TAP já está ‘descansada’ com a situação no Brasil, Antonoaldo Neves

11-12-2018 (15h35)

O CEO da TAP evidenciou hoje estar tranquilo com a situação no Brasil, que é o maior mercado da companhia, no qual realiza um quarto das receitas, pois “as eleições já passaram e isso eliminou a incerteza”.

Antonoaldo Neves, que se dirigira à audiência da conferência “Sucesso Made in Portugal”, organizada pelo “Dinheiro Vivo”, avançou mesmo que considera haver uma “perspectiva positiva para o Brasil para o ano que vem”.

O executivo garantiu que a companhia que lidera está atenta à conjuntura internacional e realçou a aposta feita nas ligações com os Estados Unidos, de que o mais recente desenvolvimento foi o anúncio de voos para Chicago e Washington a partir do próximo mês de Junho, dizendo que se trata de “contrabalançar qualquer resfriado noutros mercados”.

Questionado sobre receios relativos à instabilidade política e económica internacional, Antonoaldo Neves garantiu que a TAP está atenta, uma vez que “79% dos bilhetes vendidos são fora de Portugal”.

“O nosso segundo maior mercado é Portugal, [com] aproximadamente 20% e continuamos com uma perspectiva positiva”, muito tendo em conta que o país é um destino turístico e tal “não desaparece do dia para a noite”.

“A nossa grande aposta é o Estados Unidos, independentemente dos desafios globais, a demanda [procura] para os Estados Unidos vai continuar”, argumentou Antonoaldo Neves, que salientou que o objectivo “é aumentar num mercado enorme, Estados Unidos, para contrabalançar qualquer resfriado noutros mercados”.

Outra das questões é o preço do petróleo, que representa cerca de 27% dos custos da TAP.

“Não está sob nosso controlo e o preço mudou muito nos últimos dois meses”, disse, aludindo à recente baixa do preço.

Quanto ao Brexit, Antonoaldo Neves considerou que no caso da TAP “não é tão impactante”, porque o Reino Unido representa cerca de 5% e a TAP consegue “absorver qualquer tipo de impacto”.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: TAP

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Groundforce prevê investir 2,85 milhões de euros em 2019 e acredita que vai operar no Montijo

21-01-2019 (15h30)

A Groundforce estima investir este ano 2,85 milhões de euros, avançou o presidente executivo, Paulo Neto Leite, que está convicto de que a empresa de handling (assistência em terra) irá operar no futuro aeroporto complementar do Montijo.

Ryanair assina acordo com a SiteMinder para vender hotéis na Europa

21-01-2019 (14h15)

A Ryanair, que há uma semana deu por terminada a sua incursão na venda online de pacotes turísticos, assinou um acordo com a SiteMinder para comercializar hotéis na Europa através da sua plataforma Ryanair Rooms.

TAP reivindica “confiança” da banca internacional

21-01-2019 (13h07)

A TAP informou hoje que nos últimos oito meses captou “empréstimos superiores a 240 milhões de euros”, salientando que se trata de financiamentos de “bancos internacionais de primeira linha” e que demonstram “um enorme voto de confiança na Companhia”.

APG Portugal acrescenta Middle East Airlines ao seu programa de interline

21-01-2019 (10h40)

A Middle East Airlines, companhia aérea de bandeira do Líbano, passou a integrar o programa de emissão de bilhetes interline da APG Portugal, que já conta com 81 transportadoras.

Ryanair alega queda mais forte das tarifas para emitir profit warning

18-01-2019 (16h12)

A low cost Ryanair baixou em cerca de cem milhões de euros o intervalo da previsão de lucros do exercício 2017/2018, que termina em Março, apontando como causa uma queda dos preços dos voos mais forte do que antecipara.