TAP cresce menos que os aeroportos portugueses mas antecipa 2019 recorde

29-07-2019 (13h23)

“A TAP vai superar [este ano] todos os recordes no número de passageiros transportados”, afirmou a companhia ao anunciar que no primeiro semestre transportou 7,9 milhões de passageiros, com um aumento 4,8% que fica aquém do aumento médio nos aeroportos portugueses e designadamente do seu hub de Lisboa.

Dados dos aeroportos portugueses a que o PressTUR teve acesso indicam que no primeiro semestre tiveram um aumento de passageiros em 6,6%, para 27,46 milhões, com aumento em 6,6% no Aeroporto de Lisboa, que atingiu um total de 14,61 milhões.

O Aeroporto do Porto, por sua vez, teve um aumento de passageiros em 9,9%, para 6,15 milhões, em Faro o aumento foi em 6,8%, para 3,97 milhões, o Funchal teve um aumento em 2,2%, para 1,56 milhões, e em Ponta Delgada o aumento foi de 8,4%, para 905,1 mil.

A informação divulgada pela TAP especifica que os sectores de rede em que teve crescimentos mais fortes no primeiro semestre foram América do Norte, com +9,6%, e África, com +8,5%.

Os dados dos Aeroportos a que o PressTUR teve acesso, que especificam apenas a evolução do tráfego com as 20 principais origens/destinos no período, indicam aumentos de passageiros nos voos de/para os Estados Unidos em 13,6% em Lisboa, para 536,3 mil, em 17,7% no Porto, para 45,2 mil, e em 8% em Ponta Delgada, para 54,3 mil.

Estes dados indicam que aproximadamente 850 mil passageiros voaram entre Lisboa, Porto e Ponta Delgada e aeroportos dos Estados Unidos e Canadá, com um aumento em 12,6%, e que a TAP, apesar do aumento da concorrência, foi a transportadora de cerca de metade desses passageiros.

Quanto a rotas de África, os dados dos aeroportos indicam que Lisboa teve aumentos em 17,1% nos voos de Cabo Verde, que somaram 232 mil passageiros, em 7,6% nas ligações com Marrocos, para 199,8 mil, em 5,4% nas ligações com Angola, para 250,1 mil.

Já no Porto, os voos de/para Marrocos tiveram um aumento de passageiros em 118,3%, para 43,4 mil, Angola teve um aumento em 8,8%, para 36,3 mil, e a Tunísia teve uma subida em 145%, para 4,3 mil.

As rotas da América do Norte, de acordo com a informação da companhia, representaram 5,4% dos passageiros do semestre, com um total de 428 mil, e as de África, 7,4%, com 586 mil.

As rotas internacionais intra-europeias, tradicionalmente o principal sector de rede da TAP, representaram no primeiro semestre 60,8% dos passageiros, com um total de 4,8 milhões, +4,9% ou mais 227 mil que na primeira metade de 2018, de acordo com a informação da TAP.

A companhia também informou que em rotas domésticas teve aumentos de passageiros em 1,8% nas ligações entre Lisboa, Porto e Faro, com +5,8% na ‘ponte aérea’ entre Lisboa e Porto, para a qual indica um total de 400 mil passageiros, e 633 mil nas ligações com as Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores, com um aumento médio em 4,9%.

A TAP enfatiza que, “tradicionalmente, o primeiro semestre tem sempre registos inferiores aos do segundo semestre”, mas para efeitos de comparação entre dois anos não é um factor com impacto, pois esse perfil é semelhante nos dois anos a serem comparados.

A TAP assinala ainda que no primeiro semestre iniciou voos de/para Telavive, Basileia e Dublin, a 31 de Março, Chicago, Washington, S. Francisco, Nápoles e Tenerife, em Junho, mas argumenta que o impacto só se fará “sentir em pleno no segundo semestre”, embora sem reconhecer que embora menor não deixou de existir no primeiro semestre.

A companhia avança que tem planeado iniciar em Setembro voos entre o Porto e Munique e Lyon e entre Lisboa e Banjul e acrescenta que “o efeito das novas rotas, aliado ao tradicional maior tráfego do segundo semestre, permitem afirmar que em 2019 a TAP vai superar todos os recordes no número de passageiros transportados”, sem avançar, no entanto, uma previsão do total que atingirá este ano.

 

Clique para mais notícias: TAP

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

“Não creio que tenhamos chegado já a um entendimento” com a TAP, presidente da APAVT

14-11-2019 (20h25)

O presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira, considera que as agências de viagens e a TAP ainda não chegaram a um entendimento e precisam de procurar soluções “que respeitem” os dois lados em matérias como o novo modelo de distribuição da companhia aérea.

Recuperar a SATA “parece uma tarefa inacessível”, Pedro Costa Ferreira

14-11-2019 (19h35)

O presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira, afirmou que recuperar a confiança na operação da SATA, “de cujo percurso, dir-se-ia, pior seria impossível”, parece ser “uma tarefa inacessível a simples humanos”.

TAP baptiza novo A321 LR com nome de Jorge de Sena

13-11-2019 (13h08)

A TAP baptizou um dos seus novos aviões A321 Long Range com o nome Jorge de Sena, em homenagem ao “poeta português que se naturalizou brasileiro e estreitou as relações culturais e literárias entre Portugal e o Brasil”.

Azul recebe primeiro A321neo do Brasil

13-11-2019 (07h53)

A companhia de aviação brasileira Azul recebeu o primeiro A321neo do Brasil, um modelo da Airbus de que tem encomendadas 13 aeronaves.

Nove países da UE querem aumentar impostos sobre as companhias aéreas

12-11-2019 (15h06)

Nove países da União Europeia juntaram-se para exigir uma aviação mais limpa na Europa, um dos meios de transporte mais poluentes que consideram que está a ser taxado abaixo do que devia.

Noticias mais lidas