TAP e Azul formalizam acordo de cooperação comercial

07-02-2020 (10h14)

Foto: Azul
Foto: Azul

A TAP e a Azul, companhia aérea fundada por David Neeleman, accionista da transportadora portuguesa através do consórcio Atlantic Gateway, formalizaram um acordo de cooperação comercial.

O novo acordo, segundo um comunicado da TAP, é "puramente comercial" e tem "vista à obtenção de sinergias entre as redes da TAP e a Azul em benefício dos clientes".

A parceria "contribuirá para o aumento da conectividade entre o mercado europeu e o mercado brasileiro, oferecendo melhor produto e maior conveniência aos seus passageiros", sublinha a nota de imprensa.

O comunicado indica que as duas companhias aéreas "centrarão esforços nas vendas entre a Europa e o Brasil, introduzindo melhorias em toda a respectiva operação (horários e rede), de forma a proporcionar aos seus clientes a melhor opção de viagem".

A Azul, prossegue o comunicado, "é a companhia aérea com maior número de voos entre cidades no Brasil, o que permitirá à TAP oferecer mais opções de voos e acesso a mais destinos brasileiros".

A nota esclarece ainda que o acordo "não implica qualquer alteração accionista ao nível da TAP ou da Azul, que continuam a ser duas entidades jurídica e economicamente independentes".

Um comunicado da Azul acrescenta que a implementação do acordo está "sujeita a aprovações de autoridades de concorrência e regulatórios".

"Estamos muito satisfeitos com o fortalecimento da nossa parceria com a TAP. Por meio deste acordo, ofereceremos mais opções de voos, tarifas competitivas e maior acesso a destinos europeus e brasileiros para nossos clientes", afirmou Abhi Shah, vice-presidente de Receitas da Azul, citado nessa nota.

O comunicado da Azul também acrescenta que, "sob o novo acordo, as empresas poderão vender indistintamente seus voos e compartilhar receitas nas rotas entre Brasil e Europa, assim como realizar conjuntamente vendas e ações de marketing, harmonizar ofertas e serviços, e planejar uma malha aérea ampliada e eficiente, oferecendo mais e melhores opções de viagens e destinos para seus clientes".

O acordo de cooperação já tinha sido aprovado pelas administrações das duas companhias no final do ano passado (clique para ler: TAP aprova acordo comercial com Azul).

 

Clique para ver mais: TAP

Clique para ver mais: Azul

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: Brasil

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Aviação mundial foi “atingida por uma marreta chamada Covid-19”, IATA

02-04-2020 (16h41)

A IATA informou hoje que em Fevereiro a aviação mundial teve a maior quebra de tráfego desde os atentados às torres gémeas de Nova Iorque em 11 de Setembro de 201, provocada essencialmente por quebras das companhias da região Ásia e Pacífico.

Responsabilidades das companhias de aviação com bilhetes não voados ascendem a 35 mil milhões de dólares, IATA

02-04-2020 (16h06)

As responsabilidades das companhias de aviação com bilhetes de avião vendidos e não voados devido às restrições provocadas pela pandemia de covid-19 elevam-se a 35 mil milhões de dólares.

Emirates retoma “um número limitado” de voos a partir de segunda-feira

02-04-2020 (13h58)

A companhia aérea Emirates anunciou que recebeu autorização para retomar “um número limitado de voos” a partir de segunda-feira, dia 6 de Abril.

Lufthansa coloca mais de 3/4 do staff em horário reduzido

02-04-2020 (13h30)

O grupo Lufthansa, devido à pandemia do novo coronavírus, chegou a acordo com os seus conselhos de trabalho e sindicatos para colocar em regime de horário de trabalho reduzido 3/4 dos seus funcionários, mantendo 90% do seu ordenado base.

SATA admite lay-off como “instrumento adequado” face às circunstâncias

02-04-2020 (13h29)

O Conselho de Administração do Grupo SATA considerou que o lay-off é um "instrumento adequado" face aos impactos que a pandemia da covid-19 está a provocar na transportadora, que tem um total de 1.400 trabalhadores.

Noticias mais lidas