TAP cresce menos que o mercado Espanha - Portugal e em Madrid até tem quebra

22-05-2019 (16h54)

A TAP, que no primeiro quadrimestre de 2018 foi a companhia de aviação de 42,2% dos passageiros que voaram entre Espanha e Portugal nesse período, este ano baixou para 37,5%, reflectindo a cessação de três rotas e uma quebra de 1,7% no Aeroporto de Madrid.

Dados da AENA, gestora dos aeroportos espanhóis, indicam que enquanto o tráfego total entre Espanha e Portugal cresceu 14% no primeiro quadrimestre, significando um aumento de 194,2 mil passageiros, para 1,579 milhões, a TAP teve +1,2% ou mais 6,8 mil, tendo transportado um total de 591,8 mil.

E mesmo descontando o tráfego transportado pela TAP de/para A Coruña, Vigo e Astúrias (24,2 mil passageiros no primeiro quadrimestre de 2018), rotas que entretanto abandonou, a TAP perde três pontos de quota de mercado, baixando para 37,5% do total de passageiros que voaram entre Espanha e Portugal no período.

Esta comparação realça o impacto da evolução em Madrid, aeroporto onde a Iberia é a companhia número 1, cujos voos de/para Portugal tiveram um aumento de passageiros em 10,9% ou 78,3 mil, para 798,28 mil, mas com a TAP a registar uma queda em 1,7% ou 3,5 mil.

Assim, as restantes companhias que operam voos de/para Portugal no Aeroporto de Madrid tiveram um aumento de passageiros em 16% ou 81,8 mil, atingindo um total de 594,6 mil, que significam uma quota de mercado de 74,5%.

Em Barcelona, segundo maior aeroporto espanhol e que voltou a ser o aeroporto número 1 da TAP em Espanha, depois que a companhia portuguesa voltou a fazer voos de/para o Porto, a TAP tem um aumento de passageiros em 12,1% ou 22,4 mil, mas o crescimento do tráfego total em voos de/para Portugal foi de 18,4% ou 77,3 mil.

Assim, a companhias que concorrem com a TAP nas ligações entre Portugal e o Aeroporto de Barcelona tiveram um aumento de passageiros no quadrimestre em 23,3% ou 54,8 mil, totalizando 290,2 mil, o que equivale a 58,3% do total dessas ligações.

Nas restantes ligações com aeroportos espanhóis, a TAP apenas na rota de Bilbau teve quebra de passageiros em 4,1% ou cerca de 980, embora o tráfego total entre esse aeroporto e Portugal tenha registado um aumento em 36% ou 9,7 mil, somando um total de 36,9 mil.

Os dados consultados pelo PressTUR indicam que a TAP teve aumentos de passageiros a dois dígitos em três das restantes ‘rotas espanholas’, com +17,5% em Valência, +11,1% em Gran Canária e +14,2% em Alicante.

Aumentos mais moderados ocorreram em Sevilha, com um aumento em 5,5%, e Málaga, com +1,1%.

Valência manteve-se o terceiro aeroporto espanhol para a TAP em número de passageiros, com 43,7 mil, seguido por Sevilha, com 42,2 mil, Málaga, com 32 mil, Gran Canária, com 25,3 mil, Bilbau, com 23 mil, e Alicante, com 24 mil.

Depois de Barcelona (mais 22,4 mil passageiros que no primeiro quadrimestre de 2018) os maiores contributos para o crescimento da TAP entre Janeiro e Abril ocorreram em Valência, com mais 6,5 mil passageiros que há um ano, Gran Canária, com mais 2,5 mil, Sevilha, com mais 2,2 mil, Alicante, com mais 1,7 mil, e Málaga, com mais 345.

 

Para ler mais clique:

Movimento de passageiros em voos entre Portugal e Espanha cresce 14% no primeiro quadrimestre

Voos entre Espanha e o Brasil crescem 11,7% impulsionados pelos voos LATAM de Barcelona

 

Clique para mais notícias: Aeroportos espanhóis

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal


 

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Aeroportos em todo o mundo tomam precauções contra surto de coronavírus

23-01-2020 (17h34)

Aeroportos à volta do mundo começaram hoje a tomar precauções com o fluxo de turistas chineses que tiram férias pelo Ano Novo Lunar, dado o surto de um novo tipo de coronavírus com origem na China.

Wamos Air quer captar mais portugueses para os seus voos

23-01-2020 (10h48)

A Wamos Air assina esta quinta-feira um acordo para formalizar a sua representação em Portugal pela ATR, disse ao PressTUR David Blázquez, commercial routes manager, que assume o objectivo de captar mais passageiros no mercado português.

Construção de aeroporto no Montijo depende da aprovação do projeto de execução e respetivo relatório ambiental

22-01-2020 (18h05)

A construção de um aeroporto civil no Montijo, declarada na terça-feira ambientalmente viável pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA), só pode avançar após aprovação dos respetivos projecto de execução e relatório de conformidade ambiental.

Portugal é “um mercado muito importante” onde a Globalia quer crescer — Javier Hidalgo, CEO

22-01-2020 (14h32)

A Globalia, dona da Air Europa e dos hotéis Be Live, entre outras empresas de turismo, como o operador Travelplan, presente em Portugal, vê o país como um mercado "muito importante" onde ambiciona crescer em várias áreas de negócio, disse ao PressTUR Javier Hidalgo, CEO do grupo.

Wizz Air começa a voar de Viena para Faro a partir de Julho

22-01-2020 (13h46)

A Wizz Air, que se apresenta como a maior low cost da Europa Central e do Leste, lança este ano a rota Viena – Faro, bem como prevê reforçar o número de voos das rotas Viena – Porto, que iniciou em meados de Dezembro passado, e Viena – Lisboa.

Noticias mais lidas