TAP ganha mais mercado nos voos entre Portugal e Espanha, apesar de perder em Madrid e Barcelona

19-04-2018 (17h09)

A TAP transportou 42,5% dos passageiros que voaram entre Espanha e Portugal no primeiro trimestre, ganhando assim 0,5 pontos de quota de mercado à concorrência, embora tenha baixado nas rotas com origem/destino nos dois maiores aeroportos espanhóis, o Adolfo Suarez em Madrid e El Prat em Barcelona.

Dados de tráfego da AENA, gestora dos aeroportos espanhóis, consultados pelo PressTUR indicam que as companhias que voam entre os dois países ibéricos, desde as nacionais TAP, Ibeira, Air Europa e Vueling às ‘apátridas’ Ryanair e easyJet, transportaram 988,2 mil passageiros em voos de/para Portugal nos primeiros três meses deste ano (para ler mais clique: Voos entre Espanha e Portugal tiveram aumento de passageiros em 16,4% no 1º trimestre) e que a somou 419,5 mil.

A companhia portuguesa teve assim um aumento em 17,7%, ligeiramente mais forte que o aumento médio do tráfego total entre os dois países ibéricos, que foi de 16,4%, o que lhe valeu ganhar 0,5 pontos de quota de mercado, alcançando 42,5%.

Esta subida foi impulsionada pela evolução no mês de Março, em que a TAP teve um crescimento médio em 19,5% enquanto o crescimento médio do mercado foi de 16,6%, o que lhe valeu aumentar a sua quota de mercado em um ponto, para 41,7%, que, curiosamente, é a quota mais baixa dos primeiros três meses do ano, depois de 43,1% em Janeiro e 42,7% em Fevereiro.

A partir dos dados da AENA, o PressTUR verificou que o ganho de quota de mercado da TAP no conjunto do primeiro trimestre ocorreu embora a companhia portuguesa tenha baixado tanto em Madrid, em 2,5 pontos, para 29,4%, quanto em Barcelona, em 0,2 pontos, para 42,8%.

Os dados disponibilizados pela AENA não permitem verificar que companhias impulsionaram crescimentos mais fortes em Madrid e Barcelona do tráfego de/para Portugal, respectivamente em 13% e em 9,3%, enquanto os aumentos em voos da TAP foram em 4,1% em Madrid e em 8,7% em Barcelona.

Fontes do mercado contactadas pelo PressTUR avançaram que o reforço da aposta da Iberia nas ligações com Portugal será a explicação mais plausível, nomeadamente no que diz respeito ao Aeroporto de Madrid, onde é a maior companhia.

Os dados a que o PressTUR teve acesso permitiram ver que a TAP, apesar de perder quota em Madrid e em Barcelona, no mercado total de ligações entre Espanha e Portugal saiu reforçada no primeiro trimestre, principalmente pelo impacto da introdução na segunda metade do ano passado de voos para Gran Canária e Alicante.

Dos 419,5 mil passageiros que viajaram em TAP entre Portugal e Espanha no primeiro trimestre, 36,4% ou 152,7 mil viajaram de/para Madrid, com um aumento em seis mil relativamente ao período homólogo de 2017, e 30,2% ou 126,5 mil viajaram de/para Barcelona, com um aumento em 10,1 mil.

O terceiro maior aeroporto da TAP em Espanha foi Sevilha, com 28,5 mil passageiros. Com um aumento em 19,2% ou 6,4 mil em relação ao primeiro trimestre de 2017, seguindo-se Valência, com 27,2 mil, +41,3% ou mais 7,9 mil que há um ano, e Málaga, com 24,2 mil, +18% ou mais 3,7 mil que em 2017.

Já com menos de 20 mil passageiros no primeiro trimestre estiveram os voos da TAP de/para Bilbau, com 17,6 mil (+6% ou mais mil), Gran Canária, que há um ano não existiam, com quase 17 mil, Alicante, que há um ano também não existiam, com 8,9 mil, Vigo, com 6,5 mil (+26,9% ou mais 1,4 mil), Astúrias, com 5,7 mil (+12,3% ou mais cerca de 630), e A Coruña, com 4,3 mil (-1,8% ou menos cerca de 80).

Assim, neste conjunto de aeroportos ‘secundários’ espanhóis, a TAP teve um total de 140,1 mil passageiros, com um aumento em 50,3% ou 46,9 mil em relação ao primeiro trimestre de 2017, enquanto o tráfego total entre Portugal e aeroportos espanhóis à excepção de Madrid e Barcelona somou 172,3 mil passageiros, com um aumento em 45,7% ou 54 mil.

A TAP foi, assim, a transportadora de 81,3% dos passageiros que no primeiro trimestre deste ano voaram entre Portugal e aeroportos ‘secundários’ espanhóis (todos menos Madrid e Barcelona), +2,5 pontos que no primeiro trimestre de 2017.

Esses aeroportos, por sua vez, foram a origem/destino de 33,4% dos passageiros que a TAP transportou entre Portugal e esses aeroportos ‘secundários’, que no primeiro trimestre de 2017 tinham representado 17,4%.

 

Clique para mais notícias: TAP

Clique para mais notícias: Aeroportos espanhóis

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Ryanair admite ter a frota imobilizada “pelo menos” em Abril e Maio

03-04-2020 (18h28)

A low cost Ryanair indicou hoje que espera ter que manter imobilizada a sua frota “pelo menos” este mês e em Maio, referindo que actualmente está com menos de 20 voos diários, significando uma redução em 99% em relação à sua operação normal, em que fazia diariamente mais de 2.500 voos.

Portugueses em Timor-Leste regressam no Sábado

03-04-2020 (12h05)

Os portugueses que se encontravam a trabalhar em Timor-Leste, a maioria dos quais como professores, vão partir do aeroporto de Díli no Sábado de manhã rumo a Lisboa a bordo de um Boeing B767-300ER da euroAtlantic Airways.

Governo fecha aeroportos ao tráfego de passageiros entre 9 e 13 de Abril, António Costa

02-04-2020 (19h27)

O primeiro-ministro anunciou hoje que Portugal vai encerrar ao tráfego de passageiros todos os aeroportos portugueses no período da Páscoa, entre os dias 9 e 13 deste mês, excepção feita aos voos de Estado, de carga ou humanitários.

IAG amplia redução da operação em Abril e Maio para 90% e acordos para redução de encargos com pessoal

02-04-2020 (18h20)

O IAG, grupo que engloba British Airways, Aer Lingus, Iberia, Vueling e Level, anunciou hoje que decidiu ampliar a redução da operação em Abril e Maio, de “pelo menos 75%” para “aproximadamente 90”.

Airlines for Europe apoia adiamento das taxas de controlo de tráfego aéreo

02-04-2020 (18h15)

A associação de companhias aéreas europeias Airlines for Europe manifestou o seu apoio em relação à proposta da Organização Europeia para a Segurança da Navegação Aérea Eurocontrol que sugere o adiamento das taxas de controlo de tráfego aéreo.

Noticias mais lidas