TAP e SATA(s) lideram ranking de Julho das piores pontualidades, OAG

08-08-2018 (15h45)

Aeroporto de Lisboa
Aeroporto de Lisboa

As companhias açorianas SATA Air Açores e SATA International e a TAP ficaram em Julho entre as dez piores companhias em pontualidade no ranking publicado pela consultora OAG, qualquer delas com menos de metade dos voos a chegarem até 15 minutos da hora prevista.

O ranking da OAG, com 156 companhias, atribui à SATA International o 155º pior índice do mês, com apenas 39,7% de 745 voos a chegarem até 15 minutos da hora prevista, a SATA Air Açores fica em 153ª, com 43,9% de 1.791 voos, e a TAP é 151ª, com 47,1% de 12.535 voos.

Já em Junho TAP e SATA International tinham ficado nos últimos lugares do ranking publicado pela OAG (para ler mais clique: TAP teve em Junho 4º pior índice de pontualidade da OAG).

A OAG, relativamente ao mês de Julho, publica ainda os índices de pontualidade das portugueses euroAtlantic e Orbest, mas sem as classificar no ranking, indicando para a companhia fundada por Tomaz Metello, cuja principal actividade é voar para terceiros, incluindo a sua subsidiária STP Airways (75% de voos a horas em Julho, com 12 contabilizados no mês), mas tem operações regulares próprias para a Guiné Bissau, um índice de pontualidade de 100% em Julho, com oito voos.

Para a Orbest, companhia do grupo espanhol Barceló que ‘mudou’ os seus voos de charters para regulares e que opera principalmente para as Caraíbas, a OAG indica 95,7% de 46 voos a chegarem até 15 minutos da hora prevista.

O ranking das maiores companhias em número de voos no mês de Julho publicado pela OAG é liderado pelas norte-americanas American Airlines, com 204.097, Delta Airlines, com 172.675, United Airlines, com 156.221, e Southwest, com 123.796, seguida pela europeia Ryanair, com 72.203.

A segunda metade do Top10 inicia-se com as chinesas China Southern, com 67.469 voos, e China Eastern, com 66.301, seguidas pela europeia easyJet, com 56.294, a canadiana Air Canadá, com 56.091, e a europeia Lufthansa German Arlines, com 45.344.

A melhor deste Top10 em pontualidade é a Delta, com 81,8% das chegadas até 15 minutos da hora prevista, seguida pela United, com 77,2%, Southwest, com 73,6%, American, com 72,4%, Ryanair, com 65,2%, Air Canadá, com 64,6%, Lufthansa, com 63,2%, China Southern, com 62,6%, China Eastern, com 62,3%, e easyJet, com 61%.

Neste ranking por número de voos, a TAP é 56ª, com 12.535, a SATA Air Açores é 202ª, com 1.791, a SATA International é 267ª, com 745, a Orbest é 367ª, com 46, e a euroAtlantic é 379ª, com oito.

 

Para ler mais clique:

Aeroporto de Lisboa foi o 6º pior do mundo em pontualidade no mês de Junho

 

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Aeroportos portugueses

Clique para mais notícias: OAG


 

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

IATA declara perspectivar 2019 com “optimismo cauteloso”, mas lucros a subirem 9,9%

12-12-2018 (17h33)

A IATA avançou hoje previsões para 2019, dizendo que encara o ano que vem com “optimismo cauteloso”, mas avançando que antecipa um aumento do lucro líquido do sector em 9,9%, para 35,5 mil milhões de dólares.

Vueling vai voar Lisboa – Valência no próximo Verão

12-12-2018 (17h00)

A Vueling, companhia de aviação do grupo IAG, de que fazem parte também a Iberia e a British Airways, vai voar três vezes por semana entre Lisboa e Valência no próximo Verão.

Ryanair ‘folga’ no dia de Natal

12-12-2018 (16h04)

A low cost Ryanair indicou hoje que não terá voos entre as 17h55 da véspera de Natal, hora a que prevê a última aterragem, e o dia 26, salientando que o 25 de Dezembro é “o único dia do ano em que a Ryanair não opera”.

Aeroporto de Faro sai de série de quebras para aumento de passageiros em quase 16% em Novembro

12-12-2018 (15h03)

O Aeroporto de Faro, que esteve a registar quedas de passageiros em vários meses deste ano, em Novembro quase recuperou da totalidade dessas quedas com um aumento de passageiros em 15,8%, com +20,3% nos voos de/para o Reino Unido, sua principal origem/destino de passageiros.

Avianca Brasil recorre à protecção de credores para resistir aos donos dos seus aviões

12-12-2018 (14h57)

A Avianca Brasil, uma das companhias de aviação do grupo Synergy dos irmãos Efromovich, recorreu à figura da protecção de credores, devido, segundo afirmou, “à resistência de arrendadores de suas aeronaves a um acordo amigável”.