tendência de autonomizar/cobrar separadamente serviço (unbundling) se tornou um dos ancillaries (serviços complementares) que mais rende às companhias aéreas.

A maior dificuldade estava em permitirem que as agências de viagens também tivessem acesso à venda desses serviços (o que estava facilitado para as low cost pois sempre venderam directamente nos seus websites a esmagadora maioria dos bilhetes), o que entretanto foi muito facilitado pela introdução de tecnologias com o Rich Content and Branding da Travelport, que é não só o GDS mais utilizado pelas agências de viagens portuguesas como tem contratado com a TAP a utilização da sua Merchandising Platform, que suporta informação e venda de diversos ancillaries, como este “bloqueio” de lugares pré-abertura do check-in.

A informação da TAP às agências de viagens a que o pressTUR teve acesso mostra que os passageiros que voam com tarifa TAP|Discount têm sempre que pagar quando pretendem “bloquear” um lugar num voo, entre dez euros para um lugar standard num voo intra-europeu e 60 para um Extra Legroom num voo intercontinental.

Para quem tem tarifa TAP|Plus, o Extra Legroom é pago (20 euros num voo intra-europeu e 60 num intercontinental) mas reservar em “Área Preferida” ou “Lugares Standard” é gratuito.

Com tarifas TAP|Basic e TAP|Classic, os passageiros podem reservar gratuitamente “Lugares Standard”, mas os “Extra Legroom” e “Área Preferida” são a pagar, no primeiro caso 20 euros em voos intra-europeus e 60 em intercontinentais e no segundo 15 euros em intra-europeus e 35 em intercontinentais, excepto Nova Iorque JFK e Boston, rotas para as quais a TAP indica que cobra 60 euros (65 dólares nos Estados Unidos e 85 dólares canadianos no Canadá) nas primeiras filas com espaço extra para as pernas (da fila 6 à 18).

Os passageiros Gold, TAP Corporate e TAP Amex estão isentos da cobrança, podendo escolher gratuitamente o seu lugar.

 

Ver também:

TAP passa a abrir o check-in online a 36 horas do voo

 

Clique para mais notícias: TAP

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP: A330-900neo vão reforçar ligação Lisboa-São Paulo

25-03-2019 (18h03)

O mais recente Airbus A330-900neo da TAP, o quinto da companhia portuguesa, já voou para São Paulo à saída de Lisboa, uma ligação que vai ser reforçada com este modelo.

Programa de Interline da APG Portugal já conta com a Hong Kong Express Airways

25-03-2019 (17h30)

A Hong Kong Express Airways, companhia low cost com base no Aeroporto Internacional de Hong Kong, passou a fazer parte do programa de emissão de bilhetes interline da APG Portugal, que actualmente conta com 82 companhias.

Voos para Lisboa representam “um marco na nossa expansão europeia”, CEO da Qatar Airways

25-03-2019 (14h44)

“Esta nova ligação representa um marco na nossa expansão europeia”, afirmou o CEO da Qatar Airways, Akbar Al Baker, citado num comunicado sobre os novos voos entre Doha e Lisboa que a companhia aérea fará a partir de 24 de Junho.

Primeira Conferência Ministerial sobre Transporte Aéreo e Turismo em África decorre na Ilha do Sal

25-03-2019 (12h45)

A Ilha do Sal, do Arquipélago de Cabo Verde, vai receber a I Conferência Ministerial sobre o Transporte Aéreo e o Turismo em África entre 27 e 29 de Março, que vai contar com a presença de ministros do turismo e transporte aéreo de 54 países africanos.

Hangar da Hi Fly em Beja deverá começar a funcionar no 4º trimestre de 2020

25-03-2019 (12h03)

A Mesa, do grupo Hi Fly, já começou a construir o hangar para manutenção de aviões no aeroporto de Beja, que prevê ter a funcionar no 4º trimestre de 2020, revelou hoje Paulo Mirpuri, presidente do grupo.